Petição leva amianto nas escolas a ser discutido no parlamento

Em apenas 12 dias, os peticionários conseguiram reunir as assinaturas necessárias para levar o tema a debate em sessão plenária da Assembleia da República.

“A rapidez com que se angariaram mais de 4.500 assinaturas mostra bem que a comunidade educativa e a opinião pública, em geral, estão bem despertas para a problemática do amianto nas escolas, de norte a sul do país”, afirmou André Julião, coordenador do MESA – Movimento Escolas Sem Amianto.

O MESA, que nasceu no início do ano na zona de Lisboa, junta atualmente pais, alunos, professores e funcionários escolares de todo o país.

Também Íria Roriz Madeira, primeira subscritora da petição “Pela remoção total do amianto das escolas públicas” e membro da Zero, sublinhou que “o sentimento de preocupação é transversal e afeta particularmente os vários atores da comunidade escolar”.

Para a ambientalista, “o Governo tem de publicar a lista de escolas a intervencionar e os materiais que foram inventariados nesse levantamento. A intervenção nos edifícios deverá ser planeada segundo critérios de prioridade que devem ser claros e inequívocos”.

Íria Roriz Madeira acrescentou ainda que “é absolutamente necessário que a remoção destes materiais seja fiscalizada evitando erros por negligência ou desconhecimento”.

André Julião contou que, nas duas últimas semanas, “grupos de alunos, diretores de turma, associações de pais e encarregados de educação e professores partilharam a petição através das suas escolas, andaram de folha na mão a angariar assinaturas e demonstraram que toda a comunidade educativa está muito unida e empenhada em resolver o problema do amianto de vez”.

Para o secretário-geral da Fenprof, Mário Nogueira, este é o resultado de “anos de protesto e luta pelo cumprimento da lei e anos de incumprimento e mentira por parte de governantes, estes e outros, que não colocam a remoção do amianto no topo das suas prioridades políticas”.

Os peticionários exigem a divulgação da lista atualizada de escolas públicas com presença de materiais contendo amianto, “não se cingindo esta às coberturas em fibrocimento”.

As três entidades requerem ainda que se estabeleça uma priorização e calendarização das intervenções nas escolas e que se disponibilize informação atualizada, devendo esta ser de fácil acesso para todos.

As organizações recordam que o levantamento de Materiais Contendo Amianto (MCA) foi realizado “de forma muito incompleta”, focando-se essencialmente no fibrocimento (telhas) e deixando de fora muitos outros materiais que também contêm amianto.

Famalicão: Mil alunos envolvidos no programa My Machine

Está de regresso o programa “My Machine” concebido para materializar ideias dos alunos do 1.º ciclo. Este ano, foram envolvidos mais de mil alunos do ensino básico, ensino profissional e Universitário. O resultado prático das ideias dos mais pequenos vai ser exposto na Universidade Lusíada, cuja inauguração é no dia 25 de maio, às 14 horas.

«My Machine» é um programa educativo que desafia alunos do primeiro ciclo do ensino básico a desenvolverem uma ideia que solucione problemas do seu dia-a-dia. O desenho dos alunos do ensino básico passa para os futuros engenheiros da Universidade Lusíada, que traduzem a ideia num desenho técnico e apresentam soluções que são materializadas pelos alunos do ensino profissional.

O empreendedorismo dos mais pequenos é surpreendente e as ideias surpreendem. Por exemplo, a existência de folhas e outros resíduos no chão do recreio da escola originou o desenho do soprador «Limpa Recreio», criado pelos alunos da turma C5 do 3.º ano da Escola Básica de Delães. A invenção funciona a energia solar e os alunos pedalam para chegar a todos os cantos do recreio, onde, através do aspirador, colocado no atrelado, sugam as folhas existentes no recreio da escola.

Os esboços técnicos das máquinas a construir em 2022/2023, na sua maioria relacionadas com questões ambientais e o controlo de ruído nas salas de aula, vão poder ser vistos na Lusíada. «Comboio da Diversão» ou «Reutilizador de Água» são dois outros exemplos das novas máquinas que vão ser construídas pelos Agrupamentos de Escolas D. Sancho I e o de Ribeirão.

Recorde-se que o Município de Vila Nova de Famalicão foi um dos pioneiros na implementação, em Portugal, do «My Machine», um programa educativo que envolve vários graus de ensino. «É um projeto educativo desafiante e interessante, ao permitir estimular desde cedo as crianças para as áreas científicas e tecnológicas», considera o presidente da Câmara Municipal, Mário Passos. «Vejo com bons olhos esta envolvência de várias camadas de ensino, desde os alunos do 1.º ciclo aos do ensino profissional e universitário, num projeto que os desafia a encontrar soluções para problemas do dia-a-dia e abrir horizontes criativos», acrescenta.

Apesar da pandemia, os projetos desenvolvidos no âmbito do «My Machine» foram concretizados e as 12 máquinas construídas ao longo dos dois últimos anos letivos vão ser apresentadas na Universidade Lusíada, na sessão do dia 25 de maio.

 

Famalicão: Aluna do Agrupamento Camilo Castelo Branco vence concurso nacional

Maria Clara Barbosa, aluna da turma 12, do 7º ano do Agrupamento de Escolas Camilo Castelo Branco, venceu o Concurso Uma Aventura…. Literária 2022, na modalidade de Texto Original.
Trata-se do maior concurso do género em Portugal, que contou com 12.798 trabalhos, individuais e de grupo, de alunos de escolas de todo o país, incluindo Açores e Madeira e também de escolas de França, Suíça, Macau, Cabo Verde e Brasil. Com tantas participações, maior é o feito da jovem Clara Barbosa.
O prémio consiste na publicação do trabalho num dos livros da coleção Uma Aventura, cujo título e edição serão divulgados oportunamente. A aluna premiada e o professor que coordenou o trabalho recebem, ainda, como brinde, um cheque-livro.

Este concurso destina-se a alunos do pré-escolar, 1.º ciclo, 2.º ciclo, 3.º ciclo e secundário. Nesta edição, em que se assinalam os 40 anos da coleção Uma Aventura, de Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada, o concurso teve 6 modalidades: Texto Original, Crítica, Desenho, Olimpíadas da História, Recomendação de Leitura e Teatro na Rádio (nova modalidade).

Todos ao Jamor para apoiar a equipa feminina do FC Famalicão

No tarde do dia 28 de maio, a equipa feminina do FC Famalicão disputa a final da Taça de Portugal, contra o Sporting, no Estádio Nacional do Jamor.

Para este momento singular na história do emblema famalicense, o clube continua a desenvolver uma campanha que convida os famalicenses a fazerem parte desta festa do futebol. O ingresso e transporte custam 10 euros e os interessados devem dirigir-se à Loja Oficial ou à Academia.

Vários clubes famalicenses, associando-se a este apelo e a este momento inédito no desporto concelhio, estão a partilhar nas redes sociais este convite, apelando a que todos apoiem a equipa neste importante jogo, marcado para as 17h15 do dia 28 de maio.

Famalicão: Pedro Almeida promete competitividade no Rali de Portugal

Ao volante de um Skoda Fabia, Pedro Almeida e Mário Castro vão disputar o Rally de Portugal, prova do WRC – Campeonato do Mundo de Ralis que se realiza entre quinta-feira e domingo, entre Coimbra e Matosinhos. A dupla está inscrita no WRC2 e no CPR – Campeonato de Portugal de Ralis.

«O nosso foco é o CPR e estar bem, em especial nas classificativas que pontuam para o Campeonato de Portugal», salienta Pedro Almeida.

Pedro Almeida, que vai para a quarta participação, diz que quer «desfrutar do evento, mas impondo-nos a responsabilidade de sermos muito competitivos, de dar o máximo e continuar a aproximação aos registos dos pilotos mais rápidos do CPR, somando pontos no campeonato».

O famalicense salienta ainda a dureza da prova, que exige atenção aos pilotos nacionais. «Temos trabalhado muito na preparação e confiamos na fiabilidade do Skoda Fábia, fundamental para cumprir os nossos objetivos. No Rally de Portugal partimos mais atrás, já encontramos o terreno degradado e isso exige-nos cuidados redobrados», aponta o piloto.

O Rally de Portugal começa esta quinta-feira com uma curta super especial em Coimbra e prolonga-se até domingo, com final em Matosinhos. A classificação do CPR- Campeonato de Portugal de Ralis fica fechada no final de sexta-feira, após a realização da especial de classificação 9, a super especial de Lousada.

Famalicão: Agrupamento D. Maria II realiza mega piquenique do pré-escolar

Com base num ensino de qualidade e de proximidade à natureza, o departamento da Educação Pré-Escolar do Agrupamento de Escolas D. Maria II promoveu, no dia 12 de maio, um mega piquenique/convívio, no Parque da Devesa, envolvendo todos os Jardins de Infância do Agrupamento. Esta atividade teve a colaboração dos Serviços Educativos do Parque da Devesa-CEAB e do grupo “José Pedro Sampaio – Atividades Educativas, Unipessoal Lda”.

Neste evento, as crianças puderam desfrutar de todas as potencialidades do parque bem como de uma série de atividades desportivas organizadas para o efeito, num saudável ambiente de convívio com os amigos e com a natureza.

«Parabéns a todas as educadoras e assistentes operacionais envolvidas no projeto bem como a todos os animadores que proporcionaram às crianças dos nossos Jardins de Infância momentos de suprema felicidade», refere a direção do Agrupamento.

Mais de 750 produtos sem glúten na Mercadona

A Mercadona continua a aumentar a diversidade de produtos sem glúten e celebra hoje, 16 de maio, o Dia Internacional do Celíaco, mantendo o seu compromisso com todos os “Chefes” (clientes) intolerantes ou alérgicos a esta proteína.

Neste hipermercado, os produtos isentos de glúten estão devidamente identificados com um selo exclusivo (SEM GLÚTEN) na embalagem para facilitar no ato de compra. Além disso, a empresa oferece um serviço gratuito de Apoio ao Cliente através do 800 500 220 para canalizar dúvidas e sugestões, encaminhando-as diretamente para os especialistas e fabricantes dos produtos.

Atualmente, a Mercadona possui em Portugal cerca de 750 produtos livres desta proteína: bolo de chocolate sem lactose; pão de hambúrguer; mini gelados sabores variados; cereais recheados de chocolate e avelã; biscoito revestido de chocolate; nuggets de peru; massa folhada; cerveja sem álcool; sidra de maçã; sidra de morango; tostas; croquetes de presunto; pizza de fiambre e queijo sem lactose; molho fresco de trufa; massa tipo penne; cocktail frutos secos tostados sem sal; tarte de queijo; madalenas.

Nesta “Semana do Celíaco” pode encontrar, tanto nas lojas como nos canais oficiais da Mercadona, ações de sensibilização da sociedade para esta doença, esclarecendo dúvidas, ouvindo e oferecendo algumas opções de receitas, destacando o sortido sem glúten. A Mercadona dispõe, ainda, no seu website, de uma seção de conselhos sobre alimentação, no qual podem ser encontradas algumas sugestões de receitas sem glúten, como pizzas ou snacks.

A empresa trabalha para oferecer produtos com a máxima segurança alimentar e a melhor qualidade a preços imbatíveis.

Os mais recentes estudos sobre o tema dão conta de que em Portugal a doença celíaca pode afetar cerca de 1% da população. No entanto, crê-se que apenas cerca de 15.000 casos tenham sido diagnosticados, sendo, por isso, uma doença largamente subdiagnosticada, e cujo número real de celíacos possa oscilar entre os 70.000 e os 100.000 em Portugal.

Colaboração com Associações

A Mercadona mantém um compromisso importante com a comunidade celíaca nos locais onde está presente, pelo que colabora, há dois anos, com a Associação Portuguesa de Celíacos (APC). Esta colaboração visa desenvolver ações conjuntas com a finalidade essencial de formar e informar o consumidor celíaco e os seus familiares, promovendo o direito dos consumidores à informação e sensibilizando a sociedade para as características da doença celíaca.