Covid-19: PSP identifica dezenas de casos por incumprimento das regras

O Comando Distrital da Polícia de Segurança Pública de Braga anunciou que, no passado fim-de-semana, identificou várias dezenas de casos de incumprimento das regras em vigor, tendo levantado os devidos autos de contraordenação.

Incumprimento das regras de ocupação, lotação, permanência, distanciamento físico e existência de mecanismos de marcação prévia nos locais abertos ao público; incumprimento do uso obrigatório de máscaras em espaços públicos; das regras de consumo bebidas alcoólicas; da observância da limitação de circulação entre concelhos; e do horário de encerramento de instalações e estabelecimentos foram as situações que determinaram a ação da PSP em várias zonas do distrito.

Com o novo regime legal, os cidadãos fiscalizados, em incumprimento destas normas, poderão proceder ao pagamento da coima pelo montante mínimo no momento da fiscalização. As pessoas que pretendam realizar esse pagamento posteriormente, verão o montante da coima acrescido de custas processuais (no valor mínimo de 51€) e o valor da sanção será adequado ao grau de responsabilidade apurado no decurso do processo, situando-se a coima entre os valores mínimo e máximo previstos na legislação (200€ a 1000€ no caso das pessoas singulares, punidas a título de dolo).

Recorde-se que os cidadãos podem deslocar-se na via pública desde que munidos de comprovativos que atestem o motivo e demonstrem cabalmente o carácter excecional da deslocação, enquadrável nas normas em vigor.

O Comando Distrital da PSP de Braga promete manter, como parte integrante da sua cultura e da sua postura quotidiana, uma atenta vigilância e uma proximidade com os cidadãos, potenciando o reforço do sentimento de segurança e do comportamento responsável por parte de todos.

CD Trofense elege novos órgãos sociais

A Comissão Administrativa do Clube Desportivo Trofense convoca os sócios para uma Assembleia Geral Ordinária, que terá lugar esta quarta-feira, 7 de dezembro, pelas 20:30h, na Junta de Freguesia de Bougado (São Martinho e Santiago), polo de S. Martinho.

Da ordem de trabalhos consta a eleição dos órgãos sociais para o biénio 2022/2024, ato que decorre até às 22 horas; segue-se a tomada de posse e, por último, a discussão de outros assuntos de interesse para o clube.

Só será permitida a participação de sócios do clube com as quotas em dia (inclusive a quota de dezembro de 2022); só poderão votar os sócios de idade igual ou superior a 15 anos e que tenham completado, pelo menos, três meses de associado.

Dádiva de Sangue na Academia F.C. Famalicão

Esta quinta-feira, dia 8 de dezembro, a Associação de Dadores de Sangue de V. N. de Famalicão promove uma colheita de sangue na Academia do Futebol Clube de Famalicão.

Aberta à população em geral, a colheita será realizada entre as 9 e as 12h30, pelo Instituto Português do Sangue e da Transplantação.

 

 

Câmara de Santo Tirso compra em leilão a Taça de Portugal conquistada pelo Aves para a devolver ao clube

A Câmara Municipal de Santo Tirso devolveu hoje ao Desportivo das Aves o troféu da Taça de Portugal de futebol conquistado em 2017/2018, que a autarquia tinha adquirido em leilão há dois meses, por 30.000 euros.

“Foi uma injustiça que a nossa própria justiça quis meter em cima da mesa, mas que tem de ser revista. É execrável que haja aspetos legais que impeçam que o título passe para as mãos de outros, quando foi muito bem vencido dentro de campo. A Câmara Municipal apenas fez aquilo que lhe competia, que era manter o património de uma população, de um clube e de uma terra no sítio certo”, reiterou aos jornalistas o autarca Alberto Costa.

A entrega do cetro decorreu em pleno relvado do Estádio do CD Aves, na Vila das Aves, ao intervalo da receção vitoriosa do Desportivo das Aves 1930 ao Rio de Moinhos (3-1), para a 13.ª jornada da Série 4 da Divisão de Honra da Associação de Futebol do Porto.

Conquistado em 20 de maio de 2018, com um triunfo diante do Sporting na final da prova ‘rainha’ (2-1), no Estádio Nacional, em Oeiras, o troféu esteve penhorado no âmbito da insolvência da SAD nortenha, tendo sido leiloado em hasta pública de agosto a outubro.

Um ‘bis’ de Alexandre Guedes, contra um golo do colombiano Fredy Montero, ‘selou’ um inédito êxito dos avenses, então orientados por José Mota, apenas cinco dias depois da invasão à Academia de Alcochete, onde adeptos agrediram vários jogadores ‘leoninos’.

“A Câmara Municipal de Santo Tirso fez isto por respeito a quem esteve em campo, após uma semana em que parecia que o Desportivo das Aves não existia. Voltava a fazer em consciência o que fiz como presidente da autarquia. Tratámos dos aspetos formais para assegurar que aquilo que se passou não volte a acontecer”, confidenciou Alberto Costa.

A cerimónia contou com futebolistas, equipa técnica e outros funcionários envolvidos na conquista da Taça de Portugal, cujo cetro foi levado pelo então guarda-redes e ‘capitão’ Quim e o avançado Alexandre Guedes até ao relvado para ser simbolicamente entregue pelo autarca ao recém-empossado presidente do clube da Vila das Aves, Pedro Pereira.

“O sentimento é o que se sentiu no estádio. Houve o agradecimento pela conquista mais importante da nossa história, que também serve como pontapé de saída do renascimento para o qual estamos a trabalhar, de modo que o clube volte aos patamares que alcançou no passado. A Taça de Portugal está bem entregue. Os departamentos jurídicos trataram de garantir que não irá a mais lado nenhum”, estabeleceu o sucessor de António Freitas.

O leilão foi gerido pelo Tribunal Judicial da Comarca do Porto e terminou há exatamente dois meses, tendo, a partir de um valor de abertura de 800 euros e de um valor base de 1.600 euros, fixado 1.360 euros como fasquia mínima aceite para a aquisição do troféu.

A maior conquista de sempre do Desportivo das Aves foi arrestada à SAD em julho de 2020, quando a administração liderada pelo chinês Wei Zhao reprovou nos requisitos de licenciamento nas provas profissionais da temporada 2020/21 junto da Liga de clubes e dispensou o recurso para o Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol.

Os nortenhos já tinham sido despromovidos desportivamente à II Liga, mas ‘caíram’ pela via administrativa no Campeonato de Portugal, então terceiro escalão nacional, afetados por dívidas salariais e rescisões unilaterais de jogadores, equipa técnica e funcionários.

A SAD, que ainda assistiu ao arresto dos dois autocarros do Desportivo das Aves, optou por desistir de participar no Campeonato de Portugal em setembro de 2020, cinco meses antes de ter sido declarada insolvente pelo Tribunal Judicial da Comarca de Santo Tirso.

As dívidas da SAD de quase 37,5 mil euros a três clubes estrangeiros levaram a FIFA a impedir o clube de inscrever novos jogadores desde agosto de 2020, mas a direção de António Freitas resolveu refundar as secções de futsal e de futebol dois meses depois, que passaram a representar um novo clube, designado por Desportivo das Aves 1930.

 

Póvoa de Varzim: Um ferido em violenta colisão entre dois carros

Uma pessoa ficou ferida e teve que receber assistência hospitalar, na sequência de uma colisão entre duas viaturas, este domingo, na Póvoa de Varzim.

O acidente aconteceu cerca das 07h00, na Rua Gomes de Amorim, junto ao McDonald’s da Póvoa.

No socorro estiveram quatro operacionais e dois veículos dos bombeiros.

A PSP registou a ocorrência.

FC Famalicão vence (0-1) em Braga

A equipa feminina do FC Famalicão venceu, na tarde deste domingo, o Braga, por 0-1, no Estádio 1. de Maio.

Na oitava jornada da Liga BPI valeu o golo de Vânia Duarte, decorria o minuto 55.

Com mais três pontos, o conjunto famalicense, treinado por Marcos Ramos, passa a somar 15 pontos e sobe ao quarto lugar, ultrapassando o Sporting.

Papa faz aviso: É altura de tirar “a máscara e se ser humilde” porque “a hipocrisia é o perigo mais grave”

Durante o ‘Angelus’, o Papa Francisco recordou que “o único caminho é o da humildade” e exortou a Igreja a purificar-se “do sentimento de superioridade, do formalismo e da hipocrisia”.

“A hipocrisia é o perigo mais grave, pode arruinar as realidades mais sagradas”, sublinhou o Pontífice neste segundo domingo do Advento, que, para os cristãos, assinala as quatro semanas que antecedem o Natal e o nascimento de Jesus.

Francisco refletiu sobre a figura de São João Batista, de quem disse que, “mais do que um homem duro, é um homem alérgico à duplicidade”.

“Por exemplo, quando os fariseus e saduceus, conhecidos pela sua hipocrisia, se aproximam dele, a sua ‘reação alérgica’ é muito forte”, disse, acrescentando: “Alguns deles, provavelmente, aproximaram-se dele por curiosidade ou por oportunismo, porque João se tinha tornado muito popular”.

“Talvez menosprezemos os outros, pensando que somos melhores do que eles, que temos a vida nas nossas próprias mãos, que não precisamos de Deus, da Igreja e dos nossos irmãos e irmãs todos os dias”, referiu.

Finalmente, e como é habitual em todas as aparições públicas, o Papa convidou a que se reze a Maria pela paz, em particular pelo povo ucraniano.