GNR detém homem a furtar dinheiro no santuário do Bom Jesus

O Comando Territorial de Braga, através do Posto Territorial do Sameiro, deteve, na última sexta-feira, um homem de 34 anos, pelo crime de furto, na Basílica do Bom Jesus do Monte, em Braga.
Na sequência de uma denúncia, em que se encontrava um homem a furtar as moedas de uma máquina de animação que conta a história do santuário, os militares deslocaram-se de imediato ao local, onde verificaram que o suspeito tinha na sua posse moedas no valor de 33 euros e um canivete que foi utilizado para efetuar o arrombamento da caixa que continha o dinheiro.
O suspeito foi detido e constituído arguido, tendo os factos sido remetidos ao Tribunal Judicial de Braga.

Mercadona participa na recolha de alimentos do Banco Alimentar contra a Fome

A Mercadona associa-se, uma vez mais, à campanha recolha de alimentos organizada pelo Banco Alimentar Contra a Fome, que começou esta sexta-feira e termina a 5 de junho. A empresa coloca à disposição desta campanha todos os seus pontos de venda nos distritos onde está presente, no Porto, Braga, Aveiro e Viana do Castelo.

A Mercadona colabora nesta iniciativa social com o compromisso de motivar os clientes a participar nesta grande campanha solidária, que consiste na doação monetária, em múltiplos de 1€, que pode ser efetuada nas caixas de pagamento no momento da compra. As quantidades doadas serão convertidas em alimentos pela Mercadona e entregues aos respetivos bancos alimentares, chegando, assim, a quem mais precisa.

Isabel Jonet, presidente da Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares Contra a Fome, destaca que «o apoio da Mercadona aos Bancos Alimentares que, na campanha de recolha se intensifica pela mobilização dos clientes para a luta contra a fome, é muito importante e revela elevada responsabilidade social e preocupação com os mais carenciados das comunidades em que as lojas estão implantadas».

Em 2021, a empresa doou 1.400 toneladas de alimentos e produtos de primeira necessidade a cantinas sociais, bancos alimentares e outras entidades sociais de Portugal, que correspondem a 23.300 carrinhos de compra. A Mercadona colabora em Portugal com 30 cantinas sociais e 4 bancos alimentares entre outras instituições que recebem diariamente doações para apoiar pessoas que se encontram em situações de carência.

Famalicão: Atletas da EARO com bons desempenhos na 1.ª Noite Quente

A Escola Atletismo Rosa Oliveira participou, esta quarta-feira, na 1ª Noite Quente no Estádio 1º Maio em Braga.

Quatro atletas correram os 3000 metros e todos bateram os seus recordes pessoais. Os juniores João Rodrigues e Francisco Silva cumpriram a distância em 8.50.30 e 8.59.71, respetivamente.

João Azevedo, ainda juvenil, fez a prova em 8.52.63, o que constituiu mínimos para os Campeonatos Nacionais de Juniores.

Leandro Gonçalves, também juvenil, cumpriu a distância em 8.59.74, marca de acesso aos Campeonatos Nacionais de Juniores.

Distrito de Braga registou 18.419 crimes em 2021

O Relatório Anual de Segurança Interna (RASI), de 2021, aprovado na reunião do Conselho Superior de Segurança Interna, revela que a criminalidade participada em Portugal registou um ligeiro acréscimo em comparação com 2020, verificando-se mais 2.597 crimes. Ou seja, foram denunciados às forças e serviços de segurança 301.394 crimes, mais 0,9% do em que em 2020 quando se registaram 298.797.

O distrito de Braga, com 18.419 denúncias de crimes, é o quinto distrito com números mais elevados, sendo que Lisboa (72.183), Porto (47.552), Setúbal (28.679) e Faro (20.788) seguem na frente.

A criminalidade violenta e grave registou no ano passado uma descida em comparação com 2020, tendo-se verificado menos 855 crimes. O RASI dá conta de 11.614 crimes violentos e graves, menos 6,9% do que em 2020, quando ocorreram 12.469.

Tal como acontece na criminalidade geral, os distritos de Lisboa (4.619), Porto (1.886), Setúbal (1.234), Faro (707) e Braga (469) registam o maior número absoluto da criminalidade violenta e grave.

Aumenta sinistralidade rodoviária

A sinistralidade rodoviária também aumentou, quase 7% no ano passado, em relação a 2020.

O Relatório Anual de Segurança Interna (RASI) registou 114.960 acidentes, mais 7.308 do que em 2020 (+ 6,9%), que provocaram 400 vítimas mortais no local do desastre ou a caminho do hospital (mesmo assim foram menos quatro); mas sobem os feridos graves, foram 2.269, mais 273; aumentaram também os feridos ligeiros, com 35.404 pessoas, mais 3.333.

Falha técnica impede registo dos Jogos Santa Casa

Os terminais dos mediadores dos Jogos Santa Casa espalhados pelo país continuam em baixo «devido a uma falha técnica no data center», o que tem impedido o registo de jogos da sorte.

Segundo a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, responsável pela gestão dos jogos sociais do Estado, a falha técnica já foi solucionada na aplicação móvel e no portal dos Jogos Santa Casa, contudo ainda não é possível fazer apostas nos terminais de centenas de mediadores espalhados pelo país.

Está descartada a possibilidade de se tratar de um ataque informático.

Nova greve na CP com impacto esta segunda-feira

A CP – Comboios de Portugal comunicou, esta sexta-feira, que a greve parcial convocada para esta segunda-feira, pode provocar perturbações «significativas» na circulação dos urbanos do Porto, com impacto previsto entre as 00h00 e as 12h00, do mesmo dia.

Em nota enviada às redações, a CP informa que o Tribunal Arbitral do Conselho Económico e Social não decretou serviços mínimos. No entanto, promete desenvolver todos os esforços «para prestar o melhor serviço possível aos clientes, apesar dos constrangimentos decorrentes desta situação».

O Sindicato Ferroviário da Revisão Comercial Itinerante (SFRCI) anunciou, esta quinta-feira, duas novas greves parciais nas zonas urbanas de Porto e Lisboa, reivindicando melhorias salariais.

A greve parcial na zona urbana do Porto vai decorrer entre as 5h00 e as 8h30 desta segunda-feira.

O sindicato, que representa a maioria dos trabalhadores do serviço comercial e transporte (revisores, trabalhadores das bilheteiras e as suas chefias diretas), considera que o aumento de 0,9% da tabela salarial não é «um valor aceitável».

Mercadona doa 1,5 milhões de euros para ajudar os refugiados da guerra na Ucrânia

A Mercadona, como demonstração de apoio e solidariedade com o povo ucraniano, doa 1,5 milhões de euros para ajudar os refugiados da guerra da Ucrânia. Esta ajuda materializa-se a partir de junho com a entrega de Cartões Sociedade de 50€ cada um, com o objetivo de ajudar a cobrir as necessidades básicas dos refugiados que chegam a Portugal e Espanha, podendo ser utilizados em qualquer um dos seus supermercados.

Através desta colaboração, a Mercadona prevê ajudar cerca de 5.000 pessoas refugiadas.

A empresa realizará a entrega destes cartões através das entidades autorizadas dentro dos programas oficiais de acolhimento de ucranianos em Portugal e Espanha.