Covid-19: Relatório alerta que festas populares e concertos podem provocar 350 mil contágios diretos

O relatório do Instituto Superior Técnico (IST), citado pela agência Lusa, alerta que as festas dos santos populares e concertos podem provocar 350 mil contágios em Portugal. No documento sobre a pandemia covid-19 é reforçada a recomendação do uso de máscaras.

A propagação do vírus durante as festas dos santos populares, particularmente nas cidades de Lisboa e Porto, pode provocar um mínimo de 60 mil contágios nos dias mais movimentados na capital e 45 mil na Cidade Invicta, estima o relatório produzido por Henrique Oliveira, Pedro Amaral, José Rui Figueira e Ana Serro, que compõem o grupo de trabalho coordenado pelo presidente do Técnico, Rogério Colaço.

Por isso, é reforçada a recomendação do uso de máscara em grandes eventos de massas ao ar livre, em festas populares, em concertos e eventos em ambiente fechado, nos transportes públicos e em contexto laboral quando há proximidade entre trabalhadores inferior a dois metros.

Famalicão: Calendário celebrou a Santa Catarina

O Monte do Facho, em Calendário, esteve muito animado este fim de semana, com a festa em honra de Santa Catarina. O programa religioso contemplou, diariamente, durante a semana, a recitação do terço e missa campal. Na manhã deste domingo, a majestosa procissão saiu da igreja paroquial para a capela acompanhada pelo CNE-291 e com os andores de Santa Catarina (foto), Nossa Senhora de Fátima, São Bento, Santa Teresinha, Santo António, São José, Santa Rita, São Julião e Nossa Senhora dos Remédios. À chegada, celebrou-se missa campal solenizada pelo Grupo Coral do meio dia. O programa de animação decorreu durante a noite de sábado com os cantores Maria do Sameiro e Rui Vaz. Na tarde de domingo, houve folclore com os Ranchos Folclóricos de S. Miguel o Anjo, de Santiago de Custóias – Matosinhos e o da Casa do Povo de Serzedelo – Guimarães.

No final foi realizado o sorteio da festa que ditou os seguintes contemplados – 1º prémio, 09734 – um touro; 2º prémio, 05907 – um relógio da Ourivesaria Albino; 3º prémio, 09536 – um jantar ME.AT

A organização (sem ser uma comissão de festas) foi assumida pela paróquia e por um grupo de amigos de Santa Catarina, nomeadamente, Manuel Mesquita, Isabel Pimenta, Gorete Sá, Lúcia Carvalho, Edite Silva, Rita Guimarães, Avelino Silva, Manuel Moreira, Balbina Pinto, Adelaide Soares e Fátima Santos. ManSanches

Deputado famalicense acusa governo de preparar encerramento da Extensão de Saúde de Fradelos

A ministra da Saúde, em resposta ao deputado Jorge Paulo Oliveira, esclarece o futuro da extensão de saúde de Fradelos e diz que 261 utentes não têm médico de família porque recusaram inscrição na USF de Ribeirão.

O deputado social-democrata solicitou ao Governo que esclarecesse por quanto mais tempo se iria manter a falta de recursos nesta unidade, sem serviços há mais de seis meses, e se a aposta da ministra passava pelo esvaziamento daquela unidade.

A resposta, para o famalicense, «foi esclarecedora». Segundo o Gabinete de Marta Temido, a suspensão dos serviços resulta da necessidade de concentrar serviços como resposta ao combate à pandemia «o que obrigou ao encerramento temporário das unidades mais pequenas, concentrando-se os recursos nas unidades de maior dimensão». A alternativa para os utentes de Fradelos sem médico foi Ribeirão, «sendo que o atendimento para os doentes com dificuldades respiratórias, desde o início da pandemia esteve centralizado na sede do Concelho».

Perante esta resposta, Jorge Paulo Oliveira entende que a ministra da Saúde «nada esclareceu sobre o regresso do médico e do enfermeiro que já estiveram alocados», mas não deixou de salientar que o seu encerramento «está nos horizontes do Governo», porque na resposta ao deputado, pode ler-se «que a extensão de saúde de Fradelos, desde há vários tem como solução definida a inscrição de todos os seus utentes na USF de Ribeirão, sendo que o alargamento de 6 para 7 listas médicas visava a inscrição dos restantes elementos que em 2018 (926 utentes) se encontravam sem médico».

A ministra da Saúde adianta que sempre que se justificar será alargado o número de listas médicas da USF de Ribeirão, para os cuidados médicos e de enfermagem, «aproveitando para responsabilizar diretamente os 262 utentes residentes em Fradelos sem médico atribuído» por recusa a inscrição na USF de Ribeirão, acusa Jorge Paulo Oliveira.

 

Famalicão ZEN volta para o Parque da Devesa

A sétima edição da iniciativa Famalicão ZEN está de regresso ao Parque da Devesa, após dois anos de interrupção. O evento, que decorre durante este fim de semana (1 a 3 de julho), tem como principal objetivo a divulgação e demonstração de terapias alternativas e complementares, alimentação saudável e produtos naturais.

Para além dos expositores com artigos e serviços relacionados com o bem-estar, o programa compreende várias atividades dinamizadas pelos vários parceiros, em que se destaca a Caminhada Colorida na sexta-feira às 21h30 e o Concerto Viagem Sonora Intimista com Eye Color Dreams no sábado às 21h30; finalizando no domingo pelas 18h30 com a Roda de Cantos e Dança Circular facilitada por Leo Àguilla.

O evento é organizado pela Casa dos 5 Elementos com o apoio do Município de Vila Nova de Famalicão através do Parque da Devesa.

 

Covid-19: Isolamento de doentes passa de sete para cinco dias

A ministra da Presidência anunciou, esta quinta-feira, que o período de isolamento por covid-19 vai passar de sete para cinco dias e que a situação de alerta devido à pandemia mantém-se até ao final do mês de julho.

Em conferência de imprensa, Mariana Vieira da Silva promete novidades para os próximos dias, garantindo que vão continuar a vigorar regras do uso de máscaras em determinadas situações, como transportes públicos. A exigência do certificado digital para entrar no país vai deixar de ser obrigatória, referiu a Ministra.

Famalicão: S. Cosme está em festa até 11 de julho

Vale São Cosme entra no mês de julho com duas grandes festas que prometem animar a freguesia. Este fim de semana festeja-se a Nossa Senhora dos Bons Caminhos, cuja capela, situada no lugar de Lamela, celebra este ano 25 anos da sua edificação. Depois, no segundo fim de semana de julho, tem lugar a tradicional festa e romaria em honra de São Bento. Uma festa com fortes tradições na freguesia, assim como na região.

A festa a Nossa Senhora dos Bons Caminhos começa na tarde deste sábado, com porco no espeto, ficando a noite reservada para uma procissão de velas, a partir das 21h30, terminando o dia com uma sessão de fogo de artifício.

No domingo, às 10 horas, decorre a eucaristia campal, animada pelo Grupo Coral Litúrgico de Vale S. Cosme, seguindo-se a procissão solene, acompanhada pela fanfarra dos escuteiros. À tarde, pelas 17 horas, atua a Tuna Sénior de VN Famalicão; às 19 horas, decorre a tradicional subida ao pau do bacalhau, encerrando a festa com nova sessão de fogo de artifício, pelas 22 horas.

As festas a S. Bento já tiveram início com o levantamento das bandeiras, no passado domingo, prosseguindo este sábado, com o levantamento do arco, momento marcado para as 14h30.

Mas a grande festa celebra-se de 8 a 11 de julho, muita música, celebrações religiosas e folclore. A eucaristia solene e a procissão decorrem na manhã e tarde do dia 10.

Em termos musicais, entre outras participações, atua a Banda Toca & Dança, Manuel Campos e Banda Tekos.

Em tempo de férias, PSP relembra o programa Estou Aqui Criança

Nesta altura de férias, a PSP relembra que está em curso programa Estou Aqui Criança que visa agilizar o trabalho de sinalização de uma criança desaparecida e promover o seu rápido retorno à família.

As pulseiras Estou Aqui destinam-se a crianças com idades compreendidas entre os 2 e os 10 anos e possuem um código alfanumérico, único, sem qualquer relação com dados pessoais. São válidas em todo o território nacional e podem ser solicitadas tanto para crianças residentes em Portugal como não residentes.

Caso a criança portadora da pulseira se perca, qualquer pessoa que a encontre somente necessita contactar a PSP por intermédio do número de emergência nacional (112) e comunicar onde se encontra e qual o código da pulseira que a criança tem consigo. A Polícia de Segurança Pública tratará de informar a família e assegurar de imediato o reencontro familiar.