Covid-19: Direção-Geral da Saúde não se compromete com regresso às aulas a 10 de janeiro

Quando questionada sobre o regresso às aulas, a 10 de janeiro, Graça Freitas foi pragmática. «Vamos ver. Se for possível regressar com confiança, serão retomadas as aulas. Se não for, serão tomadas as medidas necessárias», garantiu a diretora-geral da Saúde. Em declarações à CNN, esta quinta-feira, deixou em aberto um eventual novo adiamento, devido ao avanço da variante Ómicron.

Neste contexto, Graça Freitas apelou aos pais para que vacinem as crianças e garantiu que não haverá discriminação em ambiente escolar se não tiverem levado a vacina da Covid-19.

Famalicão: CIOR avança com obras para o Centro Tecnológico Especializado

A Escola Profissional CIOR assinou o auto de consignação que permitirá o arranque das obras do CTE-Centro Tecnológico Especializado Industrial na área da metalurgia e metalomecânica. Um projeto/empreendimento financiado pelo PRR- Plano de Recuperação e Resiliência – no montante global de 1 700 000 euros, que deverá ser executado até final de 2024.

Esta moderna estrutura, a funcionar nas instalações da CIOR, ocupará uma área de 1200 m2, que será adaptada, recriando uma oficina multifuncional, com processos industriais reais e inovadores também ao nível da organização, com modernos equipamentos e automatização dos processos.

A reconversão do edifício contempla as seguintes áreas de formação: centro de maquinação industrial, laboratório de metrologia, espaço de serralharia e de soldadura e salas de desenho técnico/ informática, entre outras. Neste espaço altamente especializado serão lecionados os cursos de Técnico de Desenho de Construções Mecânicas e Técnico de Maquinação e Programação CNC.

Segundo Amadeu Dinis, diretor da CIOR, a importância desde CTE surge «em virtude dos cursos ligados ao setor da metalomecânica e afins serem uma escolha articulada e coerente no que diz respeito às necessidades de mão de obra especializada em défice nas empresas deste importante cluster em franca expansão no concelho de Vila Nova de Famalicão e na região». Amadeu Dinis, ainda a propósito da falta de técnicos nestes setores, alerta para a pertinência de se desenvolverem «ações de marketing promocional no sentido de se desmistificar e desconstruir preconceitos existentes nos jovens e nos pais em torno destes importantes, promissores e cada vez mais modernos e inovadores setores de atividade industrial».

Este CTE «será equipado com recursos educativos tecnológicos que asseguram a incorporação da indústria 4.0, mais produtiva e sustentável, no desenvolvimento da atividade formativa», assegura, por sua vez, José Paiva, diretor pedagógico, que refere ainda as relações de parceria firmadas entre a Escola e empresas de referência da região com base num novo paradigma de “empresa-âncora”.

Famalicão: Apenas o capitão de equipa poderá dirigir-se ao árbitro

Portugal vai adotar a “regra do capitão” em todas as competições nacionais de futebol. Significa que apenas o capitão de equipa poderá dirigir-se ao árbitro da partida.

A decisão partiu do Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol. Trata-se de uma medida testada no recente Campeonato da Europa e que será aplicada, também, noutros campeonatos europeus.

Caso o capitão de equipa seja o guarda-redes, deve ser nomeado um jogador de campo para dirigir-se ao árbitro no decorrer dos jogos.

Foto arquivo, FC Famalicão

Famalicão: Oficina promoveu fórum sobre a qualidade do ensino profissional

“O que é qualidade no ensino profissional?” foi o tema do III fórum dos parceiros da Oficina. O objetivo foi o debate sobre as necessidades e propostas de melhoria para a formação de jovens.

A Oficina tem mais de 250 empresas e instituições parceiras, dos concelhos de Vila Nova de Famalicão, Santo Tirso, Trofa, Paços de Ferreira, Braga e Porto. Proporcionam estágios, participam em workshops e seminários, entre outras atividades.

Este fórum permitiu, também, a apresentação dos principais indicadores do Sistema de Garantia de Qualidade (EQAVET). Um momento de partilha entre parceiros da escola, Associação de Encarregados de Educação e educadores.

IPCA abre candidaturas para 49 Cursos Técnicos Superiores Profissionais

O Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA) tem inscrições abertas até 27 de agosto para os Cursos Técnicos Superiores Profissionais (CTeSP´s) nas áreas da Gestão, Design, Tecnologia, Hotelaria, Turismo e Desporto.

Há dois novos cursos para o ano letivo 2024-2025: Industrialização e Serralharia Digital e Reparação e Detalhe de Carroçarias, totalizando uma oferta de 49 CTeSP´s. Realce, também, para o número significativo de cursos em regime pós-laboral.

Recorde-se que os CTeSP são uma formação de nível superior com uma forte componente prática e a duração de dois anos letivos, que incluem seis meses de estágio assegurado numa empresa.

Estes cursos são lecionados no Campus do IPCA, em Barcelos, e nos Polos de Braga, Guimarães, Vila Nova de Famalicão, Esposende e Vila Verde.

As candidaturas realizam-se exclusivamente online, até 27 de agosto, através da Plataforma de Candidaturas do IPCA, onde constam todas as instruções e informações úteis, bem como a distribuição dos cursos pelas cidades: https://estudar.ipca.pt/candidaturas/.

Famalicão: AE Terras do Ave termina ano letivo com Encontro Pedagógico

Na passada segunda-feira, Bairro foi palco do encerramento das atividades do Agrupamento de Escolas Terras do Ave. De manhã, o centro paroquial encheu-se com todos os professores e educadores de infância do agrupamento com sede em Pedome para o Encontro Pedagógico “Erasmus+ Um catalizador de mudança”. Depois, foi a vez da Escola Básica de Bairro receber os mesmos professores para um Workshop e à tarde, o convívio realizou-se no Campus Proteção Civil, em Bairro.

Para além dos professores do agrupamento, também estiveram presentes no Encontro Pedagógico alguns docentes de outras escolas convidadas e o vereador da Educação, Augusto Lima.

Paulo Ramalhoto, coordenador do projeto Erasmus + fez o balanço dos últimos três anos e Alberto Costa, diretor do AE Terras do Ave fez referência aos inúmeros benefícios trazidos pelo projeto que permitiu aos participantes “o contacto com novas culturas, o desenvolvimento de competências linguísticas, de autonomia e independência”, bem como o “enriquecimento académico e pedagógico”.

O diretor do agrupamento aproveitou ainda o momento para agradecer aos professores que se vão aposentar e aos docentes que vão sair do agrupamento por motivo de concurso.

Famalicão: Programa Acompanhar para crianças e jovens sem qualquer tipo de resposta pedagógica durante as férias

O Programa Acompanhar envolve 219 crianças e jovens, com idades compreendidas entre os 6 e os 21 anos de idades. Têm oportunidade de participar em 350 horas de atividades de educação não formal, em campos de férias em regime residencial, em Famalicão e no Gerês, durante os meses de julho e agosto.

Esta é uma iniciativa promovida pelo Município de Famalicão destinada sobretudo crianças e jovens sem qualquer tipo de resposta pedagógica durante as férias escolares.

Tendo como foco a “educação plena e para todos”, as atividades têm por base a implementação de ações de capacitação em grupo e atividades de educação não formal que visam promover as competências sociais e emocionais baseadas nos pilares da educação do “saber ser”, “saber fazer”, “saber estar” e “saber aprender”. As atividades incluem percursos interpretativos, visitas a museus e espaços culturais, idas ao teatro, dança e artes visuais.

Recorde-se que o Programa Acompanhar é uma parceria alargada entre o Município, o Instituto Português do Desporto e Juventude, através do projeto Eurobairro, PASEC, Agrupamentos de Escolas, Escola Profissional CIOR e Comissão de Proteção de Crianças e Jovens.