Famalicão: Greve dos profissionais da Educação volta a encerrar escolas

Prossegue a greve do pessoal docente e não docente. A semana começa sem aulas na Júlio Brandão, na dr. Nuno Simões e nas escolas sedes dos agrupamentos de Gondifelos e D. Maria II, em Gavião..

Logo pela manhã desta segunda-feira houve concentração de pessoal docente e não docente, mas também de alunos, em frente a alguns estabelecimentos de ensino em protesto.

Recorde-se que o coordenador do Sindicato de Todos os Profissionais de Educação apelou, no passado sábado, aos milhares de manifestantes que estiveram em Lisboa para que, esta semana «encerrem as escolas de norte a sul do país». Perante a decisão do Governo em decretar os serviços mínimos, André Pestana instou os docentes e não docentes para que “não desistam da luta”.

“A Escola Unida Jamais será vencida” foi a palavra de ordem ouvida após o apelo do dirigente sindical.

49.713 Comments