Covid-19: Algumas medidas de desconfinamento podem ser antecipadas para sábado

O Conselho de Ministros está reunido e aguarda-se, a qualquer momento, uma comunicação do primeiro-ministro sobre a quarta fase de desconfinamento.

Algumas das medidas desta fase, que só entrariam em vigor a partir de segunda-feira, podem ser antecipadas já para este sábado. É o caso da reabertura das fronteiras com Espanha e da retoma do horário normal de funcionamento dos restaurantes e do comércio.

O Conselho de Ministros deve anunciar as que vigoram a partir de sábado e as que arrancam só na segunda-feira.

Presidentes de Câmara de Famalicão, Santo Tirso, e Trofa unidos no melhoramento da maternidade do Hospital

A propósito da maternidade do Centro Hospitalar do Médio Ave, os presidentes das Câmaras Municipais de Famalicão, Santo Tirso e da Trofa reuniram-se, esta quinta-feira, com a administração e responsáveis pelos serviços de maternidade, ginecologia e obstetrícia.

O assunto já não é a manutenção da maternidade mas o seu funcionamento. Os autarcas reafirmaram a sua disponibilidade e compromisso em acompanharem a maternidade de Famalicão no seu crescimento qualitativo.

No encontro, o responsável pelo Centro Hospitalar, António Barbosa, agradeceu o empenho dos autarcas na luta pela permanência da Maternidade em Famalicão, que considerou «muito importante» para o desfecho que se veio a verificar. Agradecimento que foi retribuído pelos autarcas aos responsáveis pelo hospital «pelo seu empenho e trabalho em prol de um serviço público de qualidade exemplar».

O presidente da Câmara de Famalicão fala «de um equipamento essencial para a região, que desenvolve um trabalho de reconhecida qualidade, um serviço público estruturante para o presente e futuro dos nossos municípios».

Recorde-se que o encerramento da maternidade do Centro Hospitalar do Médio Ave foi uma das possibilidades adiantadas pelo estudo da Comissão de Acompanhamento de Resposta às Urgências de Ginecologia/Obstetrícia, possibilidade entretanto descartada pelo Diretor Executivo do Serviço Nacional de Saúde.

O CHMA está inserido numa região de grande força e vitalidade económica e social, servindo cerca de 250 mil habitantes. A administração tem sede em Santo Tirso, gerindo o Hospital Conde de São Bento, em Santo Tirso, e o Hospital S. João de Deus, em Famalicão. Em 2022, o Centro Hospitalar do Médio Ave registou um total de 1175 nascimentos, um acréscimo de 17% em comparação a 2021.

Famalicão: Gabriel Couto integra consórcio nacional para a linha de Alta Velocidade

A construtora Gabriel Couto, de Famalicão, integra o consórcio nacional que vai participar no concurso para a primeira fase de construção das linhas de Alta Velocidade, com um custo estimado em 3 mil milhões de euros. O anúncio foi feito esta quarta-feira, por Carlos Mota dos Santos, novo presidente do Conselho de Administração da Mota-Engil, empresa que liderará este consórcio do qual fazem ainda parte o Grupo Casais (Braga), Teixeira Duarte, Alves Ribeiro e Conduril.

Em entrevista ao Jornal de Negócios, o gestor revelou que o consórcio que vai concorrer à construção das linhas entre Porto e Coimbra (Porto-Oiã e Oiã-Soure) já está formado. Em 2025, são abertos concursos para a construção entre Coimbra e Lisboa e entre o aeroporto do Porto e Braga, aos quais o consórcio também tenciona concorrer.

A nova linha de alta velocidade que pretende ligar as duas principais cidades do país em apenas uma hora e 15 minutos no serviço direto.

Famalicão: Câmara Municipal faz parte de consórcio para a gestão de água no têxtil e vestuário

Vila Nova de Famalicão é um dos municípios parceiros do Consórcio GIATEX – Gestão Inteligente da Água na Indústria Têxtil e do Vestuário (ITV), constituído por cerca de três dezenas de instituições nacionais, com vista a responder aos desafios enfrentados pelas empresas de enobrecimento têxtil, ao nível do consumo específico de água e apoiar na decisão sobre o destino final a dar às águas.

A adesão do Município foi aprovada na reunião do executivo municipal, no passado dia 26 de janeiro, sendo que o seu envolvimento remete para a sensibilização e divulgação da agenda desenvolvida pelo consórcio.

Integram este projeto 27 membros, nomeadamente, instituições ligadas à investigação e ensino superior, empresas têxteis e afetas ao vestuário, e as autarquias de Famalicão e Santo Tirso.

O consórcio tem por objeto a execução de uma agenda mobilizadora intitulada de ‘GIATEX – Gestão Inteligente da Água na ITV’, cujo promotor líder é a Estamparia Adalberto, com coordenação técnica do CITEVE – Centro Tecnológico Têxtil e Vestuário. Este projeto está enquadrado e financiado no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência de Portugal.

Empresa da Póvoa de Varzim muda-se para Famalicão, cria postos de trabalho e investe 7 milhões de euros

A Steeltrax é uma empresa da Póvoa de Varzim que se vai mudar para Vilarinho das Cambas. Dedicada ao fabrico de estruturas e perfis metálicos especificamente direcionados ao mercado das energias renováveis, deverá estar pronta a funcionar em março do próximo ano. A nova unidade, com cerca de 6000 m2 e um investimento superior a 7 milhões de euros, será também a nova sede social da empresa.

Segundo os responsáveis da empresa, a mudança de concelho deve-se à necessidade de aumentar a produção, a uma melhor logística, além dos acessos privilegiados para a exportação.

A construção da nova unidade prevê a criação de 11 novos postos de trabalho “altamente qualificados”, para dar resposta à pretensão da empresa de «apostar fortemente na investigação e desenvolvimento (I&D), assim como na relação de proximidade com universidades e institutos de investigação científica, para potenciar o conhecimento e desenvolvimento de produto».

De referir que a instalação desta empresa no concelho famalicense vai contar com o apoio da Câmara Municipal, através do programa Made 2IN, que apoia a captação e fixação de empresas no concelho, com redução das taxas de licenciamento e de construção.

«A dimensão do Created IN Famalicão também é materializada com a atração de empresas com este perfil de abertura para a investigação e desenvolvimento de novos produtos, para o nosso território. Daí a manifestação de interesse municipal deste investimento», justifica o presidente da Câmara Municipal, Mário Passos.

Na Reunião de Câmara do dia 26 de janeiro, foi aprovada a abertura do período de candidaturas ao Programa Municipal de Apoio Financeiro a Bolsas de Investigação, uma medida de promoção da inovação empresarial por via do desenvolvimento de atividades de Investigação e Inovação (I&I) e a sua transferência para a indústria do concelho, que prevê a atribuição de cinco prémios a bolsas de investigação no valor de 5.000€ cada uma.

 

 

Protótipo de casaco inovador para bombeiros testado na Escola Nacional de Bombeiros

O consórcio de investigação do DIF-Jacket reuniu-se nas instalações da Escola Nacional de Bombeiros, em S. João da Madeira, para os ensaios ergonómicos e de fogo, utilizando protótipos do projeto, um futuro equipamento de proteção individual (EPI) para bombeiros. Os ensaios visaram recolher informações dos profissionais sobre os modelos testados em termos de conforto, analisar eventuais otimizações e avaliar a performance.

O CeNTI, o CITEVE – Centro Tecnológico Têxtil e Vestuário e o Centro de Estudos de Fenómenos de Transporte da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto trabalham no projeto DIF-Jacket desde 2020. O objetivo é desenvolver um casaco para bombeiro, com caráter inovador, cujo principal objetivo é a segurança em diversos cenários de combate a incêndios, ou seja, pretende melhorar significativamente a capacidade de prever como um determinado equipamento protege o bombeiro num determinado cenário.

A otimização do vestuário tem em conta três variáveis: bombeiro + vestuário de proteção + ambiente de incêndio.

 

Famalicão: Programa para investigadores/bolseiros atribui prémios de 5.000 euros

Foi aprovada, esta quinta-feira, em reunião do executivo municipal, a abertura de candidaturas ao Programa Municipal de Apoio Financeiro a Bolsas de Investigação, medida de promoção da inovação empresarial por via do desenvolvimento de atividades de Investigação e Inovação (I&I) e a sua transferência para a indústria do concelho. O programa prevê a atribuição de cinco prémios a bolsas de investigação no valor de 5 mil euros cada uma.

Dirigido a investigadores e bolseiros com projetos de investigação em curso, aprovados por instituições oficiais, nacionais ou internacionais, o período de receção de candidaturas decorre de 1 de fevereiro a 30 de abril, em www.famalicaomadein.pt, onde vai estar o formulário de candidatura, bem como informação regulamentar sobre o programa que atesta, nas palavras do presidente da Câmara Municipal, «a aposta num concelho criador, onde prolifera a inovação e são criadas condições para o desenvolvimento, através da investigação (…) para isso temos que reter e atrair talento e é esse um dos grandes objetivos desta iniciativa». Mário Passos acrescenta, ainda, que esta medida «vai ao encontro do compromisso assumido com os famalicenses de criar um programa de bolsas de inovação, por forma a potenciar a competitividade económica do nosso concelho».

O Programa Municipal de Apoio Financeiro a Bolsas de Investigação decorre da implementação ‘do MadeIN ao CreatedIN’, que inclui o novo eixo de ação: MadeInovar. Esta nova abordagem do Famalicão MadeIn aposta na criação e no desenvolvimento de valor, procurando atrair empresas de base tecnológica, incentivar a transição – digital e climática -, promover a ciência, conhecimento e tecnologia, aproximar as entidades do Sistema de Investigação e Inovação (ENESII) e as empresas do território, assim como criar, atrair e reter talento e fomentar a coesão e o bem-estar social.

Foto: Câmara Municipal