FBI lança alerta à população mundial devido a vírus informático

Utilizadores devem reiniciar o router e alterar as passwords.

O FBI alertou a população mundial para um vírus informático que tem a capacidade de aceder a qualquer router, bloqueando o acesso à internet no telemóvel e computador, e recolhendo informações dos utilizadores.

O ‘BadRabbit’ é originário da Rússia, foi criado pelos hackers “Sofacy Croup”, e, alegadamente, já atingiu cerca de 500 mil routers a nível mundial, o que levou o FBI a lançar o alerta.

 

OFICINA e CITEVE promovem workshop sobre a Indústria 4.0

No âmbito do plano para o desenvolvimento de competências de empreendedorismo, a OFICINA em parceria com o CITEVE promoveu, recentemente, um workshop sobre a Indústria 4.0 para os alunos do 10º ano do estabelecimento de ensino.

Durante o workshop os alunos conheceram e experimentaram um conjunto de equipamentos inovadores, desde exosqueleto, impressoras 3D, braços robóticos, óculos de realidade aumentada, entre muitos outros equipamentos.

Os alunos tomaram, ainda, conhecimento dos concursos Isto é uma Ideia loT e F1 in Schools que contam com a participação das turmas do 11º ano.

Município de Famalicão estabelece protocolo com Universidade Católica Portuguesa

O município de Famalicão assinou, esta quinta-feira, dia 4 de março, um protocolo com o Centro Regional de Braga da Universidade Católica Portuguesa (CRBr-UCP), que visa estreitar relações institucionais, fortalecer laços de cooperação e partilhar conhecimento.

A cerimónia de assinatura do protocolo teve lugar nos Paços do Concelho e foi ratificado pelo presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, e pelo Pró-Reitor e presidente do CRBr-UCP, João Manuel Duque.

À Universidade compete, por meio do seu projeto educativo e da sua oferta formativa nas diferentes áreas, cooperar com a Câmara Municipal de Famalicão no desenvolvimento de eventuais projetos, cursos livres, estudos e/ou trabalhos decorrentes das atividades letivas relacionadas com a sua oferta formativa e na realização, concretização ou divulgação de ações, estudos ou trabalhos de interesse mútuo e/ou especialidade das partes.

Por seu turno, o município de Vila Nova de Famalicão compromete-se a acolher estágios, a facilitar informação que considere pertinente para a realização de projetos, estudos científicos e/ou trabalhos académicos, na realização e publicação de estudos científicos e/ou trabalhos académicos e na divulgação da oferta formativa do CRBr-UCP.

Segundo o vereador da Educação, Leonel Rocha, este protocolo resulta de um trabalho estruturado entre o Município e as universidades, de uma forma geral, que visa alcançar uma «maior eficácia nos objetivos, concretamente, na validação empírica do trabalho que está já a ser realizado». No fundo, Leonel Rocha aponta que se pretende, «ajudar os famalicenses nas áreas específicas de cada instituição universitária».

 

Famalicão: Bolsas de investigação para atrair mais talento e projetos inovadores

A Câmara Municipal de Famalicão vai abrir um concurso público para bolsas de investigação, destinadas a projetos de inovação tecnológica para a área da indústria.

O regulamento do concurso estará em discussão pública por um período de trinta dias, a contar da data de publicação em Diário da República, mas a Câmara conta que o primeiro aviso de candidaturas possa acontecer no início do segundo trimestre de 2021.

Deste modo, ainda não se sabe quantas bolsas serão atribuídas nem o orçamento municipal para o efeito, mas já está estipulado que cada bolsa de estudo é de cinco mil euros.

Segundo Augusto Lima, vereador da Economia e Empreendedorismo, o objetivo é apoiar projetos de inovação com aplicação à indústria e atrair talentos para o concelho. «Queremos elevar os índices de inovação no concelho para contribuir com mais patentes, com produtos de elevada incorporação tecnológica e produtos de valor acrescentado», refere o autarca.

Por isso, este programa tem a parceria de universidades e institutos públicos, com destaque para a COTEC Portugal – Associação Empresarial para a Inovação e a Agência Nacional para a Inovação, entidades que vão ser o júri na atribuição e validação dos projetos.

Famalicão: Cintos de Segurança usados em mochilas é o projeto vencedor do Jump

“O Benefício” é o projeto vencedor do concurso Jump, organizado pelo município de Famalicão, em parceria com a UPTEC – Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto.

O vencedor, com um prémio de cinco mil euros, é um projeto amigo do ambiente que reutiliza cintos de segurança para criar mochilas.

O Jump 2020, dedicada ao e-commerce, teve 17 concorrentes e três deles sobressaíram. “O Benefício” venceu, mas também foram premiados os projetos InSouto, uma plataforma de vendas e negócios direcionada para a base da indústria, e o projeto IPão que faz a ligação e-commerce entre padarias distribuidoras de pão e clientes que querem receber pão fresco.

A final do concurso, com entrega de prémios, decorreu na tarde da quarta-feira, num live streaming, transmitido na página de facebbok do Famalicão Made In. O primeiro classificado recebeu cinco mil euros, patrocinados pelas empresas Salsa e Porminho; o segundo ficou com 1500 euros atribuídos pela empresa Patentree; o terceiro levou mil euros, patrocinados pela empresa Wingsys.

Refira-se que o desafio, lançado no passado mês de junho, já vai na sua segunda edição e foi dirigido a startups e projetos assentes em novos modelos de negócio que promovam o E-commerce.

Recorde-se que o JUMP, que na sua primeira edição premiou três novos negócios na área da economia circular, tem como objetivo captar ideias de negócio e promover novas soluções e serviços para a indústria, as cidades e os cidadãos.

Investigadora famalicense recebe bolsa de dois milhões de euros

A famalicense Ana João Rodrigues, investigadora do ICVS da Escola de Medicina da Universidade do Minho, recebeu uma bolsa de dois milhões de euros do Conselho Europeu de Investigação (ERC) para desenvolver o seu projeto de investigação em neurociências.

A equipa liderada pela neurocientista procura perceber como o cérebro perceciona e codifica o prazer e a aversão.

As bolsas científicas ERC são as mais prestigiadas da Europa e premeiam projetos individuais cuja seleção é fundamentada no currículo do investigador e na excelência do projeto a executar. As bolsas de consolidação de carreira, como é o caso, são atribuídas a investigadores que tenham entre sete a doze anos de experiência, após completarem o doutoramento.

Ana João Rodrigues, de 39 anos, é natural de Vila Nova de Famalicão. Licenciada em Biologia Aplicada em 2003, na Universidade do Minho, concluiu o doutoramento em Ciências da Saúde, em 2008, na Escola de Medicina da Universidade do Minho. Atualmente, lidera uma equipa de investigação no ICVS, após vasta experiência em laboratórios internacionais de referência nos EUA, Holanda, Itália, Finlândia e Portugal.

Famalicão: Concurso da Câmara Municipal premeia três novos negócios de E-commerce

A grande final da segunda edição do JUMP – Concurso para novos Negócios, iniciativa promovida pela Câmara Municipal de Famalicão, acontece na tarde de quarta-feira, 9 de dezembro.

São oito as ideias que vão disputar a grande final deste concurso que nasceu pela iniciativa Famalicão Made IN, em parceria com a UPTEC – Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto. O desafio foi lançado em junho passado a startups e projetos assentes em novos modelos de negócio que promovam o E-commerce.

Candidataram-se 17 projetos, 8 dos quais vão agora bater-se por três prémios monetários: 5000, 1500 e 1000 euros para o primeiro, segundo e terceiro lugares, respetivamente.

E os premiados são?… Ipão, Cartola, Be a Pro, InSouto – Industrial Marketplace, Ateliê de Costura Asuen Suetam e ainda os projetos Benefício, Framehub Frameworks – Mentoria 3D e VR Business Marketing Platform.

A sessão final do JUMP está marcada para 9 de dezembro, às 15h00, num live streaming que será transmitido na página de Facebook do projeto Famalicão Made IN, com a apresentação das ideias ao júri e consequente deliberação.

Para além dos prémios monetários, atribuídos pela Salsa, Porminho, Patentree e Wingsys, os três projetos melhor pontuados pelo júri terão direito a um ano de instalação gratuita na incubadora Famalicão Made In e acesso ao programa de aceleração.

Recorde-se que o JUMP, que na sua primeira edição premiou três novos negócios na área da economia circular, tem como objetivo captar ideias de negócio e promover novas soluções e serviços para a indústria, as cidades e os cidadãos.