Famalicão recebe Campeonato Nacional de Estrada no dia 2 de outubro

No dia 2 de outubro são esperados perto de dois mil atletas na 22.ª edição da prova Famalicão-Joane que este ano conta para o Campeonato Nacional de Estrada, razão pela qual terá os melhores atletas nacionais nesta modalidade. As inscrições continuam abertas até 27 de setembro, no site da Federação Portuguesa de Atletismo, em: https://fpacompeticoes.pt/1584/inscrever

O percurso escolhido continua a ser a Estrada Nacional 206, mas com saída e chegada no Parque da Ribeira, em Joane (retorno faz-se na rotunda que dá acesso à autoestrada), numa distância de 10 km, contrariamente aos habituais 12km que ligavam a cidade à vila. As senhoras saem às 10h50 e os homens às 11h15.

Englobadas no programa continuam a Bike Tour (de Famalicão-Joane) e a caminhada Vermoim-Joane. Ivânia Fernandes, presidente da ATC, explica que o Bike Tour será a primeira prova a sair para a estrada, às 9 horas, que se mantém de Famalicão a Joane. Às 10 horas, arranca a caminhada de Vermoim até Joane.

A apresentação da prova decorreu esta terça-feira, nos Paços do Concelho, com a presença de Ivânia Fernandes; do presidente da Associação de Atletismo de Braga, Manuel Pacheco; do vereador do Desporto, Pedro Oliveira, e do presidente da Federação Portuguesa de Atletismo, Jorge Vieira.

O responsável máximo a nível nacional diz que «é uma cooperação virtuosa que nós temos e um privilégio quando organizamos uma competição de caráter nacional associada a uma prova já com créditos, com tradição formada, com capacidade organizativa, uma vez que é um evento com qualidade e imagem pública», sublinha.

O presidente da Associação de Atletismo de Braga realça que os 10km da prova estão «certificados e homologados», num percurso «rápido, apesar de não totalmente plano». Manuel Pacheco destaca a «tradição desportiva de Famalicão» e diz que tem «orgulho» em ter esta prova no calendário da Associação de Atletismo de Braga.

O município de Famalicão apoia esta prova, que engloba o lote daquelas que sobressaem a nível nacional. Aliás, esta é a segunda vez que a ATC organiza o campeonato nacional de estrada, a primeira vez foi em 2004/5.

O vereador do Desporto enaltece a presença de atletas de referência nacional, mas destaca também como muito importante o grande número de atletas amadores que justificam o princípio do «deporto para todos». Pedro Oliveira lembra que Famalicão é o concelho com mais provas e atletas inscritos na Associação de Atletismo de Braga, pelo que «Famalicão é hoje um município reconhecido também por aquilo que as suas gentes e instituições conseguem fazer». Neste aspeto, o autarca deu os parabéns à ATC pelo seu «papel relevante» no desporto, na ação social e na cultura.

Como referência, os Campeonatos Nacionais de Estrada realizam-se desde 1990 e tiveram lugar pela primeira vez no Campo Grande, em Lisboa. Naquele ano, Conceição Ferreira e Dionísio Castro foram os primeiros campeões nacionais. A prova tem decorrido em várias regiões do país. Famalicão recebe pela segunda vez, mas é objetivo da ATC realizar várias provas seguidas a contar para o calendário nacional, por forma a dar notoriedade a este evento desportivo. Jorge Vieira, da Federação Portuguesa de Atletismo, não nega essa possibilidade mas lembra que há vários municípios a solicitar essa organização, afirmando que essa é uma equação a ponderar.

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Famalicão: Rali passa por várias freguesias com a especial noturna em Esmeriz

O Rali de Famalicão vai para a estrada este fim de semana. Prova pontuável para o Campeonato Start Norte de Ralis, Troféu kumho e Troféu de Ralis Team Baia.

No primeiro dia, sábado, há dupla passagem na pec de Arnoso Santa Eulália, Nine, Jesufrei e Lemenhe (14h15/15h55); e tripla passagem em Calendário, Vilarinho das Cambas e Fradelos (15, 16h50 e 18h10). A terminar o primeiro dia a novidade é a Super Especial com dupla passagem em Esmeriz (19h50, 20h05), seguindo-se para o Pódio Start, no átrio do Município (23H).

O domingo começa com mais uma novidade, a dupla passagem na pec de Vale de São Martinho, Santiago da Cruz, Vale de São Cosme e Sezures (10h55, 12h41), prosseguindo com pec de Outiz Vilarinho das Cambas e Ribeirão (11h35, 13h20), também com dupla passagem, terminado com o pódio extra nos Paços do Concelho (15h30).

As ruas por onde vão passar os cerca de 90 competidores encerram para circulação 1h30 antes dos horários dos percursos atrás descriminados.

Em 2021, a prova foi ganha Adruzilio Lopes / Paulo Silva, em Mitsubishi Lancer Evolution IX; no segundo lugar ficou Fernando Peres/José Pedro Silva, em Mitsubishi Lancer Evo IX, fechando o pódio com Filipe Silva/Joana Silva, em Mitsubishi Lancer Evolutions VI.

PS rejeita pedido do Bloco para ouvir ministro sobre encerramento da maternidade de Famalicão

A Comissão Coordenadora Distrital do Bloco de Esquerda «lamenta profundamente» que o Partido Socialista tenha inviabilizado o pedido do BE para que o Ministro da Saúde fosse ao Parlamento prestar esclarecimentos sobre a possibilidade de encerramento de maternidades e urgências de obstetrícia/ginecologia no Serviço Nacional de Saúde. Em causa está, por exemplo, a maternidade do Hospital de Famalicão, «uma estrutura essencial para o distrito que não pode ser posta em causa», refere o Bloco em nota enviada à imprensa.

Todos os partidos votaram a favor, exceto o PS, «que assim inviabiliza a audição de Manuel Pizarro» para esclarecer sobre o possível encerramento da maternidade de Famalicão e falar do relatório elaborado pela Comissão de Acompanhamento, coordenada por Diogo Ayres de Campos, onde estaria previsto o encerramento, por exemplo, da unidade famalicense.

Recorde-se que nas últimas semanas foi noticiada a possibilidade de encerramento de maternidades e urgências de obstetrícia/ginecologia no Serviço Nacional de Saúde e para esclarecer esta situação, o Bloco considera “fundamental” a audição de Manuel Pizarro na Assembleia da República. «O PS rejeitou esse esclarecimento».

 

Desfile de Fanfarras dos BV Famalicenses

As fanfarras dos bombeiros voluntários de Paços de Ferreira, Barcelinhos, Azambuja, Fafe, Peniche, Vizela, Ourém, Famalicão e Riba de Ave participam, na noite deste sábado no Desfile de Fanfarras “Chefe Joaquim Silva”. Trata-se de mais uma iniciativa integrada nos 95 anos da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários Famalicenses, cuja fanfarra também participa no desfile.

As fanfarras participantes são recebidas no quartel às 16 horas e, às 18h30, decorre o jantar. O início do desfile, pelas ruas da cidade, começa às 20 horas.

Está tudo «afinado» para o Rali de Famalicão

«Está tudo pronto» para o Rali de Famalicão, a afirmação é de Sérgio Aguiar da direção do Team Baia, organizador deste evento desportivo que promete um grande espetáculo para a alegria dos muitos aficionados famalicenses e de toda a região.

Há 90 equipas inscritas, «muito acima das expectativas», garante Sérgio Aguiar. Depois do adiamento de julho para 1 e 2 de outubro, devido ao tempo, o responsável do Team Baia garante que não foi um revés e que o Rali não perdeu qualidade.

A prova é que há mais equipas inscritas, afirma. Chegam de vários pontos de Portugal, «o que prova a importância do nosso Rali», acrescenta. O responsável do Team Baia diz que há, naturalmente, muitas equipas famalicenses porque esta é uma prova a que ninguém quer faltar, a não ser por imperativos de agenda.

Sérgio Aguiar não destaca o nome de um piloto ou navegador, porque, na sua perspetiva, todos «são importantes», de pilotos, a navegadores, passando pelos mecânicos e outros assistentes.

Os últimos pormenores é o reforço da segurança, o maior requisito para um espetáculo desta natureza. «Temos muita sinalização, não olhamos a meios nesta matéria», descreve. Além disso, estão a contactar a população residente nas zonas das classificativas para tomar todas as cautelas nas horas das provas. E não são apenas as pessoas que importam, há também a preocupação com os animais que possam andar errantes. «As nossas classificativas são muito urbanas, há casas quase de 50 a 50 metros», regista Sérgio Aguiar. Isto apesar de muitas pessoas pensarem que a prova só atravessa montes em Fradelos, Vilarinho, S. Martinho ou Sezures.

Para que tudo funcione na perfeição, o Team Baia conta com quase 300 pessoas, entre forças policiais, bombeiros, médicos, staff da organização e outros voluntários.

Sérgio Aguiar reconhece que Famalicão tem muitos e bons pilotos, navegadores e mecânicos experientes; tem um Rali que «é uma imagem de marca do concelho e que ajuda a projetar a imagem de Famalicão»; e que, por isso, o Rali é um produto que ajuda o desporto, a economia e o turismo. Se um dia o Rali de Famalicão vai contar para outros prémios nacionais, Sérgio Aguiar não tem dúvidas de que vai acontecer porque «tem condições», mas não sabe ainda quando será. O importante agora, «é está tudo pronto».

Famalicão: Despiste provoca um ferido na A3

Na tarde desta quarta-feira, pelas 15h52m, o despiste de um veículo ligeiro, na Auto Estrada 3, freguesia de Oliveira (São Pedro), concelho de Braga, provocou um ferido e danos consideráveis na viatura.
O ferido, considerado ligeiro, foi transportado para o Hospital de Braga pelos BV Famalicenses que mobilizaram para o local dois veículos e oito voluntários.
Foto: BV Famalicenses

João Pedro Sousa leva uma semana de trabalho para preparar receção ao Boavista

João Pedro Sousa cumpre, esta quinta-feira, uma semana de trabalho no FC Famalicão. No regresso ao clube, o treinador prepara a estreia, já este domingo, diante do Boavista, equipa que treinou depois de sair do Famalicão, em 2021.

Depois do sucesso em 2019/2020, com o sexto lugar na primeira liga, o treinador saiu em janeiro de 2021, seguiu-se uma passagem pelo Al Raed, da Arábia Saudita, até ao regresso a Famalicão, que aconteceu no passado dia 22 de setembro

Na conferência de imprensa de apresentação, João Pedro Sousa logo avançou que «não gosta de vender sonhos», reconheceu que o momento da equipa «é difícil», mas, doravante, «vamos jogar para ganhar». Do plantel que agora treina, João Pedro Sousa disse que o conhece bem e está «identificado com o seu valor». Voltar a ser «feliz» em Famalicão, motivar e trabalhar os jogadores «para jogarem com alegria» e inverter o ciclo negativo já no próximo jogo (em casa, com o Boavista), são as suas primeiras premissas. E tudo isto para «dar alegrias aos nossos adeptos».

Foto: FC Famalicão