Economia: AEMinho exige responsabilidade política após chumbo do Orçamento de Estado

A Associação Empresarial do Minho tomou, esta quarta-feira, posição sobre o chumbo do Orçamento de Estado para 2022, apresentado pelo Governo, na Assembleia da República.

A AEMInho, liderada por Ricardo Costa pede sentido de responsabilidade aos órgãos do Estado e aos diversos atores políticos para que, até que seja encontrada uma nova conjuntura política «estável e apurada», não seja posto em causa os mecanismos, projetos, financiamentos e programas a decorrer «e que são estruturais para as empresas portuguesas».

Ricardo Costa alerta que o país está a entrar «numa fase fundamental» do Plano de Recuperação e Resiliência e restantes programas europeus, «e que a vida política portuguesa não pode nunca pôr em causa estes programas tão estruturais para a nossa economia. Não podemos acrescentar às debilidades identificadas no processo de materialização dos mesmos uma irresponsabilidade política que prejudique a sua execução».

O líder da AE Minho acredita que a «maturidade da nossa democracia» será capaz de dar resposta ao atual contexto político – «normal na vida pública» -, mas alerta que «a economia tem de estar acima dos episódios políticos que venhamos a viver sob pena de esvaziar a razão de ser do próprio sistema político».

Famalicão: Centro de Competências para o setor das carnes tem as infraestruturas completas

Em setembro fica concluído o projeto de infraestruturas do Tecmeat – Centro de Competências do Agro-Alimentar para o Setor das Carnes, situado nas antigas instalações da Didáxis.

Financiado pelo Norte 2020, permitiu que este centro de competências se pudesse capacitar com um laboratório de microbiologia e uma unidade piloto que vão permitir o desenvolvimento de novos produtos e processos destinados ao setor agroalimentar, com foco particular na indústria das carnes.

Este projeto permitiu ainda desenhar um plano de formação para o setor das carnes e o desenvolvimento de um estudo de tendências e de inovação para o setor.

No âmbito da conclusão do projeto, está programada a realização de uma conferência internacional, direcionada para o setor das carnes, marcada para a última semana de setembro, com o objetivo de apresentar o Tecmeat e os trabalhos entretanto desenvolvidos.

Greve dos trabalhadores da IP vai afetar circulação de comboios nos dias 1, 3 e 5 de agosto

A organização sindical representativa dos trabalhadores da IP – Infraestruturas de Portugal (gestor da infraestrutura ferroviária) convocou uma greve para os dias 1, 3 e 5 de agosto e a Comboios de Portugal (CP) prevê «fortes perturbações» na circulação.

Em comunicado, a CP reporta que, «por motivo de greve convocada por organização sindical representativa dos trabalhadores da IP – Infraestruturas de Portugal preveem-se fortes perturbações na circulação de comboios, a nível nacional, em todos os serviços, nos dias 1, 3 e 5 de agosto de 2022».

Está prevista a realização de serviços mínimos nos dias da greve, sem prejuízo de poderem ser realizados comboios adicionais, cuja lista pode ser consultada em www.cp.pt

Famalicão: Associação Juvenil Yupi apresenta resultados do projeto de Educação para a Cidadania

A Associação YUPI, o Agrupamento de Gondifelos e a Associação Famalicão em Transição apresentaram, no dia 22 de julho, os resultados do projeto de referência nacional na área da Cidadania, que articularam em conjunto.

A cerimónia aconteceu na Fundação Calouste Gulbenkian e na presença do Ministro da Educação João Costa.

Tratou-se de um projeto piloto de Educação para a Cidadania. No nosso Município aconteceu através do projeto “Cidadania 2.0” coordenado pela Associação YUPI, com o Agrupamento de Gondifelos e Associação Famalicão em Transição. Foi um dos três consórcios escolhidos a nível nacional.

Estas três instituições famalicenses cooperaram intensamente nos últimos 3 anos letivos para a implementação de um projeto no âmbito da Educação para a Cidadania em contexto escolar, em alunos do 3º ciclo. Ao longo deste período foram abordados diversos temas como Direitos Humanos, Igualdade de Género, Aceitação da Diversidade e Não Discriminação, Participação Democrática e Desenvolvimento Sustentável.

Em breve o consórcio disponibilizará um Manual de 31 recomendações em diferentes âmbitos de ação e reflexão sobre a Educação para a Cidadania nas escolas.

 

Comunidade cigana de Famalicão cria associação

Foi criada a Associação Social Recreativa e Cultural Cigana de Famalicão, para atuar em todo o concelho, cuja escritura de formalização acontecerá no dia 1 de agosto. É fundador da Associação Licínio Fernandes.

Apoiada administrativamente pela União Romani Portuguesa, tem por objetivos o apoio à integração social e comunitária; ainda o apoio a crianças, jovens e aos seus associados.

Para concretizar estes objetivos propõe-se a realização de atividades de tempos livres para crianças e jovens; a criação de um espaço de convívio de forma a estimular a vida de grupo e em comunidade; fomentar atividade culturais, desportivas e recreativas para todos os associados.

Famalicão: Associação Boccia Luís Silva é campeã nacional

A Associação de Boccia Luís Silva sagrou-se campeã nacional no Campeonato Nacional de Pares e Equipas, que decorreu nos dias 23 e 24 de julho, no pavilhão municipal de Desportos de Vila do Conde, a última prova do calendário desportivo da época 2021-2022, que contou com 13 clubes/instituições e 80 atletas.

Arrecadaram o ouro Luís Silva/Vânia Pinheiro, Rui Silva/Emília Pinto e Ana Talaia/Baldomero Talaia. Já o atleta da ABLS, Yuri Dukhno, constitui par com Herlander Correia do S.C.Espinho e alcança medalha de bronze em pares BC4/BC5.

Os atletas terminaram a competição só com vitórias, batendo o FC Porto na semifinal por 6 a 2, e venceram o SC Braga na final por 6 a 4, arrebatando mais um título nacional.

O famalicense Luís Silva mostra-se muito orgulhoso da época que termina com o lugar mais alto do pódio; garante que foi uma época muito complicada a todos os níveis, mas terminou da melhor forma possível, com todos os atletas medalhados.

Luís Silva dedica esta conquista a todo o seu staff, apoiantes, patrocinadores e em especial à sua esposa «que luta diariamente para que estes objetivos sejam alcançados».

 

Corrida Famalicão-Joane altera percurso e conta para os Campeonatos Nacionais de Estrada

Os Campeonatos Nacionais de Estrada terão como palco a vila de Joane, a 2 de outubro. A inclusão da prova Famalicão-Joane nos Nacionais de Estrada determina alterações ao habitual figurino da corrida de 12 km. Deste modo, a prova terá 10km e parte da vila joanense em direção a Famalicão, pela Nacional 206, fazendo o retorno (pela zona de Vermoim)) para regressar à meta instalada em Joane.

Em declarações publicadas no site da Federação Portuguesa de Atletismo, o presidente da Associação de Atletismo de Braga, Manuel Pacheco, dá conta destas novidades e garante que os 10 km são maioritariamente planos, pela Estrada Nacional, «e que será, por isso, rápidos».

Outro dos destaques, ainda segundo o presidente da AAB, é a presença do público. «A vila de Joane acolhe sempre muito bem a modalidade, com a prova a ter habitualmente bastante público, até porque como tem a caminhada e o passeio de bicicleta, há muita gente a participar e a apoiar os atletas».

Os Nacionais de Estrada voltam assim a um dos mais emblemáticos eventos locais, que une a população numa corrida, caminhada e biketour para todas as idades, que há mais de duas décadas faz a ligação de Vila Nova de Famalicão a Joane. Este ano cumpre-se a 22.ª edição da prova.

Esta prova é uma coorganização da Associação Teatro Construção com a Federação Portuguesa de Atletismo, a Associação de Atletismo de Braga e o Município de Vila Nova de Famalicão, com o apoio da Junta de Freguesia de Joane.