Medicamentos com levantamento exclusivo nos hospitais já são entregues em casa dos doentes

Chama-se “Operação Luz Verde” e chega agora a todo o país.

É o novo serviço gratuito que permite a dispensa dos medicamentos levantados exclusivamente nos hospitais na casa dos doentes.

Evitam-se, deste modo, deslocações às unidades hospitalares onde é prestada assistência, em particular aos locais vocacionados para resposta à pandemia da COVID-19, prevenindo, por outro lado, a interrupção da terapêutica por dificuldades ou impossibilidade de acesso aos serviços hospitalares.

A dispensa é articulada pela Linha de Apoio ao Farmacêutico e efetuada pela farmácia escolhida pelos doentes.

O serviço foi testado em projetos-piloto no Centro Hospitalar Lisboa Central (TARV II) e no Centro Hospitalar e Universitário de São João (Pharma2Care) e conta, ainda, com o apoio dos municípios, juntas de freguesia e outras entidades do setor social.

Uma iniciativa feita em articulação com a Ordem dos Médicos e a Ordem dos Farmacêuticos que será gratuita até ao final de maio.

Fonte: MCR

Famalicão: Casa de Delães está pronta e vai ter um auditório

A Casa de Delães fica disponível para a população a partir do dia 6 de agosto. O edifício, que vai acolher a sede de Junta de Freguesia, o posto CTT e as associações e movimentos coletivos da freguesia, será oficialmente entregue à população delaense no dia do padroeiro da freguesia, Divino Salvador.

O equipamento, que resulta da reabilitação do antigo Centro de Saúde de Delães, representou um investimento municipal superior a 500 mil euros, o maior alguma vez realizado numa infraestrutura social da freguesia.

O presidente da Câmara reconhece que este é «um espaço muito ansiado pela população e cumprirá o seu propósito de dar resposta à dinâmica cultural, associativa e social local, de servir como uma verdadeira «casa comunitária», destacou.

Entretanto, o Executivo Municipal aprovou o avanço de uma segunda fase do projeto que implica a construção de um auditório contíguo à Casa de Delães, dando à freguesia um novo espaço de arte, entretenimento e também de cariz educacional e formativo. O projeto aprovado prevê um espaço com cerca de 258 lugares, palco, régie e camarins. O edifício terá dois pisos e resultará de um investimento municipal acima de um milhão de euros.

 

Greve dos trabalhadores da IP vai afetar circulação de comboios nos dias 1, 3 e 5 de agosto

A organização sindical representativa dos trabalhadores da IP – Infraestruturas de Portugal (gestor da infraestrutura ferroviária) convocou uma greve para os dias 1, 3 e 5 de agosto e a Comboios de Portugal (CP) prevê «fortes perturbações» na circulação.

Em comunicado, a CP reporta que, «por motivo de greve convocada por organização sindical representativa dos trabalhadores da IP – Infraestruturas de Portugal preveem-se fortes perturbações na circulação de comboios, a nível nacional, em todos os serviços, nos dias 1, 3 e 5 de agosto de 2022».

Está prevista a realização de serviços mínimos nos dias da greve, sem prejuízo de poderem ser realizados comboios adicionais, cuja lista pode ser consultada em www.cp.pt

Famalicão: Referências cívicas retratadas em postais ilustrados

A associação Casa da Memória Viva apresenta ao fim da tarde desta quintafeira, uma coleção de postais ilustrados com rostos de famalicenses vivos que se têm notabilizado, em diferentes áreas, pela sua dedicação a Vila Nova de Famalicão e ao bem comum.
Trata-se de um projeto de memorabilia postal, designado de “Rostos de Famalicidade”. Nos primeiros três exemplares da coleção, são retratados a funcionária dos CTT, Conceição Araújo, o médico Miguel Machado e a enfermeira Miquelina Peixoto.

Posteriormente, a coleção irá integrando outros retratos de famalicenses que a direção da CMV entende serem referências cívicas de dedicação à comunidade.
A apresentação do projeto terá lugar, pelas 18h30 horas de quintafeira, na Praça Mercado Municipal, na cidade de Vila Nova de Famalicão, com a presença do presidente da Câmara Municipal, Mário Passos.

Famalicão: Casa da Memória apresenta postais com rostos famalicenses

A Casa da Memória Viva apresenta esta quinta-feira, 28 de julho, pelas 18h30, na Praça-Mercado de Famalicão, o projeto de memorabilia postal, intitulado “Rostos de Famalicidade”.

Informa que oportunamente serão lançados os primeiros três postais ilustrados de uma coleção que, regularmente, «irá sendo completada com retratos e fotografias de Famalicenses que são para a nossa comunidade luminosas referências cívicas e exemplos virtuosos de dedicação a Vila Nova de Famalicão e ao bem comum», refere em nota à imprensa a direção.

É o caso, dá conta a direção, de Conceição Araújo, «dedicada funcionária da estação dos CTT de Famalicão durante quase quatro décadas e que no segundo dia de 2022 festejou com a família o centenário do seu nascimento»; fazem ainda parte desta coleção os padrinhos da associação: a enfermeira obstetra Miquelina Peixoto e o médico pediatra Miguel Machado.

Associação Têxtil e Vestuário crítica falta de apoios à internacionalização

A direção da ATP – Associação Têxtil e Vestuário de Portugal está preocupada com o que diz serem atrasos e incertezas no apoio à internacionalização para este setor do têxtil e vestuário.

Mário Jorge Machado, presidente da ATP, garante que a Associação tem procurado informações junto das entidades competentes e que não tem obtido as respostas que precisa.

«As manifestações de preocupação foram dirigidas ao mais alto nível, a diversas entidades e responsáveis políticos, desde a membros do Governo, ao COMPETE, à AICEP Portugal Global, à própria CIP, e, nalguns casos, manifestações reiteradas», acusa.

Mário Jorge Machado recorda que as «últimas calls do Portugal 2020 para a internacionalização das empresas ficaram muito aquém das necessidades, com cortes orçamentais que não eram de todo esperados. Sobretudo numa altura essencial em que deveríamos estar a ajudar as empresas a reverter os efeitos provocados, primeiro, por uma pandemia, a que somaram, recentemente, outros provenientes da guerra, com crise de preços na energia e matérias-primas, subida da inflação e recuo da procura», frisa.

Ainda que reconheça que as verbas do Portugal 2020 possam estar esgotadas, Mário Jorge Machado lembra que há um «Programa como o Portugal 2030 que devia estar ao serviço da economia desde 2021, e estamos no 3.º trimestre de 2022 e ainda ninguém consegue antecipar quando poderá estar operacional, com abertura de calls nestas e noutras áreas».

Famalicão: Câmara Municipal reforça apoio na aquisição de medicamentos

O Município de Famalicão vai reforçar o apoio anual concedido para a aquisição de medicamentos solidários. Esta participação na Rede Solidária do Medicamento envolve um apoio potencial de 135 euros anuais, por cada beneficiário do agregado familiar, previamente sinalizado e identificado pelos serviços de Ação Social da autarquia. Trata-se de um aumento de 35% relativamente ao apoio anteriormente concedido.

A cooperação entre o Município e a Associação Dignitude remonta a 2020 e, nestes dois anos, já beneficiaram cerca de um milhar de munícipes. Com este acordo, a autarquia pretende continuar a dar resposta às necessidades coletivas na saúde e na ação social, nomeadamente, as necessidades farmacêuticas das famílias que vivem em situação de insuficiência económica, alargando a abrangência do programa que já dispõe de Atribuição de Comparticipação de Medicamentos, previsto no Código Regulamentar sobre Concessão de Apoios.

O programa abrange os agregados familiares cuja capitação seja inferior a 50% do Indexante dos Apoios Sociais (IAS), mais concretamente 221,60€, sendo a comparticipação dada a 100% na aquisição de medicamentos comparticipados pelo Serviço Nacional de Saúde e sujeitos a receita médica. Excluem-se, todos os indivíduos institucionalizados.

A renovação do acordo de cooperação entre a Câmara Municipal e a Associação Dignitude (IPSS), no âmbito do Programa abem: Rede Solidária do Medicamento foi aprovada esta quinta-feira em reunião de câmara e envolve um investimento municipal global de 50 mil euros. O montante remanescente dos apoios concedidos será assegurado pela associação protocolada.