F.C.Famalicão perde no Jamor com o Casa Pia (1 – 0)

Na sétima jornada do campeonato, o Futebol Clube de Famalicão foi até Lisboa para, no Estádio do Jamor, defrontar o Casa Pia.

Foram os lisboetas que levaram a melhor, ao conseguir vencer a partida com um único golo, apontado por Léo Bolgado, no decorrer do minuto 60.

A equipa de Rui Pedro Silva tem cerca de duas semanas para a preparação do próximo desafio, diante do Boavista F.C., no Estádio Municipal. A partida está marcada para as 20h30 do dia 2 de outubro.

41 Comments

  1. A nossa sorte é que o treinador lá para o natal será outro,e na abertura do mercado vem mais uma palete de jogadores é que a maioria dos que lá estão agora não servem nem para o brufense.

  2. É uma vergonha ver o nosso fama jogar sad não terá ninguém que veja isto se não vêem que se demitáo .

  3. Este senhor que chamam de Treinador de futebol percebe 0
    SAD q continue com ele pra se afundar mais como famalicense e era socio n 1015 deixei ir ao futebol

  4. Preocuparam-se muito com as bancadas com o Benfica em vês de se preocupar jogar à bola 😂😂😂😂

  5. Já costuma a ser normal pena é que sócios como eu e simpatizantes vão apoiando o clube não está equipa e treinadores mas pelo historial do clube ainda vamos acreditando

  6. Não vivam de ilusões e aceitem a realidade,o Famalicão é como a CP,
    Transporta jogadores e o povo são os apeadeiros, só os vemos a passar!!!😂😂😂

  7. Diz que não se vai repetir mais o que aconteceu hoje !!😂mas frisa que têm contrato!!, Tá visto !! vai continuar a penúria!!😱😱🤬🤬

  8. Manda embora fdp do treinador esta a brincar com ess merda manda para cona da mae dele fds temos a brincar

  9. Dói dói estou triste e com muita vergonha por favor fiquem tristes
    E com muita vergonha o Fama merece

  10. O treinador aceitou treinar a equipa co. estes jogadores, ou não percebenada de futebol ou foi enganado.
    Com estes jogadores vamos direitinhos para segunda ninguém nos salva .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Famalicão: Tribunal condena homem que matou amigo e só confessou o crime 11 anos depois

O Tribunal Criminal de Guimarães condenou o homem que confessou ter matado o amigo 11 anos depois do crime. Foi condenado a oito anos e dez meses de prisão por ter morto a tiro de caçadeira João Paulo Azevedo, na altura com 34 anos, e ter enterrado o corpo. Os factos aconteceram num pinhal em Landim.

O arguido, de 57 anos, encontra-se em liberdade e assim vai continuar, por decisão do Tribunal Criminal de Guimarães, que entendeu manter a medida de coação de Termo de Identidade e Residência; isto até que a decisão transite em julgado. Foi ainda condenado a pagar 95 mil euros de indemnização à mãe da vítima, que se constituiu assistente no processo.

Recorde-se que o crime aconteceu em 2006, em Landim, quando combinaram experimentar uma caçadeira (alterada) num pinhal, depois de a vítima procurar o arguido para lhe comprar uma arma. O arguido disparou no momento em que o amigo se encontrava de costas, tendo-o atingido na cabeça.

Segundo a presidente do coletivo de juízes, o modo como o arguido atuou, sendo caçador, pelo conhecimento que tinha no manuseamento de armas de fogo, «dirigindo a arma contra a cabeça da vítima, que estava de costas, desprotegida, impõe uma ilicitude significativa». Contudo, na leitura do acórdão, a juíza presidente disse que, em julgamento, não ficou provado que o tiro foi acidental, segundo a versão apresentada pelo arguido, nem que houve intenção de matar a vítima, segundo a acusação do Ministério Público.

O Tribunal Criminal de Guimarães teve em conta que o arguido não tem antecedentes criminais, que está inserido familiar e socialmente, e que a sua confissão «foi absolutamente relevante» e teve «uma inegável importância» para a descoberta da verdade.

Recorde-se que o arguido confessou às autoridades, 11 anos depois, alegando ter consciência pesada e para que «a alma do seu amigo pudesse ter paz».

Famalicão: Condenado a cinco anos e meio de prisão por furto

Um cidadão, de 41 anos, de Joane, foi condenado pelo Tribunal de Guimarães a cinco anos e meio de prisão por três crimes de furto qualificado, um dos quais na forma tentada, e um crime de coação. Ficou provado que, em 2021, assaltou duas residências e tentou assaltar outra, tudo em Guimarães e Vizela.

O homem vai ainda ter de pagar indemnizações de 5.425 euros e de 7.925 euros aos donos das residências assaltadas.

Para atribuição da pena, o Tribunal teve em conta também os antecedentes criminais do arguido, que soma seis condenações por crimes de roubo, furto e condução sem carta. O juiz referiu-se ainda à tipologia dos furtos praticados, considerando que constituem «uma importante fonte de alarme social, porquanto lhes está associado um sentimento generalizado de insegurança no que toca à preservação do património privado perante o ataque de terceiros».

A favor do arguido, esteve o exercício regular de uma atividade laboral até 2020 e o facto de se encontrar familiarmente bem integrado. O arguido não prestou declarações.

Um outro homem envolvido no processo foi absolvido, por falta de provas.

Relativamente aos factos, o primeiro assalto remonta a 21 de abril de 2021 e teve como alvo uma residência em Vermil, Guimarães. O arguido terá trepado o muro e forçado uma janela, tendo furtado um anel, com cinco diamantes e em ouro amarelo, de valor não inferior a 2.500 euros.

No dia 30 de maio, o arguido assaltou uma residência em Infias, concelho de Vizela, tendo estroncado uma janela e levado vários objetos, entre computadores, televisões, telemóveis, brincos, anéis e uma arma de defesa pessoal.

No dia 05 de junho, tentou assaltar uma residência em Prazins, mas “foi surpreendido” pela dona da casa, que o perseguiu até que ele lhe apontou um objeto «que aparentava tratar-se de uma arma de fogo».

 

Famalicão: Academias Alex Ryu Jitsu realizam festival de artes marciais e desportos de combate

No Centro de Desportos e Congressos de Matosinhos, a Federação Portuguesa de Alex Ryu Jitsu e as Academias de Cavalões e Ribeirão organizaram, durante o Festival de Artes Marciais e Desportos de Combate, um Seminário sobre Defesa Pessoal e com a Taça Alexandre Carvalho, em honra ao seu fundador.

Este é um evento que junta, durante vários dias, diferentes modalidades de Artes Marciais e Desportos de Combate, para vários momentos de conhecimento e de partilha entre todos.

Assim, a manhã de sábado, dia 3 de dezembro, foi dedicada a vários seminários de Defesa Pessoal, com a participação de cerca de 100 atletas, divididos em várias áreas do Alex Ru Jitsu. O seminário iniciou com o fundador do Alex Ryu Jitsu, o Mestre Alexandre Carvalho, e logo de seguida entraram em ação os mestres Manuel Cunha, Fernando Carvalhal, Carlos, Luís Faria, António Pinto, Nuno Vieira, Laurindo Azevedo, Mikaël Azevedo, Alcides Ribeiro, José Tavares, Carlos Sá.

Durante o seminário ficou demonstrada a riqueza, a complexidade e o quão abrangente são as técnicas de defesa pessoal Alex Ryu Jitsu, que podem ser utilizadas contra agressões na rua, contra várias armas assim como de mão nua.

Mas como indicado pelos Mestres do Alex Ryu Jitsu, esta modalidade, nascida em Famalicão, procura em primeiro lugar a harmonia entre todos e somente aplicar a técnica Alex Ryu Jitsu em caso de perigo real e só em defesa.

A parte da tarde iniciou com a disputa da Taça “Alexandre Carvalho”, uma competição de combates light-contact, que incluiu os escalões Juvenis, Juniores e Seniores, separados em duas áreas de combate, dois tatamis, onde se notou a energia e a garra dos atletas. No final a classificação por equipas foi a seguinte:1º lugar, Academia Casa do Lago; 2º lugar, Academia de Pousada de Saramagos; 3º lugar, Academia de Santo Tirso.

Para complementar este dia ligado às Artes Marciais e Desportos de Combate, a organização do festival realizou um Sarau, onde as várias modalidades fizeram uma demonstração dos seus estilos.

 

Famalicão: Aparatoso choque frontal com capotamento sem feridos graves

Três pessoas ficaram feridas, ao final da tarde desta segunda feira, depois de um choque frontal entre duas viaturas, seguido de capotamento de uma delas, em plena estrada nacional 206, Famalicão.

O sinistro deu-se cerca das 18h50, numa zona pertencente à freguesia de Vale S. Martinho.

Sabe-se agora que do aparatoso acidente não resultaram feridos graves. Todas as vítimas, depois de assistidas pelos Bombeiros Famalicenses, foram transportadas para o hospital de Famalicão.

Famalicão: Basquetebol do FAC em primeiro lugar

A equipa sénior do FAC terminou a primeira fase do nacional da segunda divisão em primeiro lugar, com seis vitórias em outros tantos jogos.

Na jornada do passado domingo, vitória 43-78, em Esposende sobre a equipa local.

Apesar da entrada algo apática, a equipa reagiu e rapidamente assumiu o jogo, acabando por, naturalmente, dilatar a vantagem ao longo da partida (12-22, 13-22, 12-24, 6-10).

Com uma rotação alargada, todos os jogadores contribuíram para o jogo, dando excelentes indicações para o resto do campeonato.

No próximo sábado, viagem até Matosinhos para defrontar o Guifões SC Sub-23, num jogo marcado para as 15 horas.

Famalicão: Didáxis apura-se para os oitavos de final da Taça de Portugal

A A.A. Didáxis defrontou o Assomada, equipa de Lisboa, a contar para 1/16 avos da Taça de Portugal feminina, e venceu por 25-20. A equipa famalicense esteve, globalmente bem, no entanto destacou-se, no ataque, Cátia Ferreira, com 10 golos marcados. Foi também decisiva a prestação das guarda-redes Letícia Faria e Petra Silva, que contribuíram para uma prestação defensiva a roçar a perfeição.

O Assomada é uma equipa fisicamente forte, com atletas internacionais, que exigiram da Didáxis um trabalho intenso e bem conseguido.