Estado de Emergência: Cultura com 42 milhões de euros a fundo perdido

A ministra da Cultura, Graça Fonseca, acaba de anunciar 42 milhões de euros a fundo perdido para o setor.

Trata-se da primeira fase do programa “Garantir Cultura” criado pela lei do Orçamento de Estado de 2021 de apoio ao trabalho cultural e artístico, referiu a ministra.

Os fundos destinam-se a entidades coletivas e a pessoas singulares. Do primeiro grupo fazem parte todas as empresas e entidades coletivas, salas de espetáculo, teatros, produtores, agentes, salas de cinema independentes, cineclubes e associações; no segundo trata-se de todos os profissionais da área da cultura, que inclui artistas, técnicos e autores.

Famalicão: Miguel Rocha vence concurso internacional de violino

O ribeirense Miguel Rocha venceu, recentemente, o Concurso Internacional de Violino, na Cidade do Porto, no âmbito do CONVIMUS – Convívios Internacionais de Música, no escalão de jovens adultos.

Miguel Rocha, atualmente a estudar violino com Esther Hoppe, na Universidade Mozarteum, em Salzburgo, na Áustria, iniciou a sua aprendizagem no Clube de Cultura e Desporto de Ribeirão, com a professora Cátia Sá. Frequentou, ainda, o Centro de Cultura Musical, quando era aluno da Escola EB 2,3 de Ribeirão, prosseguindo os estudos na Artave, com a professora Raquel Costa.
O jovem ribeirense já foi premiado em vários concursos.

Covid-19: DGS prepara nova dose da vacina

A Direção-Geral da Saúde (DGS) está a preparar a norma para a nova campanha de vacinação contra a covid-19, avança a CNN Portugal. A norma deverá ser até ao início do mês de setembro.

Nem a DGS nem o Ministério da Saúde, no entanto, responderam se serão convocados todos os portugueses – no esquema de ordem decrescente de idade, tal como aconteceu com as campanhas anteriores de vacinação – ou se o serão apenas os mais vulneráveis, como até agora anunciado.

O Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças como a Agência Europeia do Medicamento recomendam a administração de uma quarta dose das vacinas contra a covid-19 apenas aos cidadãos entre os 60 e 79 anos e a pessoas vulneráveis.

Fonte: CNN Portugal

Famalicão: Festival Internacional de Folclore com meio milhar de participantes

De 5 a 7 de agosto, Famalicão mostra ao mundo o melhor do folclore internacional. Da Colômbia chega a Compañía de Danzas de Funga; do México, a Compañía Mexicana de Danza Folklorica; da Polónia, a Folklore Ensemble Bystry; de Espanha, a Escola de Ball de Bot DIT I FET; o anfitrião e organizador é o Grupo Etnográfico Rusga de Joane, mas participam também o Grupo Etnográfico de São Tiago da Cruz (dia 5), o Grupo Etnográfico Rusga de Joane (dias 5, 6 e 7), o Rancho Folclórico São Martinho de Brufe (dia 6) e o Grupo Folclórico da Casa do Povo de Santa Cruz do Bispo, de Matosinhos (dia 7).

Assim, a segunda edição do Festival Internacional de Folclore de Famalicão, o FAMAFOLK reúne em palco perto de meio milhar de folcloristas.

Para o grupo da Colômbia, os ensaios já decorrem há quatro meses. «Esperamos que o público aprecie o folclore da nossa região e do nosso país. Estamos muito felizes por participar neste grande festival e por nos juntarmos a grupos tão reconhecidos», refere a responsável Angélica María Souza.

Sobre a participação no FAMAFOLK, a diretora da Escola de ball de bot DIT I FET, Laura Cardell, fala «numa experiência fantástica». A responsável do grupo de Palma de Maiorca espera «conhecer outras tendências musicais e partilhar com todos os famalicenses a cultura da ilha espanhola».

O maestro da Compañía Mexicana de Danza Folklorica, Roberto Rodríguez, promete levar os famalicenses «numa viagem pela cor e alegria da cultura mexicana». Já os polacos da Folklore Ensemble Bystry esperam que o seu folclore desperte o interesse do público português.

Dos vários momentos previstos no programa do FAMAFOLK, destaque para as três principais atuações: sexta-feira, 5 de agosto, às 21h30, há gala de abertura nos jardins dos Paços do Concelho de Famalicão; no dia 6 de agosto, às 21h30, o Largo da Igreja da vila de Riba de Ave recebe a segunda gala do FAMAFOLK, e, por último, no domingo, dia 7, às 15h30, terá lugar no Parque da Ribeira, em Joane, a gala de encerramento do evento.

O programa do FAMAFOLK prevê ainda a realização de uma oficina. O renovado Mercado de Famalicão recebe no primeiro dia o festival, 5 de agosto, o workshop “Danças no Mundo”, com os grupos internacionais a convidarem os famalicenses para conhecerem as danças típicas de cada país. O momento está agendado para as 15h30 e é aberto ao público.

Refira-se que a organização conta com o apoio do Município de Famalicão, das Juntas de Freguesia de Joane e Riba de Ave, da Federação do Folclore Português, da Fundação INATEL e da Associação CIOFF Portugal.

 

Companhia Cão Danado apresenta produção em Guimarães

A Companhia Cão Danado – Estrutura de Artes do Espetáculo, com 20 anos de atividade, sediada em Vila Nova de Famalicão, apresenta nos dias 12 e 13 de agosto, pelas 21 horas, na Plataforma das Artes, em Guimarães, a produção “Descanso na tua voz”, uma criação de Diana Sá.

A récita é para maiores de 16 anos, tem a duração média de 180 minutos e entrada livre. Interpretação de Célia Fechas, Flávio Catelli, Gonçalo Fonseca, José Ribeiro, Maria Inês Peixoto, Sara Costa, Valdemar Santos.

A produção é do Cão Danado, em coprodução com o Teatro Municipal do Porto – Rivoli; Campo Alegre; Cine Teatro João Verde e com apoio institucional do Município de Guimarães (IMPACTA).

“Descanso na tua voz” é a continuação de “Ouve-me de perto como se te tocasse”, um processo pessoal durante o período do confinamento.

Em “Descanso na tua voz”, o ator e o espetador encontram-se. De igual para igual. A responsabilidade para que a experiência teatral seja completa depende de todos os intervenientes. O público passa a cúmplice de uma experiência de partilha entre quem conta uma história e quem ouve. O objetivo é através do dispositivo cénico, da apresentação no espaço público, da relação próxima e intimista entre ator e espetador, a escrita do texto a pensar na criação de empatia, conseguir devolver ao público em geral a vontade e responsabilidade da apropriação de um objeto artístico que, em última instância só existe porque o público o faz existir.

Cão Danado é uma estrutura financiada pela República Portuguesa – Cultura / Direção –Geral das Artes e tem o Apoio institucional do Município de Vila Nova de Famalicão.

Próximos Espetáculos 10 de setembro de 2022 – ESTAU | Estarreja: 17 de setembro de 2022 – Germinal | Vila Nova de Famalicão; 5 de novembro de 2022 – Cine Teatro João Verde.

Famalicão: Centro de Competências para o setor das carnes tem as infraestruturas completas

Em setembro fica concluído o projeto de infraestruturas do Tecmeat – Centro de Competências do Agro-Alimentar para o Setor das Carnes, situado nas antigas instalações da Didáxis.

Financiado pelo Norte 2020, permitiu que este centro de competências se pudesse capacitar com um laboratório de microbiologia e uma unidade piloto que vão permitir o desenvolvimento de novos produtos e processos destinados ao setor agroalimentar, com foco particular na indústria das carnes.

Este projeto permitiu ainda desenhar um plano de formação para o setor das carnes e o desenvolvimento de um estudo de tendências e de inovação para o setor.

No âmbito da conclusão do projeto, está programada a realização de uma conferência internacional, direcionada para o setor das carnes, marcada para a última semana de setembro, com o objetivo de apresentar o Tecmeat e os trabalhos entretanto desenvolvidos.

Famalicão: Rancho Folclórico Divino Salvador de Delães organiza festival

O Rancho Folclórico Divino Salvador de Delães organiza o XIX Festival Nacional de Folclore, a 6 de agosto, sábado, às 21 horas. No final do festival será realizado o sorteio de bilhetes. Começa às 17 horas, com a receção aos ranchos junto à igreja; 18h30, jantar-convívio; 20h30, desfile junto ao Cemitério de Delães.

Participam no Festival: Rancho Folclórico Divino Salvador de Delães, Rancho Folclórico de Carvalhosa (Paços de Ferreira), Grupo Folclórico Santiago de Custoias (Porto), Rancho Folclórico C.R. São Miguel do Monte (Fafe), Rancho Folclórico São Miguel o Anjo (Vila Nova Famalicão) e Rancho Folclórico São João Baptista de Nogueira (Braga).