Famalicão: Câmara Municipal com «saúde financeira robusta»

Na análise ao fecho do ano de 2023, o executivo municipal de Vila Nova de Famalicão congratula-se com «saúde financeira robusta» que o documento transparece. O presidente da Câmara, que leva o documento a discussão, esta quinta-feira, realça que no ano transato registou-se o maior grau de autonomia financeira (86.7%) dos últimos dez anos. Além disso, Mário Passos menciona a importância da descida do valor da dívida, dando conta que a autarquia recorreu a apenas 16.5% da sua margem de endividamento.

Relativamente às taxas de execução do orçamento, a receita cobrada centrou-se em 103.4%, com destaque para o aumento da receita fiscal proveniente da Derrama e do IMT, «enquanto sinal da pujança e vitalidade económica do concelho», menciona o autarca. Em matéria de despesa paga, foi de 81,2%. Neste capítulo, o edil fala do aumento da despesa com o pessoal, fruto, sobretudo, das atualizações remuneratórias dos trabalhadores da Administração Local e os 18 milhões de euros em aquisição de bens de capital em vários investimentos realizados pela autarquia em áreas como a educação, ambiente, freguesias, cultura, rede viária, entre outras.

No cômputo geral, Mário Passos considera que Vila Nova de Famalicão «vivenciou em 2023 um ano de grande desenvolvimento e dinamismo, confirmando o que foi planeado pelo executivo municipal, aquando da elaboração do Plano de Atividades e Orçamento».

2023 confirmou aquilo que temos vindo a reafirmar: estamos no rumo certo e é Famalicão e os famalicenses que mais saem a ganhar com isso

Na nota introdutória do documento, Mário Passos elencou alguns dos projetos, medidas e ações que marcaram o ano de 2023, como o lançamento de duas Ofertas Públicas para a aquisição de mais de 300 imóveis e do Programa Municipal de Apoio ao Arrendamento “Viver Famalicão”; a inauguração da nova Estação Rodoviária e o reforço da oferta de transporte público rodoviário no concelho; a requalificação da Biblioteca Municipal; os avanços para a requalificação de várias Unidades de Saúde Familiar do concelho; a inauguração das novas salas de estudo da Estação Rodoviária; o investimento na Educação, nas Bolsas de Estudo para o Ensino Superior e também no Desporto; o arranque do projeto piloto de recolha de biorresíduos; a conclusão das obras de valorização dos rios e o avanço da conclusão da rede de abastecimento de água no concelho.

O autarca frisou que a boa saúde financeira permitiu ao município suportar um défice de 4 milhões na área do Ambiente, «explicado pela decisão da autarquia de não refletir na fatura dos munícipes os aumentos imputados ao município pelas entidades prestadoras dos serviços de água e resíduos».

O presidente da Câmara conclui que «2023 confirmou aquilo que temos vindo a reafirmar: estamos no rumo certo e é Famalicão e os famalicenses que mais saem a ganhar com isso». Na análise de Mário Passos, «ao mesmo tempo que nos mantivemos focados nos compromissos que assumimos com todos os famalicenses – sobretudo no que ao seu bem-estar e qualidade de vida diz respeito –, tivemos também a capacidade de garantir a concretização e a consolidação de uma série de projetos, medidas e ações estruturais para o crescimento do nosso concelho».

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Famalicense prepara surpresa no encerramento da comemoração dos 30 anos de Carreira

Este domingo, dia 28 de abril, José Fernando Marques vai assinalar o término da comemoração dos 30 anos de Carreira com um evento ainda envolto em surpresa, pelas 18h45, na Praia das Caxinas, em Vila do Conde.

A principal atração será a pintura ao vivo, aliada a outras vertentes culturais como a música e a dança.

O artista plástico promete “uma obra inimaginável, adequada ao encerramento e à zona envolvente”.

Famalicão: Joane joga quinta-feira acesso às meias-finais da Taça AF Braga

Na tarde do feriado de 25 de abril, o GD Joane joga o acesso às meias-finais da Taça AF Braga. Às 16 horas, a equipa de Duarte Nuno joga no reduto do Torcatense, equipa que milita na divisão de honra, série B, ocupando o terceiro lugar, com 48 pontos.

Já os joanenses são líderes isolados da pró nacional, com 62 pontos.

Famalicão: Foi apanhado a conduzir sob o efeito do álcool… mas voltou a conduzir

A PSP deteve, na cidade de Famalicão, um condutor com 53 anos de idade, por desobediência qualificada. Momentos antes, o homem tinha sido notificado da inibição de condução por um período de 12 horas, a qual desrespeitou.

Aquando do teste de alcoolemia, acusou uma TAS 1,82 no sangue.

Foi notificado para comparecer no Tribunal Judicial de Vila Nova de Famalicão.

Famalicão: Detidos sem carta e a conduzir sob o efeito do álcool

Esta terça-feira, a PSP de Famalicão deteve um homem, de 40 anos, por condução automóvel sem qualquer documento que o habilitasse para o exercício da condução.

Outro condutor, de 53 anos, foi apanhado com taxa de alcoolemia superior à permitida por lei. Submetido ao teste acusou uma TAS 1,82 no sangue.

Famalicão: PSP apanha suspeito de furtos e comerciante que ficou com os bens no valor de 3 mil euros

psp agente transito policia radar operacao velocidade estrada

Na sequência de diversos furtos praticados na cidade de Vila Nova de Famalicão, em garagens e a residências, a PSP desenvolveu diligências que permitiram identificar o autor dos furtos, um homem 43 anos de idade, bem como o recetador, um cidadão com 42 anos de idade.

Depois, os policias realizaram uma busca domiciliária e outra a um estabelecimento comercial, tendo sido apreendidas diversas garrafas de bebidas, cujo valor ascende a 3.000 euros.

Os dois homens foram constituídos arguidos, estando sujeitos a termo de identidade e residência.

Famalicão: Incêndio ativo numa habitação em Lemenhe

Na manhã desta terça-feira, os Bombeiros Voluntários Famalicenses foram acionados pelo Comando Regional do Ave para o combate a um incêndio habitacional, na Rua Papa João Paulo II, em Lemenhe, Vila Nova de Famalicão.

O alerta foi dado por volta das 11h00 e no local estão 4 viaturas e 10 operacionais dos B.V. Famalicenses.

As causas do incêndio ainda não são conhecidas, mas fonte dos bombeiros assegura que não há registo de vítimas.