Alerta Burla: Homem consegue milhares de euros a alugar supostas casas de férias no Algarve

Um homem, que se identifica nas redes sociais com o nome de Paulo Cartaxo, já terá burlado dezenas de pessoas com falsos alugueres de casas de férias no Algarve.

O indivíduo coloca os anúncios nas redes sociais e aguarda o contacto dos interessados. Depois, a conversa mantém-se por mensagens escritas e clips de voz, onde o alegado burlão passa a ideia de que esta é uma boa oportunidade de negócio informando, praticamente de imediato, que a pessoa interessada terá que transferir um sinal equivalente a pelo menos metade do valor total da reserva.

Pelo meio, Paulo Cartaxo alega que a casa é de família e só não está habitada nos meses de verão, afirmando também que não está legalizada como alojamento local e, por isso, tem urgência em tratar dos alugueres.

Alguns dos interessados, acreditando que estão perante um bom negócio, acabam por transferir elevadas quantias em dinheiro sendo que após esse momento começam a surgir os problemas.

Segundo algumas testemunhas, após o pagamento da primeira parte, o alegado burlão solicita à pessoa interessada a transferência da restante quantia correspondente ao valor total da reserva, dizendo ter sido aconselhado pelas finanças a fazê-lo de forma a que consiga justificar esse valor, pelo facto de não ter a casa legalizada para alojamento local.

Algumas das vítimas acabam por transferir o valor solicitado, outras, já desconfiadas da situação, pedem o cancelamento da suposta reserva e a devolução do dinheiro, algo que acaba por nunca acontecer. Paulo Cartaxo bloqueia os contacto e nunca mais acontece a restituição do montante já avançado pelas pessoas interessadas.

Testemunho de uma das pessoas que afirma ter sido vítima do alegado burlão

Nas redes sociais, num grupo dedicado à procura de casas de férias no Algarve, o assunto tem sido discutido entre vários membros que, de uma forma informal, tentam ajudar as autoridades a localizar o homem, através da partilha de vários testemunhos e mensagens de voz da pessoa em questão.

Nesta publicação é feito um apelo: Quem reconhecer a voz da pessoa responsável por este alegado crime de burla, deve reportar de imediato as autoridades.

 

Famalicão: Temperaturas vão até aos 38 graus na próxima semana

Em Famalicão, as temperaturas vão voltar a subir na próxima semana, devendo sábado ser o dia mais quente.

Segundo a previsão, o aumento das temperaturas vai começar a fazer sentir-se a partir de quinta feira, altura em que estão previstos 35 graus. Na sexta esperam-se 37 e sábado 38.

Precisamente a partir de quinta-feira arranca em Vila Nova de Famalicão o festival da cerveja artesanal (Famalicão Beer Fest), na Praça da Cidadania, junto ao Parque da Devesa. (entrada nas proximidades da CESPU e Centro Coordenador de Transportes).

Barcelos: Homem morre em acidente de mota na N103

Um homem, com idade entre os 45 e os 50 anos, morreu na madrugada deste sábado, na sequência de um acidente de mota, em Encourados, Barcelos, avança o jornal O Minho.

O sinistro aconteceu em plena EN103, quando a mota onde seguia a vítima terá embatido contra a traseira de um veículo.

Apesar dos esforços das equipas de socorro, o óbito acabaria por ser declarado no local.

 

Embalagens ‘takeaway’ de plástico com taxa de 30 cêntimos a partir de agora

As embalagens de plástico de uso único para refeições prontas a consumir – takeaway – estão a partir desta sexta-feira, 1 de julho, sujeitas a uma taxa de 30 cêntimos. A partir de 1 de janeiro de 2023 a mesma taxa será também aplicada nas embalagens de alumínio.

A medida pretende reduzir o uso de embalagens de utilização única, incentivando a introdução de sistemas de embalagens reutilizáveis na restauração.

As receitas da taxa serão dirigidas em metade para o Estado e 40% para o Fundo Ambiental, pode ler-se na portaria.

A medida deveria ter-se iniciado em janeiro, no entanto foi adiada devido à pandemia de Covid-19.

Tem alergias? Atenção às concentrações de pólen elevadas no Norte

De acordo com o boletim polínico, divulgado pela SPAIC, até dia 07 de julho esperam-se concentrações elevadas a muito elevadas nas regiões situadas no Norte e Centro do país e no sul, baixos a moderados.

Para o arquipélago de Madeira aguardam-se baixos níveis de pólen na atmosfera e moderados nos Açores.

A SPAIC adianta que em todo o país predominam grãos de pólen provenientes das ervas gramíneas e parietária, que possuem uma elevada capacidade alergénica.

Na região de Lisboa e Setúbal os pólenes encontram-se em níveis moderados, com predomínio das ervas gramíneas e parietária, e da árvore eucalipto.

Já no Porto (região de Entre Douro e Minho), os pólenes estão em níveis muito elevados, destacando-se as ervas gramíneas e parietária e da árvore castanheiro.

Na região de Trás-os-Montes e Alto Douro, os pólenes encontram-se também muito elevados provenientes das ervas gramíneas e parietária e da árvore castanheiro.

Em Coimbra (região da Beira Litoral), os níveis estão elevados e há predomínio dos pólenes das ervas gramíneas e parietária e da árvore castanheiro.

Na região da Beira Interior (Castelo Branco), destacam-se os pólenes com níveis elevados das ervas gramíneas e parietária e da árvore castanheiro.

Em Évora (região do Alentejo), os pólenes encontram-se em níveis moderados na atmosfera, com predomínio dos pólenes das ervas gramíneas e parietária.

Já na região do Algarve, com níveis moderados, dominam os pólenes das ervas gramíneas e parietária.

Segundo a SPAIC, devem evitar-se as atividades ao ar livre quando as concentrações polínicas forem elevadas.

“Passeios no jardim, cortar a relva, campismo ou a prática de desporto na rua, irão aumentar a exposição aos pólenes e o risco para as alergias”, acrescenta.

A SPAIC considera ainda que a medicação será a forma mais eficaz de combater os sintomas de alergia, aconselha a consulta de um médico especialista de imunoalergologia para o diagnóstico correto e prescrição da medicação mais adequada e alerta que a prevenção “poderá passar pela realização de vacinas anti-alérgicas”.

O boletim polínico divulga todas as semanas os níveis de pólenes existentes na atmosfera, recolhidos através da leitura de postos em várias regiões do país.

Famalicão: Bombeiros acionados para incêndio em metalúrgica

Os Bombeiros Voluntários de Famalicão foram, na manhã desta quarta-feira, acionados para uma situação de incêndio numa metalúrgica localizada da freguesia de Lousado.

O incidente aconteceu cerca das 09h30, na Rua do Carvalhinho, naquela freguesia famalicense.

Segundo os soldados da paz, os colaboradores da empresa “antes da chegada dos meios de socorro, implementaram os procedimentos previstos no plano de emergência e, desta forma, contribuíram de forma decisiva para mitigar a situação”.

Do fogo não resultaram vítimas, apenas danos materiais, informa a mesma fonte.

Para o teatro de operações foram enviados 3 veículos com 9 elementos.

Imagem: B.V.Famalicão

Centro de Inspeção Automóvel de Famalicão alvo de buscas da PSP

Famalicão faz parte da Operação “Hydra”, desencadeada pela PSP, esta terça-feira, tendo como alvo centros de inspeção automóvel. As buscas passaram por todo o território nacional, incluindo várias cidades do Minho.

Foram realizadas 50 buscas domiciliárias e não domiciliárias e há já 34 detidos.

Segundo a Direção Nacional da PSP, «de entre outros locais, foram realizadas diligências de recolha de prova num escritório de advogados, no Instituto de Mobilidade e dos Transportes (IMT) e igualmente em sete Centros de Inspeção Técnica de Veículos (CITVs), decorrendo a operação policial da investigação, iniciada em 2017, relacionada com crimes de corrupção passiva para ato ilícito e de corrupção ativa para ato ilícito e falsificação de documento agravada relacionada com a atividade de inspeção técnica de carros».

Segundo a direção da PSP, foram recolhidos indícios que alguns suspeitos, administradores de facto ou de direito de diversas empresas gestoras de CITVs, implementaram em centros um esquema fraudulento que permitia a aprovação de veículos sem proceder à anotação de deficiências que os veículos apresentavam e ou sem adotar procedimentos de inspeção legalmente obrigatórios, recebendo indevidamente vantagens patrimoniais e não patrimoniais, entregues pelos clientes dos CITVs.

A mesma investigação criminal «contou desde o início, com a imprescindível e permanente colaboração do IMT, concretamente da sua Direção de Serviços de Fiscalização».

Os arguidos serão presentes a primeiro interrogatório judicial para aplicar as medidas de coação com o inquérito em segredo de justiça.