O “BÊ-Á-BÁ” DO ARTESANATO PORTUGUÊS APRENDE-SE EM FAMALICÃO

Há mais de duas décadas que, todos os anos, Irene Almeida sai de Coimbra e ruma até Vila Nova de Famalicão para participar na Feira de Artesanato e Gastronomia do concelho famalicense. “São alguns quilómetros, mas não consigo deixar de ir, vale a pena a viagem”, conta a artesã de 65 anos que, apesar de ser já uma habitué nestas andanças, ainda consegue surpreender os visitantes com os seus trabalhos feitos com recurso a materiais pouco usuais – escama de peixe e casca de cebola e alho.

Este ano não será exceção e Irene volta a integrar a lista dos quase 100 artesãos que de 1 a 10 de setembro vão marcar presença no evento e mostrar ao vivo aquilo que têm de melhor. “Vender é claramente um dos objetivos, mas participo nesta feira acima de tudo porque as pessoas gostam do meu trabalho e pelo enorme prazer que tenho em explicar e mostrar o que faço”, refere.

Na mesma situação está José Carlos Sousa, que já quase perdeu a conta aos anos que participa na feira. Para este artesão famalicense de 62 anos, mestre na arte do ferro forjado, a preparação para o certame faz-se com alguma antecedência. “Isto dá muito trabalho. As minhas férias são praticamente passadas a trabalhar”.

E acrescenta: “Mais do que vender vou pelo prazer de fazer a feira e como há cada vez menos gente a trabalhar o ferro, vou também com a missão de mostrar esta arte”.

Mas se há quem ande nisto há muitos anos, há também quem se estreie este ano na Feira de Artesanato e Gastronomia de Famalicão. Jerónimo Gaudêncio vem do Alentejo e vai mostrar pela primeira vez em Famalicão como se fazem as botas tradicionais alentejanas.

Vem, explica, “por indicação de alguns clientes nortenhos” que lhe deram um bom feedback da Feira de Artesanato e Gastronomia de Famalicão, mas também pelo desejo que tem de levar a sua arte até ao Norte do país.

Refira-se que à beleza e excelência do artesanato, a feira junta ainda os verdadeiros sabores e aromas da gastronomia nacional. Nas tasquinhas provam-se os tradicionais chouriços e presuntos, ricos queijos, os melhores doces, compotas, vinhos e licores. Tudo isto, num ambiente marcadamente popular animado pela presença de grupos folclóricos, cantares ao desafio e muita música tradicional portuguesa. Este ano, são cerca de duas dezenas e meia de espetáculos em dez dias, com referência para os concertos de Maria do Sameiro, banda Filtro, Vitor Jara, Pedra d’Agua, e para os espetáculos das escolas de dança.

A Feira de Artesanato e Gastronomia de Famalicão vai já na sua 34.ª edição, é de entrada gratuita e decorre no antigo campo da feira semanal.

Famalicão: CX A2D vence 12.ª Supertaça de Xadrez

Os atletas da Didáxis voltaram a triunfar na Supertaça da Associação de Xadrez do Distrito de Braga, prova que se disputou no sábado, em Guimarães.

Após três horas de jogo, o favoritismo imperou nos 1.º e 2.º tabuleiros, com vitórias convincentes dos irmãos Luís e João Romano, perante Rodrigo Fernandes e Nuno Martinho, respetivamente. De seguida, no 4.º tabuleiro registou-se um empate e o equilíbrio manteve-se durante a partida entre Ângelo Almeida (CX EJM) e João Pedro Afonso (CX A2D). Após três horas e meia de jogo, a recém-nomeada mestre FIDE feminina Inês Silva, no 3.º tabuleiro, finalizou de forma convincente a sua partida perante Pedro Mendes.

Desta forma, a equipa A do CX A2D venceu por 3,5-0,5 e colecionou a sua 12.ª Supertaça AXDB, sendo 11 delas consecutivas. Este feito, nos dezanove anos de história do CX A2D, faz nota da sua supremacia xadrezística coletiva no distrito de Braga desde a época 2010/2011.

Esta competição marcou o final da época desportiva 2021/2022 do calendário da AXDB.

Na cerimónia de abertura, o primeiro lance foi efetuado pelo presidente da Direção Pedagógica do Colégio do Ave, Rui Miguel Costa, e pelo presidente da AXDB, Valter Figueiredo. Sob direção de Mário Oliveira, Coordenador do CX A2D, este evento foi arbitrado por Flávio Peixoto, disputado a quatro tabuleiros, e o favoritismo inicial pertencia à equipa A do jovem clube famalicense.

 

Famalicão: REN Corrida Pedome/Oliveira Santa Maria no dia 22 de outubro

Ricardo Ribas, André Silva, Sara Moreira e José Azevedo são padrinhos da sexta edição REN Corrida Pedome / Oliveira Santa Maria, marcada para o dia 22 de outubro, com partida e chegada na Subestação da REN de Riba de Ave, localizada em Oliveira Santa Maria.

Esta jornada de atletismo agrega, na presente edição, três momentos. A primeira corrida destinada a benjamins, infantis, iniciados e juvenis (m/f), uma oportunidade para as escolas de atletismo proporcionarem aos mais jovens uma experiência competitiva num registo popular, com muita animação e sem qualquer custo para as escolas ou atletas, cujas inscrições devem ser efetuadas online através do site: https://www.aabraga.pt/pt; depois, decorre a Caminhada Solidária Loving The Planet, com o propósito de, ao longo do percurso, cada um poder contemplar a natureza. Desta caminhada resulta, ainda, um apelo à sustentabilidade dado que será oferecida uma garrafa reutilizável. Terá uma distância aproximada de 5 km, sendo aberta a todos os participantes que se inscrevam atempadamente.

Por último, há a corrida principal, de juniores a veteranos (m/f), com prémios monetários para os vários escalões masculinos e femininos, e para as equipas mais numerosas. O percurso desta corrida segue pelas exigentes ruas de Pedome, mas o esforço será compensado com um bom lanche no final entre outras ofertas.

As inscrições para a corrida e caminhada devem ser feitas online através de https://www.cyclonessports.com/index.php/253-6-corrida-de-pedome

Também poderão efetuar inscrições presencialmente nas juntas de Freguesia de Pedome e Oliveira Santa Maria.

Na vertente solidária, por cada inscrição da corrida ou caminhada, 1 euro reverte diretamente para os Bombeiros Voluntários de Riba de Ave.

Famalicão: AML apresenta ao diretor do Centro de Emprego as suas inquietações para o futuro

Dirigentes da Associação de Moradores das Lameiras reuniram, na passada quinta-feira, com David Ferreira, diretor do Instituto de Emprego e Formação Profissional de Vila Nova de Famalicão.

Este encontro, que decorreu nas instalações do centro social, permitiu à AML apresentar algumas das suas preocupações sobre a integração no mercado de trabalho e formação profissional dos utentes acompanhados pelos seus gabinetes sociais, cujo raio de intervenção abrange as freguesias de Antas e de Calendário. Também foi analisado o quadro de pessoal da instituição e o seu futuro no que concerne à renovação do mesmo.

Segundo nota de imprensa da AML, David Ferreira, que esteve acompanhado por Hélder Ribeiro, demonstrou abertura para as propostas apresentadas e que serão colocadas em prática nos próximos tempos para benefício dos utentes dos gabinetes e, também, na organização da instituição no que concerne aos seus recursos humanos.

O diretor do IEFP deixou, ainda, uma palavra de apreço ao trabalho desenvolvido pela AML, em especial a articulação com o IEFP no âmbito da formação e, mais recentemente, no programa MAREES no qual a associação foi uma das entidades concelhias que conseguiu “absorver” para os seus quadros um maior número de desempregados, contribuindo para a criação de novas oportunidades de vida para essas pessoas.

Neste encontro, a AML esteve representada pelo seu presidente, Jorge Faria, por Ricardo Ribeiro, secretário-geral, e Liliana Araújo, contabilista.

 

Famalicão: IL condena cenas de violência no centro da cidade por causa do futebol

O Núcleo Territorial de Famalicão da Iniciativa Liberal condena «veementemente» as cenas «de pancadaria e violência» que aconteceram na noite deste domingo, perto da Rotunda de D. Sancho I, antes do início da partida entre o FC Famalicão e o Boavista.

Manifestando a sua «solidariedade para com os negócios de restauração locais que sofreram danos», assim como para com os transeuntes que, por momentos, se viram envolvidos em cenas «de extrema violência», a IL reitera a sua preocupação «para com a crescente escalada de violência e degradação no mundo do futebol», com efeitos «nefastos na sociedade civil».

A Iniciativa Liberal – Famalicão apela a que as forças de segurança aumentem os perímetros de segurança nas áreas circundantes dos estádios de futebol, particularmente nos locais que possam ser pontos de encontro de adeptos «radicalizados e que levem a estas situações». Por outro lado, chama a atenção aos órgãos que tutelam e participam no futebol «que ajudem a reduzir o clima de tensão que parece empurrar mais adeptos para a violência e não para o convívio pacífico e imbuído do espírito de “fair-play”».

 

 

Famalicão: Samuel Costa reage às denúncias de assédio sexual e garante que nada fez «de ilegal ou incorreto»

Samuel Costa, suspenso do cargo de diretor desportivo de futebol feminino do Famalicão, após denúncias de assédio sexual, reagiu este domingo, em comunicado, às acusações de que é alvo. Garante nada ter feito de «ilegal ou incorreto» e fala de «um inqualificável atentado» contra a sua honra, «percurso profissional e consideração pessoal».

Samuel Costa promete que «sobre estas notícias baseadas em inverdades e incorreções agirei no momento certo, e no local próprio, para que nada ficar por esclarecer».

No comunicado, escreve, ainda, que confia «absolutamente na justiça dos homens, com ela colaborarei, como é meu dever, e estou plenamente confiante, porque nada fiz de ilegal e incorreto, que serei completamente absolvido do presente processo». Deste modo, prossegue, «irei lutar com serenidade, mas com todas as minhas forças, convicção e determinação para esclarecer a verdade dos factos, colaborar com a justiça e reconquistar os princípios que sempre nortearam a minha vida pessoal e profissional».

Samuel Costa terá sido denunciado pelo mesmo grupo de jogadoras que acusaram o treinador Miguel Afonso, relatando situações que ocorreram na época desportiva 2020/2021, quando representava outros clubes que não o FC Famalicão.

Famalicão: Colheita de sangue em Calendário

Esta quarta-feira, dia 5 de outubro, a Associação de Dadores de Sangue de V. N. de Famalicão promove uma colheita de sangue na freguesia de Calendário.

A iniciativa decorre na sede do agrupamento do CNE 291 desta localidade, entre as 9 e as 12h30, pelo Instituto Português do Sangue e da Transplantação (IPST).
Aberta à população em geral.