Famalicão: Revisitado documentário de Manoel de Oliveira

No próximo sábado, dia 17 de outubro, às 16h30, na Casa das Artes, é apresentado o filme-ensaio “Famalicão 2020” de Luís Azevedo, que revisita o Famalicão retratado em 1940, a 35 mm, por Manoel de Oliveira.

Oitenta anos depois do documentário de Manoel de Oliveira, este filme volta aos lugares captados pelo mestre, comparando o antes e o presente.

Luís Azevedo estará presente no pequeno auditório da Casa das Artes onde comentará a projeção de um conjunto de vídeos-ensaios da sua autoria e publicados pela Little White Lies, MUBI, Fandor e Sight and Sound, em volta de realizadores como Wes Anderson, Orson Welles, Park Chan-wook, os Irmãos Coen, incluindo um autorretrato de Luís Azevedo no trabalho.

No dia anterior, 16 de outubro, Luís Azevedo dá uma masterclasse de conceção de vídeo-ensaios na OFICINA – Escola Profissional para alunos de audiovisuais e multimédia.

Recorde-se que Luís Azevedo é natural de Vila Nova de Famalicão, onde estudou até ao ensino secundário. Obteve uma licenciatura em Ciências da Comunicação na UTAD e em 2016 concluiu o mestrado em cinema na UBI. Já fez cerca de 150 vídeo-ensaios.

O documentário de Luís Azevedo é apenas um dos filmes do Close-Up que nesta quinta edição tem como mote “Cinema na Cidade”. São cerca de 30 sessões de cinema contemporâneo cruzadas com a história do Cinema (com destaque para o período mexicano de Luis Buñuel), filmes comentados (por realizadores, jornalistas, académicos) e sessões para famílias e para escolas, com filmes e oficinas.

Até ao final do mês de outubro, numa cedência especial da Fundação Cupertino de Miranda, está patente no Foyer da Casa das Artes o Cartaz da 3ª Exposição do cadáver esquisito, Galeria Ottolini, Lisboa [1975], de Mário Cesariny. Trata-se de uma colagem de fotografia, acrílico e tinta-da-China sobre papel colado sobre platex e que comporta uma frase de Luis Buñuel, realizador que teve honras de abertura do Close-Up 2020, com o filme-concerto A Idade de Ouro.

Até ao momento, esta quinta edição do Close-Up tem tido uma boa adesão do público, no cumprimento das normas impostas pela DGS. Esta adesão verificou-se logo na noite de abertura, no dia 10, destacando o filme-concerto, “A Idade de Ouro”, por Black Bombaim & Luís Fernandes. Aqui, a adesão ficou próxima da lotação esgotada, conforme as regras de distanciamento e redução de número de lugares nos auditórios, decretadas pelas autoridades de saúde.

Famalicão: Homem detido por condução ilegal

A PSP deteve, esta segunda-feira, pelas 17H15, um homem, de 43 anos, que conduzia veículo automóvel sem carta de condução.

A detenção ocorreu na Rua da Estação, na cidade de Famalicão.

Luto: Faleceu o Professor famalicense Álvaro Vasconcelos

Faleceu, nesta segunda-feira, vítima de doença súbita, aos 83 anos, o Professor Álvaro Vasconcelos.

O docente, nos últimos anos, deu aulas da disciplina de história na Escola Secundária Camilo Castelo Branco. Foi professor e investigador com uma das carreiras mais longas em Vila Nova de Famalicão, tendo marcado várias gerações de famalicenses.

Não haverá cerimónia religiosa, no entanto, o corpo estará em câmara ardente esta quinta-feira das 9h às 14h na capela da antiga Matriz.

 

Famalicão celebra o Dia Mundial da Música

O Dia Mundial da Música é assinalado em Vila Nova de Famalicão, nos dias 1 e 2 de outubro, com três espetáculos, na Casa das Artes e no Teatro Narciso Ferreira (TNF).

As comemorações abrem no sábado, dia 1 de outubro, às 21h30, no grande auditório da Casa das Artes de Famalicão, com a miniópera Domitila, num ato, de João Guilherme Ripper (música e libreto), baseada nas cartas de D. Pedro I e da Marquesa de Santos.

Durante, cerca de uma hora, a soprano Sara Braga Simões, acompanha por Ricardo Alves (clarinete), Burak Ozkan (violoncelo) e Christina Margotto (piano), vai dar corpo à encenação concebida por Pedro Ribeiro. Produção Mestres Viajantes e coprodução Casa das Artes.

No mesmo dia 1 de outubro, às 21h30, no TNF, em Riba de Ave, é apresentado o Duo Arsis, um dueto de guitarras fundado em dezembro de 2016, composto por Nuno Jesus (Portalegre) e João Robim (Famalicão), que começou na Universidade de Évora. Do programa consta a interpretação de peças de T. Hamasyan, J. S. Bach, T. Quintas; C. Debussy, M. Castelnuovo-Tedesco e F. Chopin.

Entrada neste espetáculo é livre até à lotação da sala, com levantamento prévio de bilhete, na bilheteira do TNF, uma hora e meia antes do início do espetáculo.

No dia 2, domingo, às 11h30, as comemorações prosseguem na Casa das Artes com concertos para as Famílias 2022, no 5.º Ciclo de Concertos Promenade. O espetáculo incide sobre a temática: A Dança na Música Portuguesa, com a ARTEAM – Escola Profissional Artística do Alto Minho (Viana do Castelo).

Os Concertos para as Famílias 2022, adotam o formato dos Concertos Promenade, de maio a dezembro, aos domingos de manhã, em que a grande música, tocada pelas Orquestras das Escolas Profissionais, e explicada com interação multimédia, é usufruída por todas as idades num ambiente descontraído e de grande qualidade artística.

Famalicão: Dois feridos na N14 em Arnoso Sta Maria devido a colisão entre viaturas

Duas pessoas ficaram feridas e necessitaram de assistência hospitalar, na sequência de uma colisão entre duas viaturas na N14, em Arnoso Santa Maria.

O acidente deu-se por volta das 08h30 e para o socorro foram acionados os Bombeiros Voluntários Famalicenses.

As vítimas foram transportadas para o Hospital de Famalicão.

A GNR tomou conta da ocorrência.

Oliveira S.Mateus: Homens abordam a população e fogem com peças valiosas

A junta de freguesia de Oliveira São Mateus utilizou as redes sociais para lançar um alerta à comunidade relacionada com um esquema de furto de peças valiosas.

A autarquia relata que circulam pela freguesia, num Peugeot 306, dois homens a falar espanhol que abordam a população com o argumento de que estão a fotografar fios e anéis.

Segundo o mesmo testemunho, os homens quando conseguem a confiança da pessoa, apoderam-se das peças valiosas e colocam-se em fuga.

O caso relatado terá acontecido esta segunda-feira.

 

Inscrições para a Famalicão-Joane terminam esta terça-feira

No próximo domingo cumpre-se a 22.ª edição do Famalicão-Joane que este ano conta para os Campeonatos Nacionais de Estrada 2021-2022, com a atribuição dos respetivos títulos nacionais, pelo que a prova contará com os melhores atletas portugueses da atualidade.

As inscrições terminam esta terça-feira, 27 de setembro, em: fpacompeticoes.pt

Excecionalmente, a prova terá alterações: O percurso terá 10 Km, ao invés dos tradicionais 12 km, sendo que a prova principal partirá de Joane em direção a Vila Nova de Famalicão, fazendo o retorno em Requião para voltar à vila joanense onde estará instalada a meta, no Parque da Ribeira.

Esta jornada de atletismo contempla, ainda, o regresso da Caminhada Vermoim-Joane e do passeio de Bicicleta Bike Tour Famalicão Joane, iniciativas interrompidas devido à pandemia, e que mantêm o mesmo figurino das edições anteriores, embora com outros horários.

Esta organização da Associação Teatro Construção, com o apoio da Câmara Municipal da AA Braga e da Federação Portuguesa de Atletismo, tem o seguinte programa: 9 horas: Bike Tour Famalicão Joane (12Km), partida em Vila Nova de Famalicão, junto à rotunda da Paz; 10 horas: Vermoim – Joane (4Km), caminhada com partida em Vermoim, junto à igreja; 10H50: Famalicão – Joane/Campeonato Nacional de Estrada, 10 Km Femininos, com partida e chegada em Joane, no Parque da Ribeira; 11H15: Famalicão – Joane/Campeonato Nacional de Estrada, 10 Km Masculinos, com partida a chegada no mesmo local.

As inscrições, que terminam a 27 de setembro, estão abertas em: fpacompeticoes.pt