«Maior investimento financeiro de sempre do clube»

O Futebol Clube de Famalicão inaugura no próximo dia 2 de junho (10h00) a Academia FC Famalicão, equipamento desportivo destinado ao futebol de formação e que foi construído ao longo do último ano.

Construída com equipamentos de última geração e para corresponder aos parâmetros de exigência de certificação da Federação Portuguesa de Futebol, a Academia tem três relvados de piso sintético, balneários para 12 equipas, espaços de estudo, de lazer, loja do clube, gabinetes técnicos, ginásio, auditório e residência para jogadores. «É o maior investimento financeiro de sempre do Futebol Clube de Famalicão mas maior ainda no futuro de gerações de jovens que vão dar vida a este sonho tornado realidade. Aqui vão ter todas as condições para crescer, evoluir e construir o sonho de serem jogadores de futebol» salienta o presidente do FC Famalicão Jorge Silva.

A Academia FC Famalicão vai receber todos os escalões de formação do clube, desde as Escolas até aos Sub-19, cerca de 350 jovens jogadores, que vão crescer com excelentes condições de treino. São três os relvados (espaço coberto de futebol 5, campos de futebol 7, futebol 9 e futebol 11), com bancada coberta para 500 espectadores. «Aqui vão ter todas as condições para crescer, como jovens e como jogadores. Aqui queremos que aprendam os valores do nosso clube, que os transportem para a vida». A Academia FC Famalicão começou a ser construída a 3 de junho de 2017 e um ano depois a obra está a abrir portas para o futuro.

Famalicão: Samuel Costa reage às denúncias de assédio sexual e garante que nada fez «de ilegal ou incorreto»

Samuel Costa, suspenso do cargo de diretor desportivo de futebol feminino do Famalicão, após denúncias de assédio sexual, reagiu este domingo, em comunicado, às acusações de que é alvo. Garante nada ter feito de «ilegal ou incorreto» e fala de «um inqualificável atentado» contra a sua honra, «percurso profissional e consideração pessoal».

Samuel Costa promete que «sobre estas notícias baseadas em inverdades e incorreções agirei no momento certo, e no local próprio, para que nada ficar por esclarecer».

No comunicado, escreve, ainda, que confia «absolutamente na justiça dos homens, com ela colaborarei, como é meu dever, e estou plenamente confiante, porque nada fiz de ilegal e incorreto, que serei completamente absolvido do presente processo». Deste modo, prossegue, «irei lutar com serenidade, mas com todas as minhas forças, convicção e determinação para esclarecer a verdade dos factos, colaborar com a justiça e reconquistar os princípios que sempre nortearam a minha vida pessoal e profissional».

Samuel Costa terá sido denunciado pelo mesmo grupo de jogadoras que acusaram o treinador Miguel Afonso, relatando situações que ocorreram na época desportiva 2020/2021, quando representava outros clubes que não o FC Famalicão.

Famalicão: Treinador Miguel Afonso suspenso de funções

Em comunicado emitido ao final da manhã desta sexta-feira, o Futebol Clube Famalicão anuncia a suspensão de funções do treinador Miguel Afonso, com efeitos imediatos. Uma decisão tomada por «mútuo acordo».

O técnico Renato Lobo e restante equipa técnica asseguram a condução do plantel de forma interina «até que a verdade dos factos seja apurada».

Recorde-se que o treinador da equipa feminina, é alvo de denúncias de assédio sexual a atletas do Rio Ave, equipa que treinou na época 2020/21.

Leia o comunicado:

«O Futebol Clube Famalicão com o interesse máximo de salvaguardar os seus valores, as suas pessoas e o seu emblema, vem comunicar, face aos acontecimentos ocorridos no dia de ontem, a suspensão de funções, por mútuo acordo e com efeitos imediatos, do treinador Miguel Afonso até que a verdade dos factos seja apurada.

De momento, assumirá as funções de treinador principal, de forma interina, o técnico Renato Lobo e restante equipa técnica.

O FC Famalicão renova que não se revê em nenhuma atitude de teor abusivo ou de desigualdade de género, seguindo o seu caminho assente nos valores em que acredita e com o objetivo único de dignificar cada vez mais este emblema.

Mais uma vez, o FC Famalicão manifesta total disponibilidade a todas as partes envolvidas e às entidades competentes para coadjuvar no alcance da verdade».

Famalicão: Miguel Afonso vai defender-se «com calma e alma do esquema criado»

Miguel Afonso não presta, por enquanto declarações, sobre as acusações de que é alvo. No entanto, numa publicação no Instagram, o treinador escreveu uma breve declaração, na qual agradece «a todos aqueles que manifestaram apoio durante esta noite, pois sabem como sou e quem sou». Miguel Afonso refere, ainda, que «continuo focado e com calma e alma» vai defender-se «do esquema criado».

Recorde-se que, esta quinta-feira, foi tornado público, que várias jogadoras da equipa sénior de futebol feminino do Rio Ave acusam o ex-técnico Miguel Afonso de assédio sexual, casos que terão ocorrido na temporada 2020-21. A notícia é do jornal Público.

Segundo o diário, o técnico terá trocado mensagens íntimas com várias jovens, entre os 18 e os 20 anos, do plantel feminino do Rio Ave, uma situação negada pelo técnico, que acabou por sair do clube e está agora a treinar o Famalicão.

O Público escreve que as mensagens terão começado logo na pré-temporada 2020-21, com a chegada de Miguel Afonso para orientar a recém-formada equipa sénior de futebol feminino do Rio Ave.

O Público diz que são “muitas as mensagens escritas e orais trocadas entre Miguel Afonso e algumas das jogadoras envolvidas” e que o treinador, contactado pelo jornal, se recusou a comentar, dizendo apenas: “Não sei onde querem chegar com isso e que tipo de conversas são essas”.

FC Famalicão vence nos quartos de final da Taça da Liga

A equipa feminina do FC Famalicão venceu, na tarde deste domingo, o Lank Vilaverdense, por 3-1.

Na Academia e no primeiro jogo dos quartos de final da Taça da Liga, o Famalicão foi claramente superior em todos os momentos do jogo e só deve a si um resultado bem mais folgado.

Os três golos famalicenses foram apontados na primeira parte, por Laís Araújo, Pati e Alidou, em resultado de uma boa exibição.
O Lank Vilaverdense esboçou, nos primeiros minutos da segunda parte, uma reação e fez um golo.

Até final, a equipa treinada por Miguel Afonso desperdiçou mais algumas oportunidades para dilatar o marcador.

FC Famalicão isento da primeira eliminatória da Taça de Portugal de futsal

Realizou-se, esta quinta-feira, no auditório 2 da Cidade do Futebol, o sorteio da primeira eliminatória da Taça de Portugal Placard, em futsal. Com 53 clubes, o sorteio começou por definir as primeiras 23 equipas isentas, de entre as quais está o SC Cabeçudense/FC Famalicão.

A eliminatória está dividida em duas séries, sendo que na Norte, o São Mateus vai receber o Águias Vimioso.

Recorde-se que as duas equipas famalicenses competem no campeonato nacional da 3.ª divisão, cuja primeira jornada disputa-se este fim de semana.

Famalicão: João Pedro Sousa aceitou o convite em três minutos

Tal como CIDADE HOJE avançou, em primeira mão, João Pedro Sousa está de regresso ao FC Famalicão e o contrato é válido por época e meia. Depois do sucesso em 2019/2020, com o sexto lugar na primeira liga, o treinador saiu em janeiro de 2021, e volta a uma casa que bem conhece, depois de passagens pelo Boavista e Al Raed, da Arábia Saudita.

Na conferência de imprensa de apresentação, ao final da manhã desta quinta-feira, foi um sorridente João Pedro Sousa que se apresentou aos jornalistas. Logo defendeu que «não gosta de vender sonhos», reconheceu que o momento da equipa «é difícil», mas, doravante, «vamos jogar para ganhar»

Logo que Miguel Ribeiro lhe ligou a resposta não demorou mais de 3 minutos, garante, porque «sempre me identifiquei com o clube, com as pessoas que aqui trabalham, com o projeto e com a cidade» E, assim, reconheceu, «continuam reunidas as condições para aqui trabalhar», num regresso que lhe revelou «mais competência e mais ambição para fazer crescer o clube».

Aos votos de «bem-vindo», do presidente da SAD, João Pedro Sousa logo lançou um olhar sobre o plantel «que conheço bem e estou identificado com o seu valor». Voltar a ser «feliz» em Famalicão, motivar e trabalhar os jogadores «para jogarem com alegria» e inverter o ciclo negativo já no próximo jogo (em casa, com o Boavista), são as primeiras premissas. E tudo isto para «dar alegrias aos nossos adeptos».

«É preciso trabalhar muito, porque estamos numa situação muito complicada», avisou. Trabalho que não enjeita «porque estamos num clube e numa cidade de muita coragem».

Doravante, há, então, «que lutar, trabalhar e correr para vencer» para, o mais cedo possível, «entrar numa velocidade de cruzeiro e em zonas classificativas que nos deem alguma tranquilidade».

Mas as primeiras palavras de João Pedro Sousa foram de reconhecimento para o seu antecessor Rui Pedro Silva. Foi também pelo reconhecimento ao ex-treinador que Miguel Ribeiro começou. Depois do desenlace, o dirigente assume que o clube tinha várias opções em carteira, mas a escolha «recaiu em João Pedro Sousa, porque conhece esta casa e pela qualidade do seu trabalho», através do qual «vamos conseguir os nossos objetivos». E o que pediu a João Pedro Sousa? «O que pedimos ao João foi um jogo, um jogo capaz de nos levar a um bom patamar, enquadrando os nossos jogadores e para fazer crescer o Famalicão colocando-o no patamar onde pretendemos».

João Pedro Sousa tem como adjuntos Carlos Pacheco, Manuel Santos, Paulo Silva, Vítor Alcino e Ricardo Silva.