Criança de cinco anos tenta disparar arma

A GNR de Braga apreendeu, esta terça-feira, como medida cautelar, uma arma de fogo que estava acessível a dois menores, de 5 e 7 anos, residentes em Crespos, naquele concelho.

Na sequência de uma denúncia de que os menores tinham livre acesso a uma arma de fogo, a GNR apurou que a mesma estava em lugar de fácil acesso às crianças e que o menor de cinco anos terá tentado dispará-la.

Foi feita uma busca domiciliária, que resultou na apreensão de uma arma de alarme e um carregador com cinco munições.

Os factos foram comunicados ao Tribunal Judicial de Braga e à Comissão Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Braga.

A GNR relembra que para possuir uma arma de fogo legalmente, é necessário respeitar algumas normas de segurança no domicílio, nomeadamente: o portador que se separe fisicamente da arma de fogo deve colocá-la no interior de um cofre ou armário de segurança não portáteis, sempre que exigido; nos casos não abrangidos pelo descrito anteriormente, deve o portador retirar à arma peça que impossibilite o seu disparo, que deve ser guardada separadamente, ou colocar um cadeado ou outro mecanismo que impossibilitem o seu uso, ou fixá-la a parede ou a outro objeto fixo por forma que não seja possível a sua utilização.

Famalicão: Atletas da EARO com bons desempenhos na 1.ª Noite Quente

A Escola Atletismo Rosa Oliveira participou, esta quarta-feira, na 1ª Noite Quente no Estádio 1º Maio em Braga.

Quatro atletas correram os 3000 metros e todos bateram os seus recordes pessoais. Os juniores João Rodrigues e Francisco Silva cumpriram a distância em 8.50.30 e 8.59.71, respetivamente.

João Azevedo, ainda juvenil, fez a prova em 8.52.63, o que constituiu mínimos para os Campeonatos Nacionais de Juniores.

Leandro Gonçalves, também juvenil, cumpriu a distância em 8.59.74, marca de acesso aos Campeonatos Nacionais de Juniores.

CIM divulga Oferta Formativa do Ensino Profissional no território do Ave

A Comunidade Intermunicipal do Ave arrancou, esta semana, com a divulgação da Oferta Formativa do Ensino Profissional para próximo ano letivo. Estão aprovadas 80 turmas, distribuídas por diferentes áreas e cursos profissionais, que poderão ser consultados em Bookletsemmapa_v3 (cim-ave.pt)
Esta oferta é resultado de um processo de concertação intermunicipal da rede de oferta formativa, junto dos municípios e das escolas que integram o território do Ave, seguindo uma estratégia de alinhamento com as necessidades e expectativas empresariais e sociais do território.

Desta forma, a CIM do Ave assume-se como parceiro fundamental na procura da melhoria contínua e estratégica do Sistema Nacional de Qualificações e no reforço da confiança e valorização das modalidades de Educação e Formação Profissional. Aliás, tem sido da responsabilidade desta Comunidade Intermunicipal mobilizar e facilitar a implementação do Modelo de Aprofundamento Regional do SANQ – Sistema de Antecipação de Necessidades de Qualificações, em articulação com a DGEstE, municípios, escolas com ensino profissional e outros agentes que atuam no território, no âmbito da formação profissional.

Desenvolvida em conformidade com o Referencial Metodológico definido pela ANQEP, I.P., esta oferta pretende, ainda, responder às efetivas necessidades do território da NUT III Ave, numa perspetiva de desenvolvimento estratégico, mas sem romper com a capacidade instalada da oferta do território que contempla os municípios de Vila Nova de Famalicão, Cabeceiras de Basto, Fafe, Guimarães, Mondim de Basto, Póvoa de Lanhoso, Vieira do Minho e Vizela.

Distrito de Braga registou 18.419 crimes em 2021

O Relatório Anual de Segurança Interna (RASI), de 2021, aprovado na reunião do Conselho Superior de Segurança Interna, revela que a criminalidade participada em Portugal registou um ligeiro acréscimo em comparação com 2020, verificando-se mais 2.597 crimes. Ou seja, foram denunciados às forças e serviços de segurança 301.394 crimes, mais 0,9% do em que em 2020 quando se registaram 298.797.

O distrito de Braga, com 18.419 denúncias de crimes, é o quinto distrito com números mais elevados, sendo que Lisboa (72.183), Porto (47.552), Setúbal (28.679) e Faro (20.788) seguem na frente.

A criminalidade violenta e grave registou no ano passado uma descida em comparação com 2020, tendo-se verificado menos 855 crimes. O RASI dá conta de 11.614 crimes violentos e graves, menos 6,9% do que em 2020, quando ocorreram 12.469.

Tal como acontece na criminalidade geral, os distritos de Lisboa (4.619), Porto (1.886), Setúbal (1.234), Faro (707) e Braga (469) registam o maior número absoluto da criminalidade violenta e grave.

Aumenta sinistralidade rodoviária

A sinistralidade rodoviária também aumentou, quase 7% no ano passado, em relação a 2020.

O Relatório Anual de Segurança Interna (RASI) registou 114.960 acidentes, mais 7.308 do que em 2020 (+ 6,9%), que provocaram 400 vítimas mortais no local do desastre ou a caminho do hospital (mesmo assim foram menos quatro); mas sobem os feridos graves, foram 2.269, mais 273; aumentaram também os feridos ligeiros, com 35.404 pessoas, mais 3.333.

Zé Amaro e Augusto Canário são cabeças de cartaz na Expotrofa

Augusto Canários & Amigos, Zé Amaro e a Banda Myllenium são os artistas que vão animar a edição deste ano da EXPOTROFA, que decorre entre os dias 6 e 10 de julho, na Alameda da Estação, bem no centro da cidade. Dois anos depois da última edição, o certame regressa com muitas atividades, bem como as habituais tasquinhas.

Da programação, realce para Augusto Canário que animará a noite de 6 de julho, a partir das 21h30, e no dia seguinte, 7 de julho, o palco será para a Banda Myllenium. A 8 de julho, o palco está reservado para a Orquestra Urbana da Trofa com o Tributo a António Variações e a participação especial de Paulo Praça. Dois dias depois, a 9 de julho, Zé Amaro sobe ao palco.

A edição deste ano encerra no dia 10 de julho, com um desfile de moda, com a participação do comércio local na área do vestuário e acessórios. As dificuldades provocadas pela pandemia levou a Câmara Municipal da Trofa a abrir, pela primeira vez, a iniciativa a todos os estabelecimentos comerciais do concelho.

Com entrada gratuita, a EXPOTROFA assume-se como um dos maiores certames do género da região Norte. O evento dá a conhecer as empresas da região, os artesãos locais e as associações do concelho. Tal como em edições anteriores, a oferta gastronómica está assegurada com as tasquinhas que mobilizam muitos trofenses e visitantes.

«É um regresso aguardado por todos nós. A EXPOTROFA tem a capacidade de mobilizar os trofenses e todos aqueles que se deslocam à Trofa para participar nesta mostra», salienta Sérgio Humberto, presidente da Câmara Municipal.

Trofa reflete sobre as alterações climáticas no II Fórum Ambiente

A Câmara Municipal da Trofa volta a organizar o Fórum Ambiente. Nesta segunda edição, o tema central do debate é a adaptação dos territórios às alterações climáticas. O II Fórum Ambiente, inserido na celebração do Dia Mundial do Ambiente, realiza-se a 3 de junho, no Fórum Trofa XXI.

A iniciativa inicia-se às 9h45 e vai contar com a presença do vereador do pelouro do Ambiente e Espaços Urbanos da Câmara Municipal da Trofa, Sérgio Araújo e do secretário da Comissão Executiva da Área Metropolitana do Porto, Miguel Oliveira. O presidente da Câmara Municipal da Trofa, Sérgio Humberto, vai ser o responsável por encerrar o evento.

O primeiro painel do fórum vai focar-se nos desafios locais na adaptação às alterações climáticas. Jorge Rodrigues de Almeida, da RdA Climate Solutions, Cátia Costa, da Agência de Energia do Porto, Pedro Macedo, do Centre for Ecology, Evolution and Environmental Changes e José Lameiras, da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto / CIBIO-InBIO vão ser os oradores da primeira parte do evento.

O segundo painel vai discutir sobre os espaços urbanos adaptados. O chefe da Divisão de Planeamento, Urbanismo, Mobilidade e Ambiente da Câmara Municipal da Trofa, António Charro, vai moderar o debate entre os especialistas Paulo Farinha Marques, da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto/CIBIO-InBIO, Gonçalo Andrade, da X-SCAPES / Faculdade de Ciências da Universidade do Porto e Cláudia Fernandes, da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto/CIBIO-InBIO.

Durante a tarde, vai desenrolar-se uma discussão sobre os territórios rurais adaptados. A conversa vai decorrer entre Luís Brandão Coelho, da Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte, Joaquim Mamede Alonso, da Escola Superior Agrária de Ponte de Lima e entre Sandra Vinhais Sarmento, do Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas. O encontro vai ser moderado pelo responsável pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte, José Cangueiro Cabral.

Equipa feminina do FC Famalicão fecha campeonato este sábado

A última jornada da fase de apuramento de campeão nacional, da Liga BPI, disputa-se este fim de semana.

O FC Famalicão joga em Braga, no sábado, às 11 horas, partida que vai determinar que equipa fecha o pódio nacional.

Já está definido o título nacional – Benfica, tal como o segundo lugar (Sporting) faltando apenas definir o terceiro classificado, entre famalicenses e bracarenses. A equipa de Jorge Barcellos soma 22 pontos, tantos como o Braga.

Esta partida serve, ainda, de ensaio para a final da Taça de Portugal que oporá as famalicenses ao Sporting, na tarde do dia 28 de maio, no Estádio do Jamor.

Para este jornada histórica, o clube famalicense tem à venda na Loja Oficial e na Academia os bilhetes, bem como disponibiliza transporte, tudo a 10 euros.