Mercadona doa 670 toneladas de alimentos no primeiro semestre deste ano

A Mercadona doou 670 toneladas de produtos de primeira necessidade no primeiro semestre de 2022 em Portugal. Estas doações, equivalente a mais de 11.000 carrinhos de compra, foram destinadas a mais de 30 cantinas sociais, 5 bancos de alimentos e outras entidades sociais com as quais a empresa colabora. No distrito de Braga, a Mercadona doou 118 toneladas de produtos de primeira necessidade a instituições locais de solidariedade social.

A Mercadona participa, ainda, noutras iniciativas de âmbito nacional que se realizam ao longo do ano. É o caso da “Campanha Vale”, da Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares Contra a Fome, e da campanha “Shop for Goodness” da Cruz Vermelha Portuguesa, cujo montante angariado foi convertido em cartões de compra que contribuem para a autonomização de famílias carenciadas.

Com mais de 1.660 lojas entre Portugal e Espanha, a Mercadona doou 10.800 toneladas de bens na primeira metade deste ano, o equivalente a 180.200 carrinhos de compras, que se destinaram a mais de 410 cantinas sociais, 60 bancos de alimentos e outras entidades sociais de ambos países.

Estas ações resultam do compromisso da empresa em partilhar com a sociedade parte do que dela recebe. No âmbito deste Plano de Responsabilidade Social e a par da doação de alimentos, a Mercadona colabora com 32 fundações e centros ocupacionais na decoração das suas lojas com murais de trencadís (mosaicos típicos do Mediterrâneo), elaborados por mais de mil pessoas com incapacidade intelectual.

Outra linha estratégica deste Plano de Responsabilidade Social é a sustentabilidade, de que é prova o Sistema de Gestão Ambiental próprio, baseado nos princípios da economia circular e focado na otimização logística, eficiência energética, gestão de resíduos, produção sustentável e redução do plástico. Nesse sentido, a Mercadona, junto dos seus fornecedores Totaler, está a desenvolver a Estratégia 6.25: 6 ações para atingir um triplo objetivo até 2025: reduzir o plástico em 25%, que todas as embalagens sejam recicláveis, e reciclar todos os seus resíduos de plástico.

A Mercadona integra desde 2011 o Pacto Mundial das Nações Unidas para a defesa dos valores fundamentais em matéria de Direitos Humanos, Normas Laborais, Meio Ambiente e Luta contra a Corrupção.

Em Braga, as instituições beneficiárias são Associação de Solidariedade Social de S. Tiago de Fraião (Braga), GASC (Barcelos), Lar de Santo António (Guimarães), Dar as Mãos – Associação de Solidariedade Social (Braga), Lar de Santa Estefânia (Braga), Cruz Vermelha Portuguesa – Delegação de Braga (Braga) e Lar Nossa Senhora da Misericórdia (Barcelos)

4 Comments

  1. Estar a aumentar os preços,para depois distribuir ? Querem por toda a população com o mínimo de surbevivencia ,claro que alimentação não se pode votar fora,a questão não está por aí

  2. Devem ter dado a maioria aos ciganos e aos que estão no rendimento minimo só pessoas que não querem trabalhar. Aos idosos aposto que não deram nadinha. Vamos num belo caminho sim senhor. Continuem com estas acções que só fazem bem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Esponja mágica da Mercadona surpreende pela sua versatilidade

A Mercadona introduziu no seu sortido a Esponja Mágica da marca própria, Bosque Verde, que surpreendeu os seus clientes pela sua versatilidade de uso. Trata-se de um produto que está disponível nas mais de 1.600 lojas da Mercadona, em Espanha e Portugal, e que surpreende pela sua eficácia na eliminação de marcas e nódoas de sujidade em diversas superfícies, como portas, paredes, rodapés, chão, material desportivo, entre outros.

A esponja apresenta diversas soluções de limpeza e não danifica os tecidos nem as superfícies sendo, também, eficaz nas juntas dos azulejos, nas mochilas com marcas de lápis de carvão, canetas, ou lápis de cera, nas cadeiras com manchas difíceis e até nos sofás da sala com nódoas.

Trata-se de uma esponja com duas faces: uma branca, que serve para eliminar as manchas mais difíceis, e uma vermelha, que serve para absorver possíveis resíduos de sujidade. E é muito fácil de usar pois basta humedecer a parte branca com bastante água e depois escorrer para começar a limpar. Cada embalagem contém três esponjas que podem ser utilizadas até que se gaste completamente a parte branca.

pub

 

Maior transportadora Suíça abre escola em Famalicão: Vai formar e contratar motoristas de pesados

O maior transportador da Suíça (Galliker Transport AG), vai abrir instalações em Vilarinho das Cambas, Vila Nova de Famalicão.

O objetivo deste espaço passa pela formação e recrutamento de motoristas de pesados em Portugal, para uma futura carreira na Suíça, com as condições salariais e regalias praticadas naquele país.

Trata-se de um investimento inicial de um milhão de euros e que será apresentado ao detalhe na próxima quarta-feira, nas novas instalações do grupo em Portugal.

A Galliker Transport AG vai ficar instalada na Rua da Economia nº 152, em Vilarinho das Cambas.

Famalicão: CITEVE lidera consórcio do setor têxtil para investir 138 milhões na bioeconomia sustentável

Começou esta semana o trabalho conjunto dos 54 parceiros do projeto Be@t – Bioeconomia Sustentável, liderado pelo CITEVE – Centro Tecnológico das Indústrias Têxtil e do Vestuário de Portugal.

O projeto implica um investimento de 138 milhões de euros, dos quais 71 milhões do PRR (Plano de Recuperação e Resiliência).

O diretor-geral do CITEVE, Braz Costa, diz que o objetivo é marcar «um novo ritmo de mudança e acelerar a criação de produtos de alto valor acrescentado a partir de recursos biológicos, em alternativa às matérias de base fóssil, mas sem deixar de garantir e até elevando padrões de qualidade com forte potencial em diferentes segmentos de mercado».

Designado “Be@t” (do inglês bioeconomy at textiles / bioeconomia na têxtil), o projeto envolve um total de 54 promotores (empresas, universidades, centros tecnológicos e outras entidades). As ações, organizadas por temáticas específicas nas instalações do CITEVE em Vila Nova de Famalicão, representam «passos decisivos para o trajeto de mudança transversal no setor que, em cerca de três anos, permitirá abranger desde as matérias-primas ao design, à investigação e à produção», explica aquele responsável.

O Be@t busca soluções que respondam às exigências cada vez mais fortes que respondam às exigências da legislação e do ambiente. Por isso, aposta nas empresas, centros de investigação e tecnologia, a par das universidades. Essa procura inclui a descoberta de novas matérias-primas, o desenvolvimento de outras técnicas, tecnologias e equipamentos de fabrico e processamento. Isto inclui criatividade e capacidade de investigação, sublinha Braz Costa.

Este responsável alerta que os fundos europeus canalizados a partir do PRR e o investimento dos diferentes promotores constituem uma oportunidade para, através do Be@t, fazer com que esta reconversão do setor para a bioeconomia sustentável se torne efetivamente possível.

O CITEVE acredita que será assim conseguido o cumprimento de princípios e metas de defesa ambiental e, em simultâneo, o desenvolvimento de novas estratégias de conquista de mercado, tanto a nível nacional como internacional, já que o projeto inclui a promoção do setor em diversos palcos e o robustecimento do prestígio dos têxteis e vestuário de fabrico português.

 

Famalicão: Cimenteira do Louro marca presença na maior feira de revestimentos de Itália

A ACL – A Cimenteira do Louro, líder nacional na produção e exportação de pavimentos e revestimentos em betão, vai marcar presença na Cersaie 2022, a maior feira internacional de Itália para designers de cerâmica e outros revestimentos que se realiza em Bolonha, entre 26 e 30 de setembro.

Com sede e duas fábricas em Vila Nova de Famalicão, a ACL leva ao certame as últimas novidades em pavimentos e revestimentos e respetivas características inovadoras. Pela primeira vez, a empresa apresentará numa feira internacional os 39 tipos de revestimentos de parede e pavimentos que este ano obtiveram a certificação ambiental Greenguard e Greenguard Gold. Estes selos de qualidade ambiental garantem que os produtos em betão utilizados na arquitetura de interiores são de baixa emissão de substâncias químicas e contribuem para ambientes internos mais saudáveis. A presença nesta feira é, para Dinis Silva, CEO da empresa, «parte da estratégia de internacionalização».

Fundada em 1975, na freguesia do Louro, A Cimenteira do Louro é uma empresa de gestão familiar que é líder em Portugal na produção e exportação de pavimentos e revestimentos em betão.

Com 150 trabalhadores, faturou 22 milhões de euros em 2021, consolidando a sua posição de liderança, possuindo marcas próprias para alguns dos seus produtos mais emblemáticos.

No âmbito do processo de internacionalização, o grupo ACL, que comercializa os seus produtos em mais de 40 países, está presente em Omã, há 15 anos, através da Oman Portuguese Cement Products (OPCP), unidade de produtos em betão que já é uma referência naquele país da península árabe.

 

Famalicão: Especialistas reúnem para analisar o setor agroalimentar

O Centro de Competências do Agroalimentar para o Setor das Carnes – TECMEAT, em parceria com o Colab4Food, PortugalFoods e o Município de Famalicão, realiza no dia 27 de setembro, na Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão, a conferência MEAT MEETINGS’22. Trata-se de uma iniciativa que pretende ser um ponto de partilha e debate para diversos stakeholders da indústria agroalimentar, com foco no segmento das carnes.

O encontro vai reunir várias entidades nacionais e internacionais, numa conferência onde serão explorados temas como simbiose industrial, transformação de subprodutos, economia circular, MEAT 4.0, sistemas automáticos de controlo de qualidade, novos produtos revolucionários, entre outros. Temas que serão abordados por vários oradores, em representação de várias instituições

A conferência presta-se, ainda, a momentos de networking entre as entidades presentes, bem como ponto de partilha de experiências nacionais e internacionais, com o intuito de aumentar a competitividade do setor a nível nacional e internacional.

A participação na conferência é gratuita, mas carece de inscrição obrigatória, através do link: https://bit.ly/MEATMEETINGS22 .

O TECMEAT é um centro focado na investigação, desenvolvimento e promoção da indústria das carnes, que se encontra instalado no CIIES – Centro de Investigação, Inovação e Ensino Superior de Vila Nova de Famalicão, em Vale São Cosme. Trata-se de uma associação sem fins lucrativos, criada em 2020, que tem por objetivo potenciar o aumento da competitividade e inovação das empresas produtoras e transformadoras do setor das carnes, através do desenvolvimento científico e tecnológico. Para além do envolvimento da autarquia famalicense, a TECMEAT tem como entidades sócio fundadoras: universidades e politécnicos, outros centros tecnológicos e associações empresariais.

Famalicão: ACO Shoes na maior feira de calçado do mundo

A empresa famalicense ACO Shoes está em Milão na maior feira de calçado do mundo, a MICAM 2022.

Neste certame, a ACO Shoes, administrada por Armindo Costa, antigo presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, apresenta as novidades do calçado da Portania, uma das marcas internacionais da empresa famalicense.

«Somos líderes em Portugal na produção de calçado de conforto para senhora e estamos em Milão para mostrar as últimas tendências da moda, juntando design, conforto e funcionalidade», revelou a ACO Shoes nas redes sociais.

A ACO Shoes é uma entre quatro dezenas de empresas portuguesas presentes em Milão, uma das maiores representações de sempre do calçado português. Estão decididas a “consolidar os negócios” após o recorde de exportações batido no primeiro semestre deste ano.

No passado domingo, no primeiro dia da feira, a comitiva de empresas portuguesas presente na MICAM recebeu a visita do ministro da Economia e do Mar, António Costa e Silva, e do Secretário de Estado da Economia, João Neves.