Famalicão: Casa ao Lado recebe prémio Clube Unesco pelo projeto Tear

A Casa ao Lado recebeu o Prémio Fundação Manuel António da Mota para Clubes UNESCO, pelo desenvolvimento do Projeto TEAR – Territórios Artísticos. A cerimónia do 2.º Fórum Nacional das Redes UNESCO decorreu no Altice Forum Braga, no dia 26 de novembro.

A Comissão Nacional da UNESCO e a Fundação Manuel António da Mota instituírem o Prémio Fundação Manuel António da Mota para Clubes UNESCO sob o mote “Criar Alicerces na Sociedade, Construir Pontes para a Paz”.

Este prémio visa recompensar os esforços dos Clubes que se destacam pelo alcance das suas iniciativas em prol da promoção dos valores defendidos pela UNESCO, contribuindo igualmente para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

A sessão de abertura esteve a cargo de Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, e de José Filipe Moraes Cabral, presidente da Comissão Nacional da UNESCO. Presente esteve também Augusto Santos Silva, presidente da Assembleia da República.

O evento promove o interconhecimento e a aproximação entre as redes e reúne Escolas e Bibliotecas associadas à CNU, Clubes UNESCO, locais destacados como Património Mundial de Portugal, Reservas Mundiais da Biosfera, Geoparques Mundiais da UNESCO, Cidades Criativas e Cidades de Aprendizagem de Portugal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Famalicão: Atropelamento junto ao campo da feira

Uma pessoa foi, na tarde desta terça-feira, atropelada por um automóvel, nas proximidades do campo da feira de Famalicão.

O acidente aconteceu cerca das 13h20 e para o socorro da vítima foram acionados os Bombeiros Voluntários de Famalicão, acompanhados pela VMER da unidade de Vila Nova de Famalicão do Centro Hospitalar do Médio Ave.

Coube aos bombeiros o transporte da vítima que, segunda as primeiras informações, terá sofrido ferimentos ligeiros.

Famalicão: Acidente na praça das portagens em Esmeriz

A manhã desta terça-feira fica marcada por um acidente de viação, na praça das portagens, na freguesia de Esmeriz, em Vila Nova de Famalicão.

O sinistro, um despiste, ocorreu no acesso às portagens e não terá provocado feridos.

A GNR foi chamada ao local e tomou conta da ocorrência.

 

Famalicão: Vai ser criada nova ligação ao Hospital e construído parque de estacionamento público

Esta quinta-feira vai a reunião de Câmara a proposta de uma nova unidade de execução urbanística entre a Avenida 9 de Julho (Estrada Famalicão-Póvoa) e a Rua Norton de Matos, na parte norte do Hospital.

A área abrange 23.490 m2, com proposta para 3.274m2 de terreno para parque de estacionamento público; uma parte destinada a edificação, com zonas comerciais e de serviços, e outras destinadas à habitação.

Esta proposta urbanística inclui um melhor acesso ao Hospital tanto para ambulâncias como para o trânsito em geral, evitando que os condutores tenham que ir à Rotunda de Santo António.

Na Avenida 9 de Julho será construída uma rotunda que permitirá simultaneamente o acesso à zona do Hospital e ao Talvai.

Esta proposta será analisada e votada na reunião de Câmara desta quinta-feira, seguindo-se um período de discussão pública que terá início no 5.º dia após a publicação do respetivo aviso em Diário da República.

Famalicão: Aparatoso despiste seguido de capotamento em Novais

O final de tarde desta segunda-feira fica marcado por um aparatoso despiste, seguido de capotamento, na Rua das Almas, em Novais, Famalicão.

O sinistro aconteceu cerca das 18h40 e, segundo as primeiras informações, terá deixado ferido um jovem.

(em atualização)

Arranca na Trofa o curso de Escultura e Pintura de Arte Sacra

O Curso de Escultura e Pintura de Arte Sacra arranca no dia 13, às 11 horas, com 15 alunos, superando as expectativas dos impulsionadores que são a Câmara Municipal da Trofa, o Serviço de Formação do Porto e o Serviço de Emprego de Santo Tirso.

Este curso, que preserva a herança dos santeiros de S. Mamede do Coronado, vai decorrer na antiga escola de Feira Nova.

Uma das particularidades do curso será o envolvimento dos mestres santeiros no lecionamento de aulas teóricas e práticas, para proporcionar aos formandos o domínio das técnicas tradicionais de escultura e pintura de arte sacra.

Recorde-se que os Santeiros de São Mamede foram reconhecidos como uma das 7 Maravilhas da Cultura Popular Portuguesa e encontra-se em curso o processo para iniciar o dossier de candidatura deste ofício a Património Imaterial da Humanidade.

Promover na região a preservação da arte dos santeiros – escultores e pintores que produzem imagens de vulto devocionais para locais de culto é um dos principais desígnios do curso. A produção de arte sacra representa um importante legado específico e original para o património cultural trofense e nacional que, ao longo de décadas, se desenvolveu no Vale do Coronado, assumindo-se como um testemunho vivo de todo o saber que passou de mestres para aprendizes.