Atletismo: CCD Ribeirão com boas prestações nas Provas de Preparação

Os atletas mais jovens do Clube de Cultura e Desporto de Ribeirão (CCDR) participaram, este fim de semana, nas Provas de Preparação, que se realizaram no Altice Fórum, em Braga.

Nesta competição, para atletas dos escalões de infantis, iniciados e juvenis, o CCDR esteve em bom plano. Inês Silva (iniciada): 4,06 metros, na prova de salto em comprimento; Eduarda Andrade (iniciada): 3.85 metros, na prova de salto em comprimento; Rodrigo Cardoso (iniciado): 11,11 segundos, nos 60 metros barreiras e 44.75 segundos, nos 300 metros; Luís Sousa (iniciado): 11.99 segundos, nos 60 metros barreiras e 4.85 metros, no salto em comprimento; Tomás Azevedo (juvenil): 9.87 segundos, nos 60 metros barreiras; Guilherme Santos (iniciado): 3.95 metros no salto em comprimento; e Gonçalo Veloso (iniciado): 6,29,71 minutos, nos 600 metros.

O CCDR participou, também, com atletas dos escalões de juvenis, juniores e sub-23, nos Campeonatos do Norte de Pista Coberta, que se realizaram nos dias 8 e 9 de janeiro. Destaque para Tiago Pereira, com 2 vitórias nas provas de salto em altura, ultrapassando a fasquia de 1.82 metros, e triplo salto com 13.22 metros. É de realçar que o atleta é juvenil, competindo com atletas de escalões superiores. Joana Marques foi segunda na prova de salto em altura, com 1.53 metros, realizando um novo recorde pessoal, atingindo assim os mínimos de acesso ao Campeonato Nacional sub-18. Participou ainda nos 60 metros planos, com o tempo de 8.54 segundos. Ana Fernandes, também nos 60 metros registou 8.50 segundos. Alcançou na prova de salto em comprimento o terceiro lugar, com 4.53 metros. Margarida Cunha, com 8.49 segundos, e Pedro Rodrigues, com 7.49 segundos, nos 60 metros iniciaram a sua época de pista coberta, com bons registos.

 

Famalicão: Iniciativa Liberal celebra aniversário com debate

O Núcleo Territorial de Famalicão da Iniciativa Liberal festeja o segundo aniversário, no próximo sábado, dia 9 de julho, marcado por debate e por um jantar convívio.

Começa às 17 horas, no auditório da Junta de Freguesia de Famalicão/Calendário (Avenida de França) com uma sessão especial “Aqui há Parlamento”, uma iniciativa do partido que permite aos membros, simpatizantes e demais interessados questionar os deputados da Iniciativa Liberal sobre o seu trabalho parlamentar. O evento contará com Rui Rocha, deputado por Braga; Patrícia Gilvaz, pelo Porto; Carla Castro, eleita pelo círculo de Lisboa.

Segundo o Núcleo de Famalicão da IL, trata-se de um evento aberto a qualquer cidadão que queira conhecer melhor o partido e esteja aberto a novas ideias e formas de ver a política, ou que queira saber mais sobre o liberalismo.

O evento contará ainda com um jantar no Restaurante “Massimo”, por volta das 20h00. Os interessados podem consultar as redes sociais do Núcleo de Famalicão para obter mais informações e para se inscreverem no evento.

Famalicão: Tribunal adia decisão sobre alunos que não frequentam aulas de Cidadania

O Tribunal de Família e Menores de Vila Nova de Famalicão adiou, esta terça-feira, a audição das testemunhas no processo de promoção e proteção de dois alunos que, por decisão dos pais, não frequentam a disciplina de Cidadania e Desenvolvimento. João Pacheco de Amorim, advogado da família, admitiu que poderá acontecer em setembro ou outubro, embora não haja data marcada.

No entanto, para o advogado da família, este adiamento significa que o Tribunal considera que «não há perigo iminente para os menores».

Recorde-se que nas alegações, o Ministério Público pedia que os alunos ficassem à guarda da escola durante o período de aulas.

O Ministério Público considera que os pais «põem em perigo» a formação, educação e desenvolvimento dos filhos, adiantando ainda que há o perigo de os jovens sofrerem «maus-tratos psíquicos», «não receberem os cuidados ou a afeição adequados às suas idades» e «estarem sujeitos a comportamentos dos pais que afetam gravemente o seu equilíbrio emocional».

Com estes argumentos, o Ministério Público pedia que os alunos ficassem à guarda da escola durante o período de aulas.

Sobre as alegações, o advogado João Pacheco de Amorim classificou-as de «absolutamente inusitadas» e de estarem «em aberta e frontal contradição» com os relatórios dos técnicos da Segurança Social que acompanham o processo.

«É uma coisa perfeitamente bizarra, não tenho memória de, em 30 anos de exercício da profissão, ver uma promoção deste teor», afirmou o advogado, acusando o magistrado do MP de estar «ideologicamente confrontado na defesa do Governo», face «à forma carregada e absolutamente infundada» como elaborou as suas alegações.

Pais acusam Governo de «superioridade moral»

«Naturalmente que não concordamos com estas alegações», afirma Artur Mesquita Guimarães. Acrescenta, em comunicado, que «perante tais atitudes, completamente arbitrárias, temos que reconhecer que o Governo de Portugal assume uma postura de superioridade moral dos poderes políticos e de inferioridade moral dos cidadãos. Além de que se serve das estruturas do Estado e do poder coercivo que lhe é próprio para alcançar os fins puramente ideológicos que move o conjunto dos indivíduos que ocupam os lugares públicos em causa». Termina, dizendo que o «Governo de Portugal não é um bom exemplo de cidadania».

Recorde-se que os dois alunos, irmãos, frequentam o Agrupamento de Escolas Camilo Castelo Branco, e os pais impedem-nos, desde o ano letivo 2018/2019, de frequentarem a disciplina Cidadania e Desenvolvimento, por considerarem que o conteúdo é da inteira responsabilidade dos pais e não da escola.

Nos últimos quatro anos, os alunos, que são de excelência, foram dados como “chumbados”, por causa das faltas àquela disciplina, mas, por decisão do Ministério da Educação, têm transitado, de forma condicionada, de ano, enquanto se aguarda pelo desfecho dos processos judiciais relacionados com o assunto.

Famalicão: Dois detidos por condução sob o efeito do álcool

Esta terça-feira, na cidade de Vila Nova de Famalicão, a PSP deteve dois homens, de 67 e 38 anos de idade, por condução de veículo automóvel com taxa de alcoolemia superior à permitida por lei.

Submetidos aos testes, os condutores acusaram uma TAS de 1,49 e 2,79 g/l no sangue, respetivamente.

Foram notificados para comparecerem no Tribunal Judicial de Vila Nova de Famalicão.

Famalicão: PAN diz que problema dos maus odores em Fradelos tem de ser resolvido

A Comissão Política do PAN-Pessoas, Animais, Natureza de Famalicão solicitou esclarecimentos à Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte (DRAP-N) e à Câmara Municipal por causa dos maus odores alegadamente provenientes de uma pecuária em Fradelos.

Este é um problema que o PAN vem denunciando há cerca de seis anos, com pedidos de esclarecimento às entidades competentes na matéria. Lamenta que até ao momento nada tenha sido feito para aliviar a população residente no local e atender à questão ambiental. Recorda Sandra Pimenta, porta-voz do PAN, que são frequentes as reclamações da população por causa dos maus odores.

«Não fosse a situação por si só grave, é público que a Câmara Municipal além de ter licenciado a construção de um pavilhão, sem as devidas autorizações para o aumento por parte da DRAP-N e CCDR, ainda atribuiu à empresa em questão uma isenção de IMI e outras taxas, ou seja, tem compactuado com esta situação nos últimos 5 anos», refere Sandra Pimenta.

Considera ainda a concelhia que é necessário entender «de uma vez por todas quais as mais-valias trazidas pela empresa em questão que se revelam mais importantes que o bem-estar físico, psicológico, social das pessoas residentes e que as priva da sua liberdade mais essencial, respirar ar limpo». Acrescenta: «seria muito importante para estas pessoas saber que a Câmara Municipal defende a sua saúde ou então que assuma de uma vez que esperam levar estas pessoas à exaustão, física e emocional, e em última análise que abandonem as suas casas».

Famalicão: EARO vence individual e coletivamente Vitalis Kids Challenge

A Escola de Atletismo Rosa Oliveira conquistou vários pódios na última etapa do Vitalis Kids Challenge by Hyundai que decorreu no dia 3 de julho na Cidade do Porto. Em destaque pela equipa Joanense estiveram os seguintes atletas: Benjamins A: 1.º lugar Luís Neto; Benjamins B: 2.º Tomás Ramos; Infantis M 1.º Tiago Silva; Infantis F 1.ª Rafaela Araújo e 2.ª Mariana Martins. Juvenis F 1.ª Leonor Pereira; juvenis M 2.º Pedro Castro.

A EARO venceu coletivamente em infantis femininas.

Participaram, ainda, com bons resultados: Ana Silva, Luísa Castro, Inês Sousa, Ana Soares, Lourenço Pereira, Hugo Vaz, Afonso Pereira e Afonso Silva.

Fechou, assim, esta série de três etapas de 2022 com muitas vitórias, numa verdadeira festa do atletismo e do desporto.

 

Famalicão: Liberdade conquista duas medalhas no distrital absoluto

O Liberdade FC conquistou duas medalhas nos Campeonatos Absolutos do Norte e Campeonato Regional Absoluto da Associação de Atletismo de Braga, que decorreram nos dias 1 e 2 de julho, na pista do Estádio 1.º de Maio.

Inês Sousa e Tânia Silva conquistaram o título de sub vice-campeã distrital, na distância dos 1500m e dos 800m, respetivamente.

De realçar, ainda, os resultados da 1ª jornada de Tânia Silva (16ª da geral e 4ª distrital) e Eduardo Salazar (19º da geral e 7º distrital), nos 1500 metros; de Frederico Vilhena (22º da geral e 9º distrital), nos 400 metros, com novo recorde pessoal (RP). Na 2ª jornada, Tânia Silva foi 11ª da geral e 3ª distrital, Eduardo Salazar conseguiu ser 23º da geral e 7º distrital e Frederico Vilhena terminou 29º da geral e 9º distrital, na distância dos 800 metros.