Mensagem de Páscoa do Arcipreste de Famalicão

Sem Luz não há caminho…

A noite dos nossos dias parece uma noite interminável. A sombra da pandemia, da guerra, da emergência climática, dos jogos de poder e de opressão, das falsas verdades… vai escurecendo os nossos dias. Onde encontraremos a luz!? Quando nascerá o sol!?

Também os discípulos de Jesus atravessaram uma longa noite quando Jesus morreu na Cruz. Eles tinham deixado tudo por aquele homem, seguiam-no de perto com entusiasmo e alegria… Sentiram, porém, a amargura dos seus grandes sonhos frustrados. Tudo aquilo que esperavam apagou-se na noite da morte de Jesus.

Também eles se perguntaram: “Por quê tudo isto!? Fomos enganados!!”

E, no entanto, a pergunta é outra: “Porque buscais entre os mortos Aquele que vive?” (Lc 24, 5). Ou dito de outra forma: porque pensamos que tudo é noite? Porque cedemos à resignação ou ao fracasso?

A Páscoa é explosão da luz criada e criadora. Ela é a festa da Luz que dissipa todas as noites. Assim proclamamos e celebramos quando, na Vigília Pascal, acendemos, do lume novo, o Círio Pascal. Ao ressuscitar Jesus, Deus faz desvanecer as noites mais escuras: a morte, o medo, o desamor, a desesperança…

No livro do Génesis, no primeiro capítulo, está escrito: “No princípio, quando Deus criou os céus e a terra,.. Deus disse: “Faça-se a Luz”. E a luz foi feita. Deus viu que a Luz era boa e separou a luz das trevas…” (Gn 1, 2-3). Como vemos, a luz tomou a primazia entre todas as criaturas. No primeiro dia Deus criou a primeira criatura (Gn 1, 3). E agora o primeiro dia é o dia da Ressurreição de Jesus. Por isso, em Cristo ressuscitado encontramos a Luz criadora, a Luz que nos faz ver toda a criação, e, portanto, a vida do mundo e da humanidade de uma outra perspetiva.

O Papa Francisco na sua Encíclica Lumem fidei, logo no primeiro capítulo diz: “Conscientes do amplo horizonte que a fé lhes abria, os cristãos chamaram a Cristo o verdadeiro Sol, «cujos raios dão a vida». A Marta, em lágrimas pela morte do irmão Lázaro, Jesus diz-lhe: «Eu não te disse que, se acreditares, verás a glória de Deus? » (Jo 11, 40). Quem acredita, vê; vê com uma luz que ilumina todo o percurso da estrada, porque nos vem de Cristo ressuscitado, estrela da manhã que não tem ocaso.” (LF 1).

Contudo, não podemos cair no erro de pensar que esta Luz de Cristo apaga ou faz esquecer, como se tratasse um ato de magia, todas as noites escuras do mundo. Na encíclica referida, o papa afirma que a Luz que a fé nos oferece em Jesus ressuscitado, “não é luz que dissipa todas as nossas trevas, mas é lâmpada que guia os nossos passos na noite, e isto basta para o caminho” (cf LF 57).

Com efeito, a nossa história, a história do mundo, não acaba porque uma noite mais longa permanece no tempo. A humanidade já atravessou tantas noites, e algumas tão escuras… E no entanto, diante de todas as noites brilha ainda hoje essa Luz que não nos deixa desfalecer, mesmo quando somos tentados a julgar tudo a partir dos nossos fracassos. É precisamente aí que o Ressuscitado está. Ele vem fazer novas todas as coisas, inverter as nossas deceções, iluminar os nossos caminhos.

No início do cristianismo, os cristãos chamavam ao dia do Batismo o dia da Iluminação, pois os que eram batizados recebiam a Luz de Cristo. Ainda hoje se partilha esta Luz. Todos nós a recebemos no Batismo. A vela que se acende no Círio Pascal e se entrega à criança batizada, é sinal de que a Luz não se extingue. Ela continua viva e ativa em cada um de nós.

Por isso, nenhum batizado se sente só, desesperado. Ele está permanentemente acompanhado pela Luz de Cristo. Mas também nenhum batizado guarda a Luz para si mesmo. O desassombro, o entusiasmo e a alegria que a Luz produz nele, envia-o a irradiar essa Luz por onde que que passe. O Cristão é luminoso, pascal!

Nesta Páscoa, que cada um se sinta interpelado a encontrar, no Ressuscitado, Aquele que remove do coração as noites mais escuras. Que cada um se pergunte: qual é a noite a ser iluminada, como se chama? Quem precisa desta Luz para o seu caminho?

Sem luz não há caminho! Tu tens a Luz de Cristo para o caminho… então, levanta-te e caminha, para que a noite dê lugar à aurora… E se a tua Luz se apagou por qualquer razão, aproxima-te de novo de Cristo, o Ressuscitado. Ele vive na Igreja reunida. Aí O encontrarás.

Uma Páscoa de esperança para todos.

Pe. Francisco Carreira

FC Famalicão regressa às vitórias

A equipa feminina do Famalicão regressou, este sábado, às vitórias. Depois de dois desaires consecutivos após um ciclo de onze jogos sem perder, a equipa treinada por Marcos Ramos venceu o Marítimo, por 1-0.

No jogo da jornada 13 da Liga BPI, disputado na Academia, valeu o golo de Maria Miller, aos 21 minutos da primeira parte.

O Famalicão soma 27 pontos e está na quinta posição. O principal campeonato nacional feminino sofre, agora, uma paragem de um mês.

Mas a competição não para. Na quarta-feira, o Famalicão recebe o Braga para o segundo jogo das meias finais da Taça da Liga. As famalicenses vão procurar eliminar a vantagem bracarense de 3-0.

Famalicão: Carro despista-se contra sinal da Av. Marechal Humberto Delgado

A tarde deste sábado fica marcada por um despiste na Avenida Marechal Humberto Delgado, no centro de Famalicão.

O sinistro aconteceu cerca das 15h30, nas proximidades da Residencial Francesa.

Para o local foram acionados o B.V.Famalicão que socorreram um ferido ligeiro.

A PSP tomou conta da ocorrência.

Famalicão: Sinalização reforçada na Av. Marechal Humberto Delgado

Nos últimos dias houve um reforço de sinalização na Avenida Marechal Humberto, no centro de Vila Nova de Famalicão.

Na aproximação ao túnel, no sentido sul – norte, surgiram duas placas que indicam o limite de velocidade de 40 km’s / hora.

No sentido inverso, entre a Praça / Mercado Municipal e a rotunda Rotary Club, foi também colocada uma nova placa de sinalização, a informar os condutores do mesmo limite de velocidade (40 km’s / hora).

 

Guerra: Portugal vai enviar tanques para a Ucrânia

O primeiro-ministro assegurou hoje que Portugal vai ceder às Forças Armadas ucranianas tanques Leopard 2 e adiantou que está neste momento em curso uma operação logística com a Alemanha para recuperação de alguns carros de combate.

Esta decisão do Governo português foi transmitida por António Costa à agência Lusa no final de uma visita que efetuou à missão militar portuguesa na República Centro Africana, em que também procurou salientar que o envio de tanques para a Ucrânia não colocará em causa a capacidade militar nacional em termos de equipamento.

“Estamos neste momento a trabalhar para podermos ter condições de dispensar alguns dos nossos tanques. Sei quantos tanques serão [enviados para a Ucrânia], mas isso será anunciado no momento próprio”, afirmou o líder do executivo.

De acordo com o primeiro-ministro, neste momento, Portugal está a trabalhar com a Alemanha para “permitir uma operação logística de fornecimento de peças, tendo em vista concluir a recuperação de alguns dos carros [de combate] que não estavam operacionais”.

“Uma operação que se destina a ceder à Ucrânia alguns tanques, sem que, naturalmente, Portugal deixe de ter a sua capacidade militar intacta. Obviamente, Portugal tem também obrigações no quadro da NATO, que não podemos deixar de cumprir em termos de disponibilidade de equipamento para intervenções em caso de necessidade”, advertiu.

Interrogado sobre a altura mais provável em que se poderá concretizar o envio desses tanques Leopard 2 para território ucraniano, António Costa observou que “o movimento que está em curso na Europa é no sentido de poder ter o conjunto desses meios disponibilizados até ao final de março”.

Já sobre a controvérsia relacionada com o facto de vários destes tanques Leopard 2, adquiridos pelas Forças Armadas nacionais em 2007, estarem sem manutenção há muitos anos, o primeiro-ministro contrapôs que a expressão “muitos anos é um exagero”.

“Alguns não estão operacionais e, por isso mesmo, temos de trabalhar simultaneamente com quem produz para assegurar a cadeia de abastecimento necessária, tendo em vista recuperar tanques que temos neste momento inoperacionais e podermos dispensar tanques operacionais, ficando nós com a nossa própria capacidade devidamente salvaguardada. É essa operação logística que está em curso”, justificou.

Ainda sobre a questão da inoperacionalidade de alguns dos tanques Leopard 2, António Costa fez a seguinte observação: “Não é só nas peças de automóveis que há falta de componentes”.

“Também para o equipamento militar tem havido falta de componentes. Essa operação logística está em curso e temos trabalhado de forma muito próxima com a Alemanha. Atempadamente, vamos conseguir dar a nossa contribuição para esse esforço coletivo de dotar a Ucrânia de melhores meios para a sua defesa”, acrescentou.

No que respeita à cooperação bilateral com a Ucrânia, o primeiro-ministro realçou o envio por Portugal de material de guerra, mas também o envio de material humanitário e a ajuda humanitária, designadamente ao nível do acolhimento de refugiados.

“Temos também dado um apoio de emergência ao Orçamento da Ucrânia e estão em curso com o Governo ucraniano programas para a reconstrução de escolas numa província. Temos, igualmente, o esforço que resultou do reposicionamento das forças militares no quadro da NATO e que teve como consequência o reforço do flanco oriental onde Portugal está presente agora reforçadamente na Roménia”, assinalou.

António Costa adiantou, ainda, que nos próximos meses irá uma missão de Polícia Aérea para a Lituânia.

“Esta situação está a permitir um maior envolvimento. Por exemplo, a Roménia vai enviar forças para participar na operação da Minusca na República Centro-Africana. Não é propriamente uma contrapartida, mas é também no quadro da cooperação que temos desenvolvido com a Roménia”, completou.

Famalicão: Bombeiros acionados para fuga de gás no centro da cidade

Os Bombeiros Voluntários Famalicenses foram, na manhã deste sábado, acionados para uma fuga de gás, no centro da cidade de Vila Nova de Famalicão.

O alerta para a ocorrência foi dado cerca das 10h40, para a Rua Artur Cupertino de Miranda, nas proximidades do hospital local.

As primeiras informações dão conta que a fuga se terá registado à porta de um edifício habitacional.

Americana reforça FC Famalicão

Madison Gear é o novo reforço do FC Famalicão para a segunda volta da Liga BPI. A média tem 22 anos e é natural do Texas, Estados Unidos da América.

Madison chega do programa de futebol da Universidade de Houston para cumprir o sonho de jogar na Europa, começando no FC Famalicão.

A equipa treinada por Marco Ramos joga este sábado, às 11 horas, na Academia. O Marítimo é o adversário e o jogo é o segundo da segunda volta do campeonato nacional de futebol feminino.