Autárquicas 2021: Líder do PSD propõe adiamento por 60 dias

O presidente do PSD propôs esta sexta-feira, em conferência de imprensa, o adiamento das eleições autárquicas por 60 dias. Rui Rio garante que a proposta vai dar entrada no Parlamento ainda esta sexta-feira.

De acordo com a lei eleitoral para as autarquias locais, as eleições autárquicas são marcadas “por decreto do Governo com, pelo menos, 80 dias de antecedência” e realizam-se “entre os dias 22 de setembro e 14 de outubro do ano correspondente ao termo do mandato”. Com a proposta do PSD, as eleições seriam marcadas entre 22 de novembro e 14 de dezembro deste ano.

O Governo quer atingir a imunidade de grupo no fim do verão, quando tiver 70% da população vacinada contra a covid-19, mas Rui Rio teme que a imunidade de grupo não seja atingida nessa altura e, por isso, sugere o adiamento por 60 dias.

«Se a 31 de agosto não tivermos os 70% este adiamento até pode ser curto. Estou muito cético que se consiga 7 milhões de pessoas vacinadas em 31 de agosto com as duas doses». Mesmo admitindo que esse objetivo seja alcançado, «se o Governo marcar as eleições para 20 e tal de setembro, significa que se poderá fazer campanha eleitoral durante cerca de 20 dias. Parece-me manifestamente curto que se tenha apenas 20 dias para se fazer uma campanha eleitoral», assumiu Rui Rio

Famalicão: Iniciativa Liberal lança concurso “Jovem Liberal” para jovens

O Núcleo Territorial de Famalicão da Iniciativa Liberal lançou um concurso para os jovens que residem e/ou estudem em Famalicão. O “Jovem Liberal” visa estimular o interesse dos jovens pela política e pelas ideias liberais, «acicatando a curiosidade dos mais novos e para que reflitam criticamente sobre ideias e propostas políticas». O concurso implica a pesquisa e redação de um artigo sobre o Liberalismo e as suas muitas vertentes ideológicas e políticas.

Podem participar jovens estudantes, com menos 25 de anos, que estudem ou residam em Vila Nova de Famalicão, em dois escalões: secundário, para os alunos de ensino secundário; e universitário, para os alunos que já frequentem o ensino superior.

Para participar, basta consultar as redes sociais do Núcleo de Famalicão da Iniciativa Liberal, onde está o regulamento e as condições de inscrição. Os vencedores dos dois escalões recebem como prémio uma visita à Assembleia da República, com a companhia de Rui Rocha, deputado Liberal eleito pelo Distrito de Braga.

 

Famalicão: Ciclo de Jornadas Políticas do Chega no dia 1 de dezembro

A Comissão Política Concelhia do Partido CHEGA realiza no dia 1 de dezembro, às 16 horas, no auditório da União de Freguesias de V. N. de Famalicão e Calendário, uma palestra sobre a atualidade política, com destaque para o crescimento do partido.
A iniciativa conta com o analista político, Gonçalo Sousa, da Juventude Política Partidária, que vai partilhar ideias e conhecimentos. Os participantes poderão também intervir, colocando questões no âmbito do tema do evento.
Para mais informações e inscrições deve consultar a página do Facebook do partido ou o email cpcchegafamalicao@sapo.pt

De bicicleta chega mais depressa de Braga a Guimarães do que de comboio

Qual o meio de transporte mais rápido entre Braga e Guimarães: o comboio ou a bicicleta? A direção da Organização Regional de Braga do PCP fez o teste, para servir de argumento no debate da especialidade do Orçamento de Estado para 2023.

O objetivo do PCP é mostrar o quanto é importante a ligação direta por comboio entre Braga e Guimarães.

O trajeto de bicicleta foi feito por João Oliveira; enquanto a delegação do PCP apanhou o comboio em Braga pelas 11h34m, fazendo transbordo para Guimarães em Lousado. A chegada a Guimarães foi às 13h52. A viagem demorou 2h18 minutos. O “ciclista” partiu também da Estação Ferroviária de Braga às 11h34, fez o percurso pela estrada nacional, tendo chegado à Estação de Guimarães às 12h49. A viagem demorou 1h15 minutos, menos 1h03 minutos.

Os comunistas quiseram provar que a falta de ligação direta entre Braga e Guimarães dificulta o uso do comboio. «Este facto constitui um incompreensível absurdo ferroviário e demonstra a falta de planeamento estratégico para o transporte ferroviário na região de Braga», alertam os comunistas. «Note-se que aquando da modernização recente nas duas linhas que servem Braga e Guimarães, nem tampouco se acautelou a localização das duas estações de modo a facilitar um futuro fecho da malha», acrescentam.

Os eleitos do PCP deixam um desafio: «a votação da proposta do PCP será também um momento de clarificação do compromisso com o desenvolvimento regional dos deputados do PS, PSD, CHEGA e IL eleitos pelo distrito de Braga».

Na iniciativa participaram, entre outros eleitos e dirigentes do PCP, Bárbara Barros, vereadora da Câmara de Braga, e Torcato Ribeiro, membro da Assembleia Municipal de Guimarães.

Na opinião destes militantes do PCP, são necessárias medidas do Governo que motivem o uso do comboio, para dinamizar a economia «numa zona do país com uma densidade populacional elevada, um povoamento difuso e uma malha industrial constituída por muitas pequenas e médias empresas dispersas».

 

Greves na educação, saúde, transportes e recolha de lixo

Estão marcadas, para os próximos dias, greves em vários setores, que ameaçam parar o país.

Na educação, há greve dos professores marcada pela Fenprof. Dependendo da adesão, esta greve pode afetar também os pais com filhos menores.

A saúde será também afetada, mas não apenas esta sexta-feira. Os enfermeiros iniciaram esta quinta-feira uma greve de três dias, que se prolongará também a 22 e 23 de novembro. O anúncio foi feito depois de uma reunião negocial com o Ministério da Saúde, em causa a progressão na carreira. Quem reivindica também “falta de resposta” por parte do governo devido à questão das “horas extraordinárias” são os técnicos de diagnóstico e terapêutica, por isso anunciaram também a realização de concentrações e uma greve para esta sexta-feira.

No que diz respeito aos transportes, os trabalhadores da Metro Transportes do Sul (MTS) iniciaram na quarta-feira uma greve que se prolongará até sábado. Exigem a abertura de negociações, aumentos salariais e progressão na carreira.

A recolha de lixo é também um setor afetado, mas mais na Área Metropolitana do Lisboa.

 

Famalicão: PS tira dúvidas aos eleitos sobre gestão autárquica

O Centro de Estudos Camilianos, em Seide S. Miguel, recebeu, na tarde do passado sábado, uma ação de formação e esclarecimento dirigida a todos os eleitos do Partido Socialista nas assembleias de freguesia.

A iniciativa do Secretariado da Secção de Famalicão do PS teve como propósito a partilha de conhecimentos e esclarecimentos sobre as competências para o mandato para o qual foram eleitos.
António Santos Oliveira, advogado, e Paulo Costa, Contabilista, foram os formadores convidados tendo ambos apresentado os temas sobre a organização e funcionamento das assembleias de freguesia e como analisar a proposta de Orçamento da Junta de Freguesia.
Os eleitos tiveram a oportunidade de esclarecer dúvidas e, no final do encontro, foi manifesta a vontade e a necessidade de se realizar
periodicamente este tipo de formações, para propiciar a proximidade, partilha de experiências e a consolidação de mais e melhores conhecimentos na área da gestão autárquica.
No encerramento desta atividade, Eduardo Oliveira, líder concelhio socialista, agradeceu a presença de todos e deu nota do trabalho do Secretariado da Secção na ligação aos militantes e eleitos de cada freguesia, no desenvolvimento de um trabalho de proximidade.

Crédito Agrícola vai fazer pagamento extraordinário de 500 euros aos colaboradores

A Caixa Central de Crédito Agrícola vai atribuir um pagamento pontual de 500 euros a todos os seus colaboradores, para fazer face ao contexto económico.

Para acompanhar esta medida extraordinária, a Caixa Central emitiu orientações às Caixas de Crédito Agrícola e Empresas do Grupo permitindo que estas, de acordo com as suas condições financeiras, possam atribuir um prémio entre os 250 e os 750 euros.

Paulo Barreto, Diretor de Recursos Humanos do Grupo Crédito Agrícola, afirma que «esta é mais uma medida que visa o comprometimento do Banco com os seus colaboradores e um apoio extraordinário para atenuar os efeitos da subida da inflação e alguma perda do poder de compra. Este apoio extraordinário que o Crédito Agrícola vai atribuir é de extrema importância porque visa impactar positivamente a vida dos nossos colaboradores e reforça a retenção e fixação de talento no Banco».

Além desta medida, o Crédito Agrícola tem em vigor o modelo de teletrabalho que acredita ter impacto no bem-estar pessoal e profissional dos trabalhadores, mas também com a sustentabilidade nas vertentes ambiental e social, devido à poupança nas deslocações. Com um modelo na Caixa Central de três dias presenciais e dois dias em teletrabalho, os colaboradores ainda têm a possibilidade de num prazo de duas semanas terem quatro dias consecutivos em teletrabalho.

O Grupo Crédito Agrícola é um grupo financeiro de génese cooperativa. Com capitais exclusivamente nacionais, conta com mais de 430 mil associados, mais de 1 milhão e 900 mil clientes e mais de 600 agências, distribuídas pelo território nacional.

A Caixa de Crédito Agrícola foi o primeiro banco a disponibilizar o contactless em Portugal, a oferecer o primeiro cartão de pagamento com chip e o primeiro cartão vertical, tendo sido pioneiro na disponibilização de pagamentos com Apple Pay aos seus clientes.