Famalicão: Estava alcoolizado condutor que atropelou mortalmente homem em passadeira de Joane

Estava alcoolizado o condutor que, ao final da tarde desta sexta-feira, 1 de dezembro, atropelou mortalmente um homem que atravessava numa das passadeiras a N206, na vila de Joane, em Famalicão.

O condutor “terá acusado uma taxa crime de álcool no sangue, foi detido e conduzido ao hospital pela GNR”, avança o Jornal de Notícias.

A vítima mortal é natural de Joane, não resistiu às múltiplas fraturas e o óbito foi declarado no local.

42 Comments

  1. Sandra Maria Olá, como vai? Eu passei pelo seu perfil e estou interessado em me tornar seu amigo, tentei enviar-lhe um pedido de amizade, mas não foi aprovado, gostaria de ser seu amigo, envie-me um pedido de amizade, se você não se importa . Quero dizer, sem ofensa.

  2. Ronaldo Santos sim mas nao havia necessidade de existir uma morte por causa da ignorância das pessoas…nao defendo o condutor…mas era desnecessário este desfecho…

  3. Ronaldo Santos tinha álcool sim…mas ninguém atravessa a estrada a correr sem olhar! Tá visto que vale mais o cão k a propria vida…

  4. Ronaldo Santos era bom k este jornal atualiza se a noticia…o senhor nao foi atropelado na passadeira! O sr. Andava a passear o cão onde este lhe fugiu e atravessou a estrada a correr! Apesar do condutor ter álcool nao foi culpado pelo atropelamento!

  5. Rosa Sousa aaii meu Deus.. da pra entender bem o que a senhora escreveu.. As vezes deviam ler as coisas com cabeça

  6. Ana Rodrigues Era o mínimo .Somos todos seres humanos .Mas olhe que nos dias de hoje é complicado , tudo o que se deva a acidentes existe muita cobardia humana . Nesse caso não há como fugir .Seja como for a vida não voltará, e o sofrimento da familia sim prevalecerá pela perda .Mas continuo a dizer não querendo tomar partidos ou alpinar , um acidente é sempre um acidente .E ninguém lucra .

  7. Micaela Faria moro em frente a passagem em questão .
    Cheguei em minutos a beira do senhor.
    Ninguém abandonou local nem fugiu ninguém . Foi prestado todo o cuidado necessários e declarações
    Mesmo com este desfecho .

  8. Ana Rodrigues Eu não presenciei , nem tão pouco sou testemunha ocular do acidente .
    Certamente e assim o espero que a quem esteve presente se acuse a prestar as devidas e merecidas declarações para o fecho deste capítulo triste . Pois conheço bem o sítio e é perigosíssimo tanto para peões, como para veículos . Sou testemunha sim do falecimento acidental aí e ao longo da nacional de imensas vitimas mortais que por aí perderam as suas vidas quer em passadeira ou até em cruzamentos.
    Quis ontem o destino …infelizmente .

    É lamentável e muito, muito triste .

  9. Micaela Faria mas a verdade e que o senhor foi atropelado em cima da passadeira e projetado para o carro parado no sentido contrário .
    O casal que seguia na viatura para o qual a vítima foi projetada . Parou a viatura porque o sr estava parado para atravessar na passadeira .

  10. Relamente , já se ouvem e foram divulgadas várias notícias de conteúdo diferente em relato ao que se passou infelizmente no final do dia de ontem . Também já foi relatado que não atravessou na passadeira e foi projectado.
    Cabe agora aos peritos e entendidos fazerem a averiguação.
    Nessa estrada e nessa mesma passadeira , já houveram várias vítimas mortais .
    Que triste notícia! Nenhum ser humano merece um desfecho destes .
    Mas acidentes acontecem todos os dias .
    Paz a sua alma .
    O condutor também deve estar num sofrimento terrível. Pode aContecer infelizmente a qualquer 1 de nós.

  11. Poderia ter sido eu perfeitamente a cometer este triste desfecho e não bebo álcool.. Quem conhece essa passadeira sabe que não há visibilidade nenhuma noturna.. Triste título..

  12. Com álcool ou sem ele este senhor não merecia a morte que teve. Descanse em paz, ficou mais uma família destroçada. Os meus sentimentos.

  13. Ronaldo Santos será o k lhe espera…e outras consequências lhe vai trazer…paz á alma do sr.

  14. Errar é o humano e é o que se mais faz errar!!!! Erra o condutor que não devia beber e depois conduzir … erra as estradas de Portugal por não arranjarem solução para uma passadeira horrível … erra presidente da câmera que em vez de pressionar as estradas Portugal está mais preocupado com legalizações de supermercados … e por fim o presidente da junta da vila de joane que serve para que ?????

  15. A Cidade Hoje tem de apurar bem o que aconteceu antes de por a notícia porque é fácil dizer que tinha álcool que foi na passadeira será que foi bem assim!!!!????

  16. Mais do mesmo neste País onde não se tem o mínimo de responsabilidade na estrada . Depois os maus da fita são as autoridades que fiscalizam e que punem quem vem na estrada sem qualquer tipo de noção . É mais um abre olhos para os tantos que gostam de criticar quem bem trabalha e zela pela segurança de todos .

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Famalicão: Festival de Teatro Amador começa em março e acaba em abril

A décima sétima edição do Festival de Teatro Amador “Terras de Camilo” decorre de 2 de março a 27 de abril, no auditório do Centro de Estudos Camilianos, em Seide S. Miguel. As propostas são de todo o país, de Barcelos, a Idanha-a-Nova, passando por Maia, Viseu, Vila Nova de Gaia e Valongo. Acresce ao certame os espetáculos protagonizados pela ‘prata da casa’. Todos os espetáculos têm entrada livre, sujeita a lotação do espaço, e início pelas 21h30.

O festival, organizado pelo Município de Vila Nova de Famalicão em parceria com o GRUTACA – Grupo de Teatro Amador Camiliano, começa no dia 2 de março com a peça “A Furgoneta”, pelo Teatro de Balugas (Barcelos).

Segue-se a peça “O Casamento”, pela Escola Dramática e Musical de Milheirós (Maia), no dia 9 de março, depois “A Beata da Sogra”, pelo Grupo de Teatro Aldeia Verde de Lazarim (Viseu), no dia 16, e “Sozinha”, protagonizada pela atriz famalicense, Elsa Pinho, no sábado, 23.

O Dia Mundial do Teatro, comemorado a 21 de março, será marcado com iniciativas como a apresentação do espetáculo infantojuvenil, “O Rei Que Comia Histórias”, pela Pandora Teatro (Vila Nova de Gaia), no dia 27 de março, pelas 15h00, bem como a oficina de teatro “Abril e a Liberdade – Da Escrita Criativa à Encenação de um Conto”, orientada por Ana Azevedo, com sessões de 27 de março a 25 de abril e inscrição gratuita e obrigatória.

No dia 5 de abril está prevista a inauguração da exposição “O Palco das Marionetas”, pelas 18h00, que ficará patente na Casa do Caseiro da Casa-Museu de Camilo Castelo Branco até 28 de abril, com entrada livre.

O festival prossegue no dia 6 de abril, com o espetáculo “Até Que a Boda Nos Separe”, pelo Grupo Dramático e Recreativo da Retorta (Valongo), seguindo-se, no dia 13, “O Anexo”, pela Ajidanha – Associação de Juventude, de Idanha-a-Nova. A 20 de abril, será a vez do Núcleo de Teatro da Associação Cultural de Vermoim levar à cena “Bons Olhos o Vejam”.

O festival encerra com uma performance protagonizada pelo GRUTACA, no dia 27 de abril, que apresentará o espetáculo “O Lobisomem”.

Toda a programação pode ser consultada no portal da autarquia em: www.famalicao.pt/xvii-festival-de-teatro-amador-terras-de-camilo .

Famalicão: PSP desmente CHEGA no caso dos disparos na cidade

A PSP já reagiu ao caso dos alegados tiros que terão sido disparados aquando da passagem da caravana do CHEGA, na Avenida Rebelo Mesquita, em Famalicão.

Numa reação ao Jornal de Notícias, a Polícia de Segurança Pública desmente a versão do partido. Aquela autoridade afirma que o som audível no vídeo partilhado pelo CHEGA é proveniente de rateres produzidos por uma mota, que integrava a caravana, e não de uma arma.

Ao JN a PSP adianta ainda que o momento foi constado por uma equipa policial que estava em patrulhamento no recinto da feira semanal.

CHEGA diz ter sido recebido com tiros em Famalicão, PSP reage e desmente partido

O partido CHEGA afirma ter sido recebido com tiros, em Vila Nova de Famalicão. O episódio terá acontecido na tarde desta quarta-feira, na sequência de uma ação de pré-campanha, na passagem da caravana do CHEGA pela Avenida Rebelo Mesquita, nas proximidades do recinto da feira semanal.

O momento, onde são audíveis os alegados disparos, ficou registado em vídeo e foi partilhado nas redes sociais do partido.

Pouco tempo depois da publicação do vídeo, a PSP reagiu em comunicado e nega a versão do CHEGA.

Nas últimas horas tem-se assistido à partilha de um vídeo em várias redes sociais em que se vê a passagem de um camião e várias viaturas ligeiras na Av. Rebelo Mesquita, em Vila Nova de Famalicão, com imagens alusivas ao partido Chega.

Na parte final do vídeo é audível um som semelhante ao disparo de uma arma de fogo, que se repete por quatro vezes.

Esse aspeto tem sido destacado em muitas dessas partilhas, onde é sugerido que a caravana do partido Chega foi recebida a tiro na cidade de Vila Nova de Famalicão.

Relativamente a este assunto, o Comando Distrital da PSP de Braga informa que no momento da passagem da caravana encontrava-se uma equipa policial em patrulhamento no recinto da feira que, ao aperceber-se dos sons, saiu do recinto e pôde constatar que se tratava de rateres produzidos por um motociclo que seguia na caravana“.

Candidatos da Aliança Democrática por Braga visitam instituições de saúde

Os candidatos da Aliança Democrática (AD) pelo Círculo Eleitoral de Braga, onde se inclui o famalicense Jorge Paulo Oliveira (4.º da lista), dedicaram esta quarta-feira à saúde pública, com visitas a várias instituições, incluindo os hospitais de Famalicão, Braga, Guimarães e Barcelos.

Depois de auscultar os problemas, o cabeça-de-lista, Hugo Soares, declarou que «na Aliança Democrática não temos complexos ideológicos entre o público e o privado. A nossa ideologia são as pessoas…resolver os problemas das pessoas».

Nos contactos que estabeleceram com responsáveis da saúde, ouviram dificuldades específicas de cada estabelecimento de saúde, mas no cômputo geral consideram que existem problemas comuns. «A incapacidade do Ministério da Saúde em recrutar e reter mais médicos e a insatisfação dos profissionais de saúde – gerando greves sucessivas – estão na origem de alguns dos problemas, assim como os constrangimentos e as dificuldades provocadas pelo Ministério das Finanças, que tudo quer controlar».

Por isso, denunciam que «o balanço dos oito anos de governação PS não podia ser mais desastroso». Hugo Soares diz que «a crise na saúde atingiu níveis impensáveis. Ninguém pode aceitar que Portugal esteja a regredir numa área prioritária como a saúde». Falou especificamente dos atrasos nas consultas, nas cirurgias e na medicina familiar.

Famalicão: Pedro Chorão expõe “Superfícies” na Ala da Frente

A exposição “Superfícies”, de Pedro Chorão, é a mais recente proposta da galeria municipal Ala da Frente. O trabalho do conceituado artista conimbricense pode ser apreciado até 18 de maio e é livre. Pode ser visitada de terça a sexta-feira, das 10h00 às 17h30, e aos fins de semana, das 14h30 às 17h30, na galeria municipal, situada no edifício do Museu Bernardino Machado, em pleno centro da cidade.

A mostra é uma seleção de pinturas e obras fotográficas de Pedro Chorão, realizadas ao abrigo de uma bolsa da Fundação Calouste Gulbenkian nos anos 1987/88/89, na Região do Alentejo, São obras que resultam «de um percurso muito minucioso e atento onde cada detalhe, cada fragmento, cada pormenor de luz, cada textura se tornou propósito de atenção e resultou numa fotografia. Estas imagens detêm uma composição lúcida e uma perceção diferenciada», analisa o curador da galeria de arte contemporânea, António Gonçalves, no texto de apresentação.

Ainda segundo António Gonçalves, Pedro Chorão tem desenvolvido um percurso de trabalho amplo «e feito de uma sensibilidade muito apurada» que resulta em obras portadoras «de um sentido estético cuidado e de aprimorada sabedoria».

Pedro Chorão nasceu em Coimbra, em 1945, tendo estudado em Liverpool e em Paris, e tornando-se mestre em Pintura pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Desde 1972, o artista já realizou mais de 150 exposições, em Portugal e no estrangeiro, e no seu currículo constam prémios nacionais (III Exposição de Belas Artes, Fundação Gulbenkian, 1987; Bicentenário do Ministério das Finanças, 1988; Bienal de Lagos, 1990) e internacionais (AICA – Association Internationalle des Critiques d’Art). O trabalho do artista conimbricense está representado nas principais coleções e museus nacionais de Lisboa e do Porto.

Para mais informações, consulte: www.famalicao.pt/galeria-municipal-ala-da-frente .

 

Famalicão: Pão com chouriço, desfile de carros e animação musical em Avidos

A Comissão de Festas em honra de Santo Ovídio, festividades que decorrem na freguesia de Avidos promove no dia 2 de março uma iniciativa de angariação de fundos.

No Parque de Merendas haverá pão com chouriço, outros petiscos, doces e bebidas. A partir das 16 horas decorre um desfile, pelas ruas da freguesia, de carros “Panda”; há, ainda, jogo da malha e animação com o grupo Baila Comigo.