Os feriados de 2021 e as possibilidades de “pontes”

Se quiser planear o próximo ano, especialmente as suas férias e pontes, fique a saber em que dia da semana calham os feriados.

– O dia 1 de janeiro, sexta-feira.

– O dia 2 de abril, Sexta-feira Santa

– Dia 25 de abril, Dia da Liberdade, domingo

– Dia 1 de maio, Dia do Trabalhador, sábado

– O dia 3 de junho, Dia de Corpo de Deus, é uma quinta-feira

– O dia 10 de junho, Dia de Portugal, uma quinta-feira

– O dia 13 de junho, feriado municipal, domingo

– Dia 15 de agosto, Assunção de Nossa Senhora, domingo

– O dia 5 de outubro, Dia da Implantação da República, terça-feira

– O dia 1 de dezembro, Restauração da Independência, quarta-feira

– Dia 8 de dezembro, Imaculada Conceição, quarta-feira

– Dia 25 de dezembro, Natal, sábado

– Terça-feira de Carnaval é no dia 16 de fevereiro (terça-feira).

Greve dos trabalhadores da IP vai afetar circulação de comboios nos dias 1, 3 e 5 de agosto

A organização sindical representativa dos trabalhadores da IP – Infraestruturas de Portugal (gestor da infraestrutura ferroviária) convocou uma greve para os dias 1, 3 e 5 de agosto e a Comboios de Portugal (CP) prevê «fortes perturbações» na circulação.

Em comunicado, a CP reporta que, «por motivo de greve convocada por organização sindical representativa dos trabalhadores da IP – Infraestruturas de Portugal preveem-se fortes perturbações na circulação de comboios, a nível nacional, em todos os serviços, nos dias 1, 3 e 5 de agosto de 2022».

Está prevista a realização de serviços mínimos nos dias da greve, sem prejuízo de poderem ser realizados comboios adicionais, cuja lista pode ser consultada em www.cp.pt

Associação Têxtil e Vestuário crítica falta de apoios à internacionalização

A direção da ATP – Associação Têxtil e Vestuário de Portugal está preocupada com o que diz serem atrasos e incertezas no apoio à internacionalização para este setor do têxtil e vestuário.

Mário Jorge Machado, presidente da ATP, garante que a Associação tem procurado informações junto das entidades competentes e que não tem obtido as respostas que precisa.

«As manifestações de preocupação foram dirigidas ao mais alto nível, a diversas entidades e responsáveis políticos, desde a membros do Governo, ao COMPETE, à AICEP Portugal Global, à própria CIP, e, nalguns casos, manifestações reiteradas», acusa.

Mário Jorge Machado recorda que as «últimas calls do Portugal 2020 para a internacionalização das empresas ficaram muito aquém das necessidades, com cortes orçamentais que não eram de todo esperados. Sobretudo numa altura essencial em que deveríamos estar a ajudar as empresas a reverter os efeitos provocados, primeiro, por uma pandemia, a que somaram, recentemente, outros provenientes da guerra, com crise de preços na energia e matérias-primas, subida da inflação e recuo da procura», frisa.

Ainda que reconheça que as verbas do Portugal 2020 possam estar esgotadas, Mário Jorge Machado lembra que há um «Programa como o Portugal 2030 que devia estar ao serviço da economia desde 2021, e estamos no 3.º trimestre de 2022 e ainda ninguém consegue antecipar quando poderá estar operacional, com abertura de calls nestas e noutras áreas».

Famalicão: Secundária Padre Benjamim Salgado é a melhor escola do concelho no ranking nacional

Foi divulgado, esta sexta-feira, o ranking nacional das escolas, segundo os exames nacionais do ano 2021.

A melhor escola famalicense é, novamente, a Secundária Padre Benjamim Salgado, de Joane, com uma média de exames de 12,4 e o 112 lugar do ranking nacional. Segue-se a Secundária Camilo Castelo Branco, com 11,9, no 138 lugar. A terceira melhor escola famalicense é a D. Sancho I, com uma média de exames de 11,6, correspondente à posição 203 do ranking.

A melhor escola do distrito é o Colégio D. Diogo Sousa, em Braga

As médias dos exames nacionais do secundário desceram em 2021, em comparação com o ano anterior. Pelo terceiro ano consecutivo, não há nenhuma escola pública nas primeiras trinta.

 

Covid-19: Isolamento de doentes passa de sete para cinco dias

A ministra da Presidência anunciou, esta quinta-feira, que o período de isolamento por covid-19 vai passar de sete para cinco dias e que a situação de alerta devido à pandemia mantém-se até ao final do mês de julho.

Em conferência de imprensa, Mariana Vieira da Silva promete novidades para os próximos dias, garantindo que vão continuar a vigorar regras do uso de máscaras em determinadas situações, como transportes públicos. A exigência do certificado digital para entrar no país vai deixar de ser obrigatória, referiu a Ministra.

Em tempo de férias, PSP relembra o programa Estou Aqui Criança

Nesta altura de férias, a PSP relembra que está em curso programa Estou Aqui Criança que visa agilizar o trabalho de sinalização de uma criança desaparecida e promover o seu rápido retorno à família.

As pulseiras Estou Aqui destinam-se a crianças com idades compreendidas entre os 2 e os 10 anos e possuem um código alfanumérico, único, sem qualquer relação com dados pessoais. São válidas em todo o território nacional e podem ser solicitadas tanto para crianças residentes em Portugal como não residentes.

Caso a criança portadora da pulseira se perca, qualquer pessoa que a encontre somente necessita contactar a PSP por intermédio do número de emergência nacional (112) e comunicar onde se encontra e qual o código da pulseira que a criança tem consigo. A Polícia de Segurança Pública tratará de informar a família e assegurar de imediato o reencontro familiar.

Famalicão: Dias à Mesa com bacalhau

A partir desta quinta-feira e até domingo, o “fiel amigo” é o protagonista de mais uma edição do “Dias à Mesa”.
Pode saborear o tradicional bacalhau em vários restaurantes aderentes: Moutados, Combinação de Sabores, Churrascão do Sousa, O Caçarola, Amaury, Páteo das Figueiras, Pensão Santo António e Casa Pêga.

A iniciativa “Dias à Mesa” decorre até ao final do ano e com diversas propostas gastronómicas em vários fins de semana. Depois do bacalhau, a iniciativa regressa em setembro e outubro, com a cozinha vegetariana e a cozinha internacional a preencher, respetivamente, os restaurantes famalicenses. A castanha e as massas vão ser as comidas privilegiadas em novembro.

Tal como nos anos anteriores, a iniciativa cede o desconto de 10% direto nos restaurantes e nos alojamentos aderentes para os cidadãos que permaneçam na cidade durante os fins de semana dos Dias à Mesa.