Famalicão: Greve de professores e funcionários fecha Escola Nuno Simões

A Escola EB 1,2 Dr. Nuno Simões, em Calendário, está encerrada durante a manhã desta quarta-feira, devido à greve do pessoal docente e não docente.

As condições de funcionamento deste estabelecimento de ensino do Agrupamento D. Sancho I, para o período da tarde, serão reavaliadas e comunicadas pelas 12 horas.

Recorde-se que há um pré-aviso de greve dos profissionais da Educação, até 31 de janeiro

32 Comments

  1. Parabéns Meneses, faço tuas as minhas palavras. Eles até têm 3 meses de férias no verão. Não sei do que se queixam!!
    Triste sociedade em que as pessoas só olham para o umbigo delas. Força professores. Um abraço

  2. Paula Leonor Alves Silva, tem toda a razão. O governo não quer mesmo saber das crianças para nada!
    Não é que, desde 2021, não há programas curriculares EM NENHUMA DISCIPLINA!
    Este ministro é mesmo inteligente, assinou um despacho normativo em que cada professor “escolhe” a matéria que quer dar.
    E não é que os professores, BURROS continuam a dar as matérias todas para que os meninos fiquem bem preparados!
    E não é que, desde 2021, nenhum pai pode acusar um professor de não cumprir o programa! Ah, pois, não existe!
    Tem toda a razão, os professores trabalham muito mais do que o ministro quer.

    Acho que devíamos (porque tenho muito orgulho em ser professora, de ter dado aulas na Nuno Simões, na D. Sancho, em Gondifelos e na Júlio Brandão) deixar de fazer greve é só dar umas coisitas engraçadas para os meninos desenvolverem algumas (poucas porque os aborrece) competências.
    Acho que vou mesmo pensar nisso!!!

  3. Não há extremismos! É isto quese passa na escola, infelizmente! Também, claro! E, repare, como os professores deram uma aula de democracia participativa: com a grave, puseram os pais a pensar e a informar-se, julgo, sobre as razões de uma greve e sobre o que se passa na escola; essa instituição que nos permitiu, a mim a a todos, APRENDER!

  4. Cecilia Egpv “Todos para lá querem ir”. Quantos alunos entraram no ensino superior para a via de ensino? Quantos? Quem quer ser professor, hoje?

  5. Cecilia Egpv Eu quero lá saber que os professores ganhem o mesmo que há 15 anos! Quero lá saber que os professores, esses badamecos, tivessem trabalhado, mas o tempo não contou! Quero lá saber que muitos dos atuais professores, para chegar ao topo da carreira, precisariam de trabalhar até aos 80 anos! Quero lá saber que os professores não queiram ir para Lisboa ou outras localidades porque o que ganham não chega para as despesas!…..
    Que quero eu?
    Quero que a minha vidinha corra, a minha! Que a escola esteja aberta para eu deixar o meu filho que estou farto de o aturar! Quero que o professor lhe dê um lenço de papel quando me esqueço de lho dar! Quero que o professor empreste o dinheiro quando o eu me esqueça de lho dar! Quero que o professor me venda pirilampos mágicos, essa também é função dele, pois claro! Trabalhinho pró lombo, que professor aguenta. Quero que o professor dê boa nota ao meu filho mesmo que não saiba; o meu vizinho não se vai rir de mim! Pró quadro de honra é que vai, senão vou à escola e parto aquilo tudo! Quero que o professor não mande trabalhos de casa, senão sobra para mim! Uns desvergonhados, estes professores!
    Ops! ainda não disse que queria que o professor tivesse tempo para ensinar o meu filho! Será por isso que está em greve?

  6. Luis Costa nada contra… Fossem eles os únicos … Todos reclamam da função pública e todos para lá querem ir… Façam uma greve em uníssono… Querem parar o país digam… Agora paradas intermitentes de um setor cujas dores são transversais a outros tantos setores não concordo. E as consequências são as que apontei na vida de todos e CD um .. deviam ouvir a verdadeira opinião dos seus alunos sobre o que entendem ao ver o prof a escola com o cartaz na mão e a impedir a entrada de alunos… Por mais que incutam o raciocínio paralelo das notas da turma não é isso que mais facilmente retêm 🙃

  7. Cecilia Egpv
    A greve é um direito e uma arma de luta
    Os professores principalmente os mais novos estão esquecidos e desvalorizados

  8. Silvia Araújo estou muito zangado mesmo mas .. os pais até têm medo de se pronunciar… K reivindiquem ao sábado e ao domingo, já chega… Já se está em negociações agora que trabalhem. Grandes desafios nos esperam para tornar estás crianças boas pessoas, bons seres humanos 🙏🍀🌻

  9. Que orgulho nesta escola de gente empenhada, dotada de espírito crítico e com vontade de lutar pelos seus direitos e pelo futuro dos seus alunos.
    Aqui os alunos estiveram sempre em primeiro lugar e esta luta demonstra que a tradição se mantém. Força.

  10. Cecília Domingues estamos a ficar numa sociedade de extremismos…. Ou é normal ou é anormal … Ou aceitam ou recusam… Ou são machistas ou feministas … Pá .. que falsidade amiga. Viva a opinião pessoal sensata e respeitosa … Deus ma livre.

  11. Cecilia Egpv completamente de acordo que sociedade é esta e o que estão a fazer com o ensino dos nossos filhos 😔

  12. Boa tarde.
    Lamento mas acho que a situação está a tomar proporções desmedidas…
    A geração da minha filha acabou a primária com dois anos se confinamento e iniciou o ensino básico com evidências claras do quanto isto foi prejudicial para a aquisição de conhecimentos dos meninos. … Nessa época a preocupação eram os meninos e que as escolas não fechassem para prover refeições aos mais necessitados.
    Agora nada importa… Os testes estão marcados … Os profs faltam …. Miúdos que são abandonados ao tempo e ao acaso … Refeições cujo valor se perde e n há reembolso… Enfim… E no fim, para cumprirem o programa nem explicam a matéria ou dão a correr e os alunos que se desenrasquem… Sociedade esta 😞 quem nada tem a ver ou pode resolver é que sofre 🤬

  13. Amiga tens toda razão eles estão a prejudicar os nossos filhos o governo quer lá saber se fazem grave há muitos que cantaram vitória quando o governo ganhar agora que se fodam

  14. Isabel Rodrigues Sá tive o privilégio de a ter tido como professora do meu filho!
    Pena que a grande maioria dos encarregados de educação “assobiam” para o lado.
    Salas em que chove lá dentro,frias,sem pessoal motivado para trabalhar.
    Vão se acomodando…

    E mais não digo, senão sou bloqueada novamente !!

  15. Rosa Campos mas há encarregados de educação, de outro agrupamento, que se estão a organizar para “fecharem a escola” na próxima semana, dois dias.
    Queremos acabar com isto rápido. TODOS.
    Mobilizem-se também.
    Já dei aulas em Gondifelos, não deixem “destruir” essa escola maravilhosa!

  16. No agrupamento de escolas de Gondifelos funciona a meio gás. Está uma luta desunida, que não vai levar a lado nenhum!! Professores que um dia se lembram de fazer greve ao primeiro tempo,e no dia seguinte já estão a dar aulas. Como encarregada de educação, entendo a situação do pessoal docente e não docente. Só não façam dos miúdos arma de arremesso!!
    Vão para a escola ,com as temperaturas a bater valores negativos,e levam o recado de um funcionário que o professor fez greve e não vão ter aulas no primeiro tempo. Andam a passar às horas,às voltas, na incerteza se terão a próxima aula, e ninguém quer saber se está frio!
    Pena não se organizar uma greve dos alunos!!!!

  17. Que orgulho que eu tenho nesta escola, que saudades destes professores e funcionários!
    A luta pela escola pública não devia ser uma luta do pessoal docente e não docente. Devia ser uma luta da sociedade.

    Agora os alunos estão sem aulas porque os professores estão em greve,
    Daqui a poucos anos os alunos não terão aulas porque não há professores para fazer greve.
    Força!

  18. Afinal a greve diz respeito ao pessoal docente, ou também ao pessoal não docente? Eu digo isso, porque não vi até á data qualquer aviso de greve dos Sindicatos afetos ao pessoal não docente. Do pessoal docente sim e pelo menos até ao fim do mês de Janeiro..

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O Carnaval em Famalicão obriga ao uso de copos reutilizáveis

O Carnaval está a chegar, mas diversão não pode rimar com poluição. Por isso, a proposta das entidades responsáveis, como a ACIF e a Câmara, é o uso obrigatório de copos reutilizáveis. Serão obrigatórios em todos os bares e estabelecimentos comerciais aderentes às festividades do Carnaval.

Pode adquirir na sede da ACIF, que os tem de diferentes tamanhos: 0,20cl, 0,33cl, 0,50cl e de Gin. Mais informações em 961219496 ou em comunicação.acif.pt.

Famalicão: Atropelamento junto ao campo da feira

Uma jovem de 15 anos foi, na tarde desta terça-feira, atropelada por um automóvel, nas proximidades do campo da feira de Famalicão.

O acidente aconteceu cerca das 13h20 e para o socorro da vítima foram acionados os Bombeiros Voluntários de Famalicão, acompanhados pela VMER da unidade de Vila Nova de Famalicão do Centro Hospitalar do Médio Ave.

Coube aos bombeiros o transporte da vítima que, segundo as primeiras informações, terá sofrido ferimentos ligeiros.

Famalicão: Acidente na praça das portagens em Esmeriz

A manhã desta terça-feira fica marcada por um acidente de viação, na praça das portagens, na freguesia de Esmeriz, em Vila Nova de Famalicão.

O sinistro, um despiste, ocorreu no acesso às portagens e não terá provocado feridos.

A GNR foi chamada ao local e tomou conta da ocorrência.

 

Famalicão: Vai ser criada nova ligação ao Hospital e construído parque de estacionamento público

Esta quinta-feira vai a reunião de Câmara a proposta de uma nova unidade de execução urbanística entre a Avenida 9 de Julho (Estrada Famalicão-Póvoa) e a Rua Norton de Matos, na parte norte do Hospital.

A área abrange 23.490 m2, com proposta para 3.274m2 de terreno para parque de estacionamento público; uma parte destinada a edificação, com zonas comerciais e de serviços, e outras destinadas à habitação.

Esta proposta urbanística inclui um melhor acesso ao Hospital tanto para ambulâncias como para o trânsito em geral, evitando que os condutores tenham que ir à Rotunda de Santo António.

Na Avenida 9 de Julho será construída uma rotunda que permitirá simultaneamente o acesso à zona do Hospital e ao Talvai.

Esta proposta será analisada e votada na reunião de Câmara desta quinta-feira, seguindo-se um período de discussão pública que terá início no 5.º dia após a publicação do respetivo aviso em Diário da República.

Famalicão: Aparatoso despiste seguido de capotamento em Novais

O final de tarde desta segunda-feira fica marcado por um aparatoso despiste, seguido de capotamento, na Rua das Almas, em Novais, Famalicão.

O sinistro aconteceu cerca das 18h40 e, segundo as primeiras informações, terá deixado ferido um jovem.

(em atualização)