Famalicão: Continental quer duplicar número de trabalhadores do novo Centro de Soluções até 2026

Ao contrário do que foi referido anteriormente, a Continental Mabor quer duplicar o número de trabalhadores, mas apenas do novo Centro de Soluções, que tem atualmente 104 colaboradores. Não se trata de duplicar o número de trabalhadores da totalidade da fábrica, que são cerca de 3 mil. Por erro interpretativo, Cidade Hoje pede desculpa aos visados.

O novo Centro de Soluções concentra-se no desenvolvimento de soluções digitais de pneus e na indústria 4.0.

Pedro Carreira, presidente do Conselho de Administração de Lousado, afirmou que «alguns dos nossos projetos de sustentabilidade serão ampliados nos próximos anos; por exemplo, queremos continuar a crescer nas nossas fachadas verdes e instalar o sistema de carregamento automático das prensas de vulcanização para melhorar os aspetos ergonômicos naquela zona da nossa fábrica».

46 Comments

  1. Para quê depois de uns meses mandá-los para casa é uma vergonha só para dizer que têm muita mão de obra 😡😡

  2. Que bom. Mas neste momento é falta de mão de obras. Dantes eram as pessoas que iam falar com os patrões pedir emprego, hj são as empresas que tem que andar a pedir de joelhos para ter empregados. Departamento de recursos humanos atual é o pior que uma empresa possa ter. O mundo mudou, o ser humano também.

  3. Empresas de trabalho temporário ou seja exploração e falta de direitos.

    Uma vergonha.

  4. Isto só mostra a máfia a manipulação corrupção das empresas internacionais que em Portugal basta a diferença salarial para ganharem milhões por mês.

  5. Trabalhei durante nove anos, em uma empresa do grupo alemão Tyssenkrupp, no Río de Janeiro e pude constatar a seriedade e correção empresarial. Os alemães são muito trabalhadores e valorizam aqueles que atuam alinhados às políticas e valores da empresa. Tenho um profundo respeito por eles.

  6. Mr. Vincent Van Truck sim trabalhei na Multitempo mas o salário base não era o mínimo. E o salário líquido era bem aceitável. Aliás, falar em Continental e salários baixos, nem sequer combina… E muitos famalicenses, conhecem alguém que podem comprovar isso.

  7. Mr. Vincent Van Truck informe se então se os trabalhadores temporários ganham o salário mínimo…

  8. Susana Silva o problema é que nem a empresa sabe escolher os bons! Aliás podias concorrer fazias melhor do que muitos! Vinhas pro dep2

  9. Taralhoco Rodrigues a empresa tem que escolher os bons trabalhadores temporários ok

  10. André Barbosa 5 anos a trabalho temporario nao chega, é preciso trabalhar!

  11. Bruno Cesar Faria anda aquilo é do melhor!!
    Nao se faz nada e paga demasiado

  12. Susana Silva eles ganham muito dinheiro pro que fazem! Aliás alguns deviam pagar a empresa.

  13. Mr. Vincent Van Truck e se fosse o salario mínimo ja é muito bem pago! Nesse momento paga demasiado!

  14. Tiago Pinto pra qué? Ja chega de nabos, olha temos aqui a prova! Se abrisse a noticia e tivesses lido, nao acontecia isso!

  15. Mr. Vincent Van Truck e mesmo quem tenha trabalhado pela multitempo, como eu trabalhei estive bem longe de ganhar o salário mínimo

  16. Vale a pena trabalhar lá mesmo ? Estou pensando em ir pra lá. O que me dizem ?

  17. Susana Silva obvio que antes de entrar para os quadros passa-se por empresas trabalho temporário

  18. Vitor Hugo Andrade Reparei no seu perfil que trabalhou na multitempo, talvez me possa elucidar.

  19. Mónica Pinto da Silva Estas bem enganada porque o desenvolvimento tecnológico esta a ser todo transferido para a continental mabor de Lousado!!

  20. Estive lá 5 anos a trabalho temporário, vai aumentar para 6mil, mas metade são temporários, estamos a falar da fabrica dos cunhas, sem cunha não vestes cavalinho… 🤷🏼‍♂️

  21. Trabalhadores “carrejões” porque o desenvolvimento ( tecnológico) vai para outros países…

  22. Pedro Castro Explique então como vai ser feita a contratação, e se neste número não estão incluídos os que já lá trabalham por empresas como a multitempo.

  23. Pedro Castro então como é? Não é isso que eu aprecio 🥴quem ganha bem com as pessoas de trabalhos é a firma dos temporários 🥴😤

  24. Basta acabar com o trabalho temporário que o número fica bem mais perto dos 6000.

  25. A contratar através de empresas de trabalho temporário que oferecem o ordenado mínimo?

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Famalicão: Jéssica tem 23 anos, está desaparecida e com o telemóvel desligado

Jéssica Salazar (na imagem) está desaparecida desde a noite deste sábado. A jovem, de 23 anos, residente na Urbanização das Lameiras, terá estado até cerca das 23h50 em casa de uma prima, tendo desaparecido quando estaria de regresso a casa.

A família, contactada pela Cidade Hoje, diz estar muito preocupada uma vez que a jovem está com o telemóvel desligado e sem acesso à sua medicação.

Jéssica, na última vez em que foi vista, estava de vestido preto e descalça.

Se avistou a jovem da imagem ou tem informações sobre o seu paradeiro, entre em contacto de imediato com as autoridades locais.

Ribeirão: Junta construiu mais de 50 novos gavetões no cemitério

A Junta de Freguesia de Ribeirão, construiu 57 novos gavetões no cemitério local. Esta medida visa evitar a falta de espaço para sepultar os falecidos da comunidade.

Além dos gavetões, foi construído mais um bloco de ossários, devido ao aumento da procura, especialmente com a popularidade da cremação e o depósito de ossadas após os cinco anos de utilização gratuita das campas.

A obra dos gavetões está concluída, e a Junta está agora a regularizar os passeios ao redor do novo bloco. Dois espaços sobrantes serão utilizados para jazigos duplos, que serão colocados em oferta pública após a sua conclusão. A concessão de 17 gavetões já foi aprovada pela Junta.

Famalicão: Ciclista ferido em despiste na N206

Um ciclista ficou ferido, na manhã deste domingo, na sequência do despiste da bicicleta onde seguia, em plena N206.

O acidente aconteceu na Avenida João XXI, na freguesia de Vermoim, tendo sido acionada para o local uma equipa dos Bombeiros Voluntários Famalicenses e a GNR.

A vítima, depois de socorrida no local, foi transportada para o hospital de Famalicão com ferimentos ligeiros.

Famalicão: Praça / Mercado com transmissão do Turquia x Portugal em ecrã gigante

A Praça-Mercado é um dos palcos do campeonato da Europa de futebol que está a decorrer na Alemanha, exibindo todos os jogos, em ecrã gigante. Este sábado, a partir das 17h00, será transmitido em ecrã gigante o Turquia x Portugal.

Nos dias de jogos da seleção são sorteadas duas camisolas de Portugal por todos os que fizerem compras na Praça-Mercado.

Hoje há Marcha LGBTQIAP+ em Famalicão

A marcha do Orgulho LGBTQIAP+ sai à rua na tarde deste sábado, a partir das 15h00, da Praça D. Maria II.

O percurso definido para a 3ª Marcha pelos Direitos LGBTQIAP+ passa pela Praça Dona Maria II, Rua de Santo António, Praça 9 de Abril, Rua Barão da Trovisqueira, Rua Adolfo Casais Monteiro, Avenida 25 de Abril, Rua São João de Deus, Rua Adriano Pinto Basto e Praça Álvaro Marques.

A Câmara Municipal vai associar-se ao movimento pela defesa dos Direitos Humanos Universais ao iluminar o edifício dos Paços do Concelho com as cores da bandeira arco-íris.