Jorge Paulo Oliveira acusa o Governo de não colocar à disposição do distrito os meios aéreos necessários de combate a incêndios

O deputado famalicense, Jorge Paulo Oliveira, juntamente com outros eleitos do PSD, questionaram o ministro da Administração Interna e o ministro da Defesa Nacional sobre o combate a incêndios rurais em várias zonas do país, incluindo o distrito de Braga.

Segundo os parlamentares, no nível II do Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais (DECIR), que vigora entre 15 e 31 de maio, estava previsto que estivessem operacionais no combate aos incêndios vários meios aéreos, «mas muitos desses meios não estão operacionais, deixando alguns distritos sem qualquer meio aéreo de combate aos incêndios, sendo disso exemplo o distrito de Braga», acusam.

Os deputados do PSD frisam que os meios aéreos são «um dos elementos fundamentais de qualquer estratégia de combate» e acusam o Governo de, «pelo quarto ano consecutivo, voltar a falhar redondamente no cumprimento dos calendários que o próprio estabeleceu».

Braga: Idosa em estado grave depois de ser atropelada no estacionamento do lar

Uma mulher, com 92 anos de idade, ficou gravemente ferida depois de ser atropelada por um carro, no estacionamento do lar que frequenta, em Nogueira, Braga.

Segundo avança o Correio da Manhã, a idosa estava, por motivos que ainda não foram explicados, deitada no chão, no momento em que foi atropelada por uma viatura.

O alerta para a ocorrência foi dado pouco depois das 11h00 e o socorro esteve a cargo dos Bombeiros Sapadores de Braga, acompanhados pela VMER local.

 

Mais de 800 bombeiros são desafiados a subir os 566 degraus do Bom Jesus carregados de material

825 bombeiros são desafiados, na manhã deste sábado, a subir os 566 degraus do escadório do Bom Jesus do Monte, em Braga, em mais uma edição da prova “Escadórios da Humanidade”, numa organização da Associação Família de Elite e da ADN – Eventos Desportivos.

Os soldados da paz vão percorrer o escadório em contrarrelógio, com equipamento completo de proteção individual e um desnível de 116 metros, tratando-se este um desafio de enorme complexidade e dificuldade para quem o enfrenta.

Este ano, já da parte da tarde, haverá uma Bênção Nacional de Capacetes, presidida por um padre que também é bombeiro.

Imagem: Sandra Antunes / Braga TV

Famalicão: CITEVE lidera consórcio do setor têxtil para investir 138 milhões na bioeconomia sustentável

Começou esta semana o trabalho conjunto dos 54 parceiros do projeto Be@t – Bioeconomia Sustentável, liderado pelo CITEVE – Centro Tecnológico das Indústrias Têxtil e do Vestuário de Portugal.

O projeto implica um investimento de 138 milhões de euros, dos quais 71 milhões do PRR (Plano de Recuperação e Resiliência).

O diretor-geral do CITEVE, Braz Costa, diz que o objetivo é marcar «um novo ritmo de mudança e acelerar a criação de produtos de alto valor acrescentado a partir de recursos biológicos, em alternativa às matérias de base fóssil, mas sem deixar de garantir e até elevando padrões de qualidade com forte potencial em diferentes segmentos de mercado».

Designado “Be@t” (do inglês bioeconomy at textiles / bioeconomia na têxtil), o projeto envolve um total de 54 promotores (empresas, universidades, centros tecnológicos e outras entidades). As ações, organizadas por temáticas específicas nas instalações do CITEVE em Vila Nova de Famalicão, representam «passos decisivos para o trajeto de mudança transversal no setor que, em cerca de três anos, permitirá abranger desde as matérias-primas ao design, à investigação e à produção», explica aquele responsável.

O Be@t busca soluções que respondam às exigências cada vez mais fortes que respondam às exigências da legislação e do ambiente. Por isso, aposta nas empresas, centros de investigação e tecnologia, a par das universidades. Essa procura inclui a descoberta de novas matérias-primas, o desenvolvimento de outras técnicas, tecnologias e equipamentos de fabrico e processamento. Isto inclui criatividade e capacidade de investigação, sublinha Braz Costa.

Este responsável alerta que os fundos europeus canalizados a partir do PRR e o investimento dos diferentes promotores constituem uma oportunidade para, através do Be@t, fazer com que esta reconversão do setor para a bioeconomia sustentável se torne efetivamente possível.

O CITEVE acredita que será assim conseguido o cumprimento de princípios e metas de defesa ambiental e, em simultâneo, o desenvolvimento de novas estratégias de conquista de mercado, tanto a nível nacional como internacional, já que o projeto inclui a promoção do setor em diversos palcos e o robustecimento do prestígio dos têxteis e vestuário de fabrico português.

 

Câmara da Trofa organiza visita guiada às Oficinas de Arte Sacra

Depois do sucesso das visitas realizadas em abril e julho, a Câmara Municipal da Trofa organiza mais uma visita guiada às Oficinas de Arte Sacra de São Mamede do Coronado, no próximo domingo, dia 25 de setembro, entre as 9h30 às 12h30.

O ponto de encontro é no Largo da Igreja Paroquial de São Mamede do Coronado. A participação é gratuita e os interessados devem efetuar inscrição até esta quinta-feira (22 de setembro), pelo e-mail: patrimoniocultural@mun-trofa.pt ou contacto telefónico: 252 409 290.

A existência de santeiros no território de São Mamede do Coronado, remonta, pelo menos, desde o século XIX, mas é a partir de 1920, que os Santeiros de São Mamede do Coronado ganham projeção, com a criação da imagem de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, por José Ferreira Thedim. Desde então, este saber-fazer que nasceu nas oficinas de São Mamede, levou a imaginária religiosa destes artesãos herdeiros de uma técnica ancestral, aos quatro cantos do mundo. Hoje, a escultura de Nossa Senhora, que nasceu na oficina de José Ferrera Thedim, no lugar de Fontes, continua a levar milhões de crentes ao Santuário de Fátima.

A Câmara Municipal da Trofa, reconhecendo a importância deste património cultural de excecional valor, tem definido, um conjunto de estratégias para a sua salvaguarda e valorização. Para além de estar a implementar, em articulação com o IEFP, um curso profissional de escultura e pintura de arte sacra que assegure o ensino do ofício, estuda, publica e expõe sobre o tema. Adquiriu e conserva os espólios da oficina de José Ferreira Thedim e da oficina de Avelino Moreira Vinhas para futura musealização e, em 2020, venceu o programa televisivo das “7 Maravilhas da Cultura Popular” da RTP, projetando os Santeiros de São Mamede do Coronado.

Neste momento, o Município trofense prepara a candidatura da arte dos Santeiros de são Mamede do Coronado a Património Imaterial da Humanidade da UNESCO.

 

PSD de Santo Tirso quer unir partidos na defesa da maternidade de Famalicão

Os eleitos pelo PSD de Santo Tirso vão apresentar, esta quarta-feira, na sessão ordinária da Assembleia Municipal, uma moção pela manutenção da maternidade no Centro Hospitalar do Médio Ave.
No período antes da ordem do dia, todos os representantes dos partidos políticos com assento na Assembleia Municipal tirsense serão convidados a votarem favoravelmente a moção, «vestindo, assim, uma única camisola, a camisola pela manutenção da maternidade de Famalicão», pode ler-se no comunicado da Secção social democrata.
O ministro da saúde, Manuel Pizarro, já recebeu o documento para a Reforma das Maternidades em Portugal e no horizonte pode estar, como já foi noticiado, o encerramento da maternidade de Famalicão, que também serve a população de Santo Tirso.

Festival de Concertinas e Cantares ao Desafio na Trofa

A 21ª edição do Festival de Concertinas e Cantares ao Desafio da Trofa realiza-se a 24 de setembro, numa iniciativa da Câmara Municipal da Trofa, integrada nas festas tradicionais em honra de Santa Eufémia. O Monte de Santa Eufémia, em Alvarelhos, recebe este festival, pelas 15h00.

A animação está a cargo de Bruno Duarte, Catarina Campos, Cátia Pereira, Cristiana Antunes, David Coimbra, Deolinda Paços, João Oliveira, Pedro Cachadinha, Peixoto de Braga, Sara Cristina e Simão Marques. A acompanhar os cantadores estarão José Pereira e Ângelo Veloso.

Recorde-se que o cantar ao desafio ou desgarrada é uma cantiga popular em que os cantadores vão improvisando, desafiando-se, normalmente ao som de concertina.

O autarca da Trofa refere que «é objetivo da Câmara Municipal da Trofa continuar a promoção e salvaguarda dos cantares enquanto património cultural imaterial português», garante Sérgio Humberto.

Tal como em edições anteriores, o Festival terá entrada livre e aberto ao público em geral.