Ex-autarca da Trofa acusada de usar dinheiro público em hotéis e jantares

A deputada socialista Joana Lima foi acusada dos crimes de peculato, abuso de poderes e violação de normas de execução orçamental. Os crimes ocorreram durante o seu mandato enquanto presidente da Câmara Municipal da Trofa – Entre o final de 2009 e outubro de 2013, a autarca lesou o Estado em milhares de euros, ao utilizar cartões de crédito do município para pagar as suas despesas e, mesmo assim, solicitar o pagamento de ajudas de custo.

Enquanto autarca da Trofa, Joana Lima era, por inerência, presidente do Conselho de Administração da empresa municipal TrofaPark. Por isso, tinha em sua posse dois cartões de crédito: um da Caixa Geral de Depósitos em nome do município da Trofa e outro do Millenium BCP titulado pela TrofaPark. Segundo a acusação do Ministério Público, a que o i teve acesso, Joana Lima usava os dois cartões para pagar despesas de alojamento e alimentação, sendo que utilizava a conta da TrofaPark para pagar despesas enquanto presidente da autarquia e não responsável daquela empresa municipal.

Além disso, “preencheu ou mandou preencher o boletim de itinerário que assinou, recebendo dos cofres do Município da Trofa, a título de ajudas de custo” vários montantes. Ou seja, além de usar o dinheiro da autarquia para pagar as despesas, era ressarcida de dinheiro que não tinha gasto.

Entre 2009 e 2013, Joana Lima apresentou várias despesas referentes a viagens que fazia enquanto presidente da Câmara da Trofa e que implicavam deslocações até, por exemplo, Lisboa, onde pernoitava. Por isso, usava os cartões de crédito para pagar estadias em hotéis como o Clarion Suites Lisboa, o Marriot Hotel Lisboa e o Hotel Altis. A autarca usava ainda as contas do município para pagar almoços e jantares feitos durante estas viagens – segundo a acusação do Ministério Público (MP), a presidente da câmara utilizou dinheiro público para pagar refeições em restaurantes como o Verde Gaio (Lisboa), Belchior (Montijo) e Peixe na Linha (Cascais). Nestes dois últimos estabelecimentos, por exemplo, as refeições custaram 103,40 euros e 101,15 euros, respetivamente.

Ao todo, Joana Lima pagou despesas no valor de 6450,63 euros com os dois cartões de crédito – destes, 4176,67 euros foram pagos com o cartão da TrofaPark. Face a estas despesas, a autarca recebeu um total de 1511,48 euros em ajudas de custo. O MP pede que Joana Lima seja condenada a pagar ao Estado 5685,25 euros, valor que corresponde ao que a antiga presidente da autarquia recebeu em ajudas de custo e o que gastou do cartão de crédito da TrofaPark.

Ajuda a familiares e amigos

Na acusação do MP, é feita referência à adjudicação de uma obra de pavimentação de uma rotunda “sem realização de consultas ao mercado para encontrar proposta eventualmente concorrenciais, bem como sem qualquer discussão quanto ao seu preço entre o Município da Trofa e a empresa Alexandre Barbosa Borges SA”. Joana Lima terá contactado diretamente um representante da empresa pedindo-lhe que realizasse a obra e avisando-o de que iria ser contactado pelo presidente da junta de freguesia da Trofa.

Em dezembro de 2013, a empresa exigiu o pagamento da empreitada, realizada em agosto desse ano, num valor de 103.825,11 euros. O município não fez o pagamento, “alegando a inexistência de concurso ou mesmo qualquer expediente nos serviços da Câmara relativamente à mencionada empreitada”, o que levou a empresa a intentar no Tribunal Administrativo e Fiscal de Penafiel uma ação administrativa comum exigindo o pagamento do montante.

Mas esta não é a primeira vez que Joana Lima está a braços com a Justiça com casos semelhantes a este. Em 2015, a ex-autarca foi acusada de adjudicar serviços a familiares e amigos, mas acabou por ser absolvida pelo Tribunal de Matosinhos.

Segundo a agência Lusa, Joana Lima estava acusada de entregar as reparações e revisões dos automóveis da autarquia, por ajuste direto simplificado, a uma oficina do companheiro de uma sobrinha e encarregar a irmã do fornecimento de flores para eventos e festividades.

Fonte: Sol

Famalicão: Paróquia de Arnoso Santa Maria acolhe concerto de Homenagem a Nossa Senhora

Sábado, dia 28 de maio, às 21h15, na paróquia de Arnoso Santa Maria, realiza-se um concerto de homenagem musical a Nossa Senhora, a quem é especialmente dedicado o mês de maio.

Este momento musical está a cargo dos Arautos do Evangelho, podendo também ser acompanhado a partir da transmissão online dos Arautos do Evangelho.

Deste modo, fica o convite da paróquia de Arnoso Santa Maria para um serão de sábado diferente, onde a música faz homenagem a Nossa Senhora.

 

FC Famalicão: Penetra entra mais tarde de férias

O defesa central Alexandre Penetra só iniciará o período de férias a 12 de junho, findos os três jogos que a Seleção de sub-21 tem para disputar nos próximos dias no próximo mês de junho.

O jogador e capitão do FC Famalicão, habitual titular, é uma das escolhas do selecionador Rui Jorge para os jogos com a Bielorrússia (em Yerevan, na Arménia, a 4 de junho), Liechtenstein (Vaduz, dia 7) e Grécia (Barcelos, dia 11).

David Carreira atua na final da Taça de Portugal

A Federação Portuguesa de Futebol anunciou que David Carreira e Nenny vão atuar ao vivo na cerimónia de abertura (17 horas) da grande final da prova rainha.

Ao intervalo, um grupo de crianças, da academia Dance4Kids, continuará a animar os presentes no Jamor, com um espetáculo de dança.

A final disputa-se entre as equipas femininas do Sporting e Famalicão, partida agendada para as 17h15, do próximo sábado, no Estádio Nacional do Jamor.

FC Famalicão quer “o melhor jogador da Liga 3”

O presidente da SAD do Famalicão assume claro interesse em Théo Fonseca, avançado de 21 anos que se destacou ao serviço do Felgueiras.

Em entrevista ao Canal 11, na noite desta terça-feira, Miguel Ribeiro considerou que o jovem jogador é “um dos melhores da Liga 3, para mim o melhor. Ainda não assinou, mas está encaminhado. Mas se ele não vier é porque não quer vir. Da nossa parte está completamente assumido».

Théo Fonseca terminou a época com 15 golos em 28 jogos pelo Felgueiras

Famalicão: Festival de Vídeo Ecológico recebeu 300 candidaturas

Depois de dois anos sem realizar a grande gala em formato presencial, o Bgreen – Ecological Film Festival (festival de vídeo ecológico) regressa a Famalicão a gala internacional, marcada para o dia 9 de junho, pelas 21h30, no anfiteatro ao ar livre do Parque da Devesa, onde serão entregues os prémios e exibidos os vídeos vencedores.

Nesta 11.ª edição do festival, que incide sobre a mobilização dos jovens para as causas ambientais, foram recebidas perto de 300 candidaturas provenientes de escolas de todo o mundo. A lista de finalistas é composta por cerca de 30 vídeos oriundos de Portugal, Espanha, Noruega, Colômbia e Chile. Além de outros premiados, o vencedor tem direito a uma viagem Eco-Aventura aos Açores.

Na apresentação oficial do evento, esta terça-feira, dia 24 de maio, nas instalações da OFICINA – Escola Profissional do INA, estiveram presentes o vereador da Educação e Ciência do município de Famalicão, Augusto Lima, acompanhado pelo diretor pedagógico da OFICINA, Miguel Sá Carneiro.

O responsável pela pasta da educação na Câmara de Famalicão realça que «este festival envolve três fatores importantes: a sustentabilidade e os desafios que envolve, (…) a internacionalização, algo que nos toca bastante como concelho aberto ao mundo (…) e a componente tecnológica e audiovisual, que condiz com as práticas atuais dos nossos jovens».

O diretor pedagógico da OFICINA disse que «mais que um festival de vídeo, o Bgreen é fundamentalmente um projeto educativo que aprofunda a dimensão humana em torno da sustentabilidade e da lógica ecológica (…) procurando desenvolver esta sensibilidade nas camadas mais jovens de estudantes», exprime Miguel Sá Carneiro.

Refira-se que o Bgreen – Ecological Film Festival é um festival de vídeo dedicado a temas ligados à causa ambiental e à ecologia, destinado a estudantes com idades compreendidas entre os 13 e os 21 anos. É promovido e organizado pela OFICINA – Escola Profissional do INA desde 2011 e conta com o apoio, entre outras entidades, da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão.

 

Famalicão: Antoninas também são a festa do desporto

A Festa de Santo António também é sinónimo de desporto, com quase uma dezena de eventos, de diferentes modalidades. Um deles é o Grande Prémio de Atletismo Bernardino Machado, uma das provas populares mais acarinhadas pelos famalicenses, com partida e chegada na Rua Padre Benjamim Salgado, junto às escolas.

A prova, organizada pelo município em colaboração com a Associação de Atletismo de Braga, realiza-se na manhã do dia 12 de junho (10h00), e divide-se em dois segmentos: uma corrida de 10 quilómetros e uma caminhada de seis.

As inscrições já decorrem online em www.famalicaodesportivo.pt e www.aabraga.pt e são gratuitas até ao dia 9 de junho. Podem também ser efetuadas presencialmente até ao dia 8, nas piscinas municipais, na Casa da Cultura e no Gabinete do Famalicão em Forma. Às inscrições de última hora é aplicada uma taxa de 5 euros.

Poderão participar na prova atletas em representação de clubes, coletividades, organizações populares, empresas e individuais, federados ou não federados, no escalão de Juniores, Seniores e Veteranos (masculinos e femininos).

No final, serão entregues prémios de presença a todos os participantes, troféus para os três melhores classificados de cada escalão e género e ainda prémios por equipas às três primeiras equipas da geral.

Mas há mais desporto nas Antoninas para além do Grande Prémio de Atletismo. Este ano, contam-se perto de uma dezena de provas, entre elas, a Primavera Desportiva 2022 e a 7.ª Descida Mais Louca de Famalicão, no dia 10 de junho, o 29.º Raid Antoninas e a Taça de Portugal de Alex Ryu Jitsu, no dia 11, a Prova Columbófila das Antoninas, no dia 12, e as Antoninas Cup na Academia do Futebol Clube de Famalicão, no feriado de 13 de junho.

Programa completo das Festas Antoninas de Famalicão em www.famalicao.pt.