Famalicão: Município presta homenagem aos mortos da Grande Guerra e deixa promessa de outro monumento

A Câmara Municipal de Famalicão tem intenção de erguer um novo memorial na cidade em homenagem aos ex-combatentes do Ultramar. O anúncio foi feito no dia da inauguração das obras de restauração e conservação do monumento de homenagem “Aos mortos da Grande Guerra”, localizado na Praça 9 de Abril. Trabalhos promovidos pela autarquia, no âmbito do centenário do monumento, que implicaram um investimento municipal de 15 mil euros.

A inauguração foi no domingo, dia 14 de abril, com a presença do executivo municipal, vários representantes da Liga dos Combatentes, da ADFA – Associação dos Deficientes das Forças Armadas e do Exército Português.

«Aquilo que hoje quisemos transmitir é a nossa vontade e convicção de que devemos honrar a história. Porque é na nossa história e na nossa memória que encontramos as nossas raízes e os alicerces que sustentam o nosso futuro enquanto comunidade», exaltou o presidente da Câmara, ao mesmo tempo que homenageou todos aqueles que defenderam «com coragem e sacrifício a nossa bandeira e o nosso país».

O edil apontou o restauro desenvolvido como um «bom exemplo de preservação e salvaguarda do nosso património», adiantando ainda que a autarquia vai reeditar duas obras da autoria do historiador famalicense Amadeu Gonçalves, publicadas em 2018, aquando das comemorações do centenário da trágica Batalha de La Lys – considerada um dos maiores desastres militares da história de Portugal – e que honram a memória dos mais de 500 famalicenses que participaram neste combate: “Dicionário dos expedicionários famalicenses” e “A I Guerra Mundial e as suas repercussões em Vila Nova de Famalicão”.

Na Praça 9 de Abril está, também, por estes dias, uma exposição “100 anos de Memórias: Monumento aos Mortos da Grande Guerra”. Ao longo dos doze painéis que compõem a mostra, os visitantes terão a oportunidade de conhecer as circunstâncias que originaram a Primeira Guerra Mundial e a entrada de Portugal neste conflito, o surgimento do exército português que combateu no teatro de operações, conhecido como “Corpo Expedicionário Português”, muitos deles originários do Minho e, particularmente, de Vila Nova de Famalicão e a trágica Batalha de La Lys. Pretende, ainda, dar a conhecer os fatores que levaram à construção deste tipo de memorial um pouco por todo o país; os antecedentes e a sua inauguração em Vila Nova de Famalicão; a simbologia que representa, bem como a revolução urbanística e toponímica que a sua edificação originou no local onde se encontra.

Recorde-se que a decisão de construir um monumento aos mortos da Primeira Grande Guerra foi tomada na reunião camarária de 9 de fevereiro de 1920, na sequência de um ofício-circular da Junta Patriótica do Norte, que propunha a sua construção em todos os concelhos do país. A inauguração deste monumento viria a produzir, já em 1927, a última alteração toponímica nesta praça, ficando a designar-se Praça 9 de Abril.

2 Comments

  1. Outro monumento em homenagem aos ex combatentes da grande guerra para Quê ? Esse é muito antigo faz parte da História de FAMALICÃO outro PORQUÊ ? Olhem para FAMALICÃO e invistam naquilo k faz muita Falta na Realidade ABRAM OS OLHOS e OLHEM ! ESTÃO CEGOS ! OU k SÓ FICARAM LINDOS NA FOTOGRAFIA!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Famalicão: GD Joane vai a votos e Custódio Batista recandidata-se

No dia 10 de junho, às 9h30, o GD Joane reúne em Assembleia Geral para, entre outros pontos, eleger os órgãos sociais. Na sede do clube, e após o ato eleitoral, será dada posse aos novos órgãos sociais. A sessão encerra com outros assuntos de interesse para a coletividade.

O atual presidente, Custódio Batista, vai recandidatar-se a um novo mandato, continuando na liderança do clube que, na próxima época, vai competir no Campeonato de Portugal, após a conquista da Pró Nacional da AF Braga.

Famalicão: AC Vermoim em destaque nas Taças da Associação de Andebol de Braga

A jovem formação de iniciadas ACV, recém-formada e contando, ainda, com atletas infantis, deu provas de grande qualidade e jogou a final da Taça Manuel Novais Ferreira.

Já a equipa de iniciados venceu, no domingo, a oitava edição da Taça Hélder Machado.

Estas competições marcaram as fases finais das taças 2024 da Associação de Andebol de Braga.

Associação Cultural & Artística Famalicão Fado celebrou terceiro aniversário

Na noite do passado sábado, no Espaço Acafado, houve jantar comemorativo para a Associação Cultural & Artística Famalicão Fado assinalar o seu terceiro aniversário.

A festa teve Fado nas vozes de Joaquim Macedo, Sara Sousa, Mónica Jarimba, Lurdes Silva, Júlio Pereira, João Aranha, Elizabete Tecas, Maria José, Humberto Capelo e, ainda os convidados, Diogo Aranha e Patrícia Costa. O acompanhamento musical foi de Pedro Martins, na guitarra portuguesa; Costa Pereira e José Cunha, na viola de fado; Filipe Fernandes, no contrabaixo.

Foram entregues lembranças alusivas, cantados os parabéns e cortado o bolo de aniversário, na presença dos diretores e de Mário Passos, presidente da Câmara Municipal de V. N. Famalicão, que se regozijou por o concelho ter uma associação que promove e ensina Fado. Também presentes, Estela Veloso, presidente da União de Freguesias de Famalicão e Calendário, onde a associação está sediada e António Gomes, presidente da União de Freguesias de Avidos e Lagoa, onde está localizado o Espaço Acafado.

 

 

Associação de Dadores de Famalicão realiza colheita de sangue em Rebordões

No próximo domingo, a Associação de Dadores de Sangue de V. N. de Famalicão promove uma colheita no Pavilhão Gimnodesportivo de Rebordões – Santo Tirso, com o apoio do Grupo Afrikan Runners e do Agrupamento do CNE nº339.

Aberta à população em geral, a colheita decorre entre as 09h00 e as 12h30 pelo Instituto Português do Sangue e da Transplantação.

Famalicão: Joaquim Silva vence 2.º Open de Damas António Dâmaso

Joaquim Silva, do CCD São João da Madeira, foi o grande vencedor do 2º Open de Damas António Dâmaso “O eterno amigo”, que decorreu no passado sábado. A prova, organizada pela Casa do Povo de Lousado, teve a participação de 60 damistas e fez parte das competições do circuito nacional da Federação Portuguesa de Damas. Por equipas, triunfou o CCD S.J. da Madeira.

A cerimónia de entrega de troféus teve a presença dos filhos de António Dâmaso e, em representação do vereador do Desporto da Câmara Municipal de Famalicão, esteve Luís Teixeira, e, ainda, o presidente da Junta de Freguesia de Lousado, Jorge Ferreira.

Todos os damistas tiveram um prémio de participação e. após a entrega dos troféus, seguiu-se um jantar/convívio.

Na foto, da esquerda para a direita: José Mesquita (Casa do Povo), Joaquim Silva (vencedor), Graça Couto (filha António Dâmaso), Luís Teixeira (CMVNF) e Jorge Ferreira (presidente da Junta)

Famalicão: Ballas Júnior foi segundo em Paços de Ferreira

Paulo Ballas Júnior foi segundo classificado na segunda prova do Campeonato Nacional de Trial que decorreu, este domingo, em Paços de Ferreira. A etapa ficou marcada pela chuva do dia anterior e pelas zonas muito longas que criaram dificuldades ao jovem piloto famalicense.

Numa análise à prova, Ballas Júnior considerou que «temos que continuar a trabalhar para chegar aos objetivos pretendidos». Elogiou, ainda, a presença do muito público que ajudou «a colorir o dia».