Alunos até ao 9.º ano podem ter aulas pela televisão

Numa altura em que é cada vez mais difícil que o 3.º período arranque com aulas presenciais, o Governo encara como possibilidade o ensino pela televisão, à semelhança do que acontecia com a telescola. A ser concretizar, será para os alunos até ao 9.º de escolaridade.

Oferta vai ser criada em parceria com a RTP e usar canais disponíveis na TDT e outras plataformas da TV pública.

As aulas podem ser diárias, de segunda a sexta-feira, como na escola. O Jornal Público avança que o Governo tem vindo a trabalhar com o canal público com o objetivo de que a iniciativa arranque logo na primeira semana de aulas, com início previsto a 13 de Abril, depois do período de férias de duas semanas que coincidem com o feriado religioso da Páscoa.

Os conteúdos disponibilizados na televisão vão ser apresentados pelo Ministério da Educação como complementares ao acompanhamento que se pretende que os professores continuem a fazer à distância, como nas duas últimas semanas do 2º período. Ministério da Educação e RTP estão a estudar soluções para que não haja sobreposições de programação para as famílias que têm mais do que um filho.

Famalicão: Refeições escolares ficam (muito) mais caras ao município

No próximo ano letivo, a Câmara Municipal de Famalicão vai pagar mais pelo serviço de refeições escolares. Por ausência de propostas no concurso anterior, a Câmara teve que subir o preço por refeição que foi adjudicado por 2,79 euros, mais IVA.

O valor global para as refeições no próximo ano letivo é superior a 6 milhões 307 mil euros.

No âmbito do novo acordo de descentralização de competências, assinado na semana passada, o valor a transferir pelo Estado é de 2,75, mais IVA. O diferencial de quatro cêntimos terá que ser assumido pelo município de Famalicão, «mas também vamos desenvolver diligências, com outros municípios, para que, tal como o acordo com o Estado prevê, possamos ainda ser ressarcidos destes quatro cêntimos», ambiciona Mário Passos. O autarca lembra que estão em causa muitos milhares de refeições, o que perfaz muito dinheiro.

Ainda assim, e recordando o acordo de descentralização de competências, o presidente da Câmara recorda que houve uma melhoria significativa da proposta do Governo, uma vez que inicialmente propôs pagar aos municípios 1,46 cêntimos por refeição.

Só o orçamento de 2023 trará vertidos estes valores agora acordados com o Estado.

Greve dos trabalhadores da IP vai afetar circulação de comboios nos dias 1, 3 e 5 de agosto

A organização sindical representativa dos trabalhadores da IP – Infraestruturas de Portugal (gestor da infraestrutura ferroviária) convocou uma greve para os dias 1, 3 e 5 de agosto e a Comboios de Portugal (CP) prevê «fortes perturbações» na circulação.

Em comunicado, a CP reporta que, «por motivo de greve convocada por organização sindical representativa dos trabalhadores da IP – Infraestruturas de Portugal preveem-se fortes perturbações na circulação de comboios, a nível nacional, em todos os serviços, nos dias 1, 3 e 5 de agosto de 2022».

Está prevista a realização de serviços mínimos nos dias da greve, sem prejuízo de poderem ser realizados comboios adicionais, cuja lista pode ser consultada em www.cp.pt

Famalicão: Associação Juvenil Yupi apresenta resultados do projeto de Educação para a Cidadania

A Associação YUPI, o Agrupamento de Gondifelos e a Associação Famalicão em Transição apresentaram, no dia 22 de julho, os resultados do projeto de referência nacional na área da Cidadania, que articularam em conjunto.

A cerimónia aconteceu na Fundação Calouste Gulbenkian e na presença do Ministro da Educação João Costa.

Tratou-se de um projeto piloto de Educação para a Cidadania. No nosso Município aconteceu através do projeto “Cidadania 2.0” coordenado pela Associação YUPI, com o Agrupamento de Gondifelos e Associação Famalicão em Transição. Foi um dos três consórcios escolhidos a nível nacional.

Estas três instituições famalicenses cooperaram intensamente nos últimos 3 anos letivos para a implementação de um projeto no âmbito da Educação para a Cidadania em contexto escolar, em alunos do 3º ciclo. Ao longo deste período foram abordados diversos temas como Direitos Humanos, Igualdade de Género, Aceitação da Diversidade e Não Discriminação, Participação Democrática e Desenvolvimento Sustentável.

Em breve o consórcio disponibilizará um Manual de 31 recomendações em diferentes âmbitos de ação e reflexão sobre a Educação para a Cidadania nas escolas.

 

Famalicão: Alunos fecham ciclo na Engenho com festa

A Engenho realizou a festa de finalistas dos alunos do pré-escolar para assinalar os cinco anos na instituição e a passagem para outro nível de ensino. É sempre um momento marcante para as crianças, para as suas famílias mas também para a instituição.

A festa aconteceu na passada sexta-feira, dia 22 de julho, no Centro de Apoio Comunitário, com a presença de crianças, familiares e educadores.

«Foram 5 anos que a Engenho acolheu, cuidou, educou e viu crescer, nos diferentes domínios, os vossos filhos, crianças de hoje e cidadãos de amanhã. Que continuem a cresce felizes na vossa companhia», referiu o presidente da direção, Manuel Augusto de Araújo, que se dirigiu aos pais, agradecendo também o facto de terem escolhido a Engenho como ” instituição educadora” para os seus filhos.

Nas palavras que dirigiu aos presentes, o responsável enalteceu ainda o profissionalismo e a dedicação dos colaboradores da Engenho, postos à prova em momentos «críticos e de forte adversidade, como os que se têm vivido com a pandemia».

A direção da Engenho recorda que o seu projeto educativo, subordinado ao tema “Minha Terra, Meu Mundo”, está patente em iniciativas, atividades e metodologias específicas, procurando «valorizar a vivência familiar, o diálogo, o convívio e aprendizagem intergeracionais, o gosto pela descoberta e conhecimento dos sítios e do território e o contacto com a natureza».

Este é um projeto global e articulado com os utentes das diferentes respostas sociais e serviços da Associação e agentes/parceiros da Comunidade.

Escola de Engenharia da Universidade do Minho dá os parabéns às famalicenses Sofia Oliveira e Ana Marinho

As famalicenses Sofia Oliveira, campeã europeia universitária de kickboxing, e Ana Marinho, campeã nacional júnior dos 3000 metros, foram felicitadas pela Escola de Engenharia da Universidade do Minho. Sofia é finalista de Engenharia Eletrónica e a Ana estuda Engenharia de Polímeros nesta universidade.
Os feitos das atletas foram alcançados, respetivamente, no Campeonato Europeu de Kickboxing, que decorre na Polónia, e nos Nacionais de Juniores em Pista ao Ar Livre, que se disputaram em Vagos.

Famalicão: Município proporciona Férias de Verão Inclusivas

Desde o final do ano letivo que o Município de Famalicão está a proporcionar a crianças e jovens com multideficiência, um programa de acolhimento inclusivo que proporciona bem-estar aos utentes e uma ajuda às famílias, após a pausa letiva de verão.

As Férias de Verão Inclusivas, que terminam no final de julho, são asseguradas por uma dezena de técnicos do município e três terapeutas, que acompanham as crianças e os jovens acolhidos. O projeto oferece uma diversidade de experiências, através da realização de várias oficinas temáticas, que são complementadas com atividades de caráter lúdico e terapêutico, como a integração sensorial, snoezelen e arteterapia.

Serve alunos que estão integrados nas escolas, mas que nas férias escolares ficariam sem qualquer apoio, e o município, em articulação com os seus diferentes serviços educativos, criou um programa de acolhimento no Centro de Recursos Educativos.

Segundo o presidente da Câmara, «não existiam programas capazes de dar resposta a esta necessidade das famílias (…) mas com técnicos especializados e os equipamentos existentes no Centro de Recursos Educativos conseguimos oferecer este importante serviço, mantendo um sorriso no rosto destas crianças», realça Mário Passos.

«Se não conseguíssemos reunir esta equipa e prestar este apoio, os pais não teriam outra alternativa que não fosse deixar os seus trabalhos e acompanhar os filhos em casa. Aqui garantimos o seu acompanhamento e a continuidade das atividades de desenvolvimento e estimulação que tanto necessitam», acrescentou, ainda, o edil.

O Centro de Recursos Educativos é uma valência municipal instalada no Centro de Formação, Investigação e Inovação de Famalicão, sediado na freguesia de Vale São Cosme, constituída por vários espaços, como salas de intervenção terapêutica e especializada – sala snoezelen e sala de integração sensorial.