De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores do Comércio, Escritórios e Serviços de Portugal (CESP), a “empresa Dia Portugal Supermercados S. A. decidiu iniciar um processo de despedimento coletivo, envolvendo 181 trabalhadores e o encerramento de 25 locais de trabalho”.

Em declarações à TSF, Valter Ferreira, do CESP detalha que estes encerramentos de lojas vão ocorrer no Porto, em Lisboa, em Setúbal, em Aveiro e em Viana do Castelo, “que vai ficar sem lojas do grupo”.

Para a estrutura sindical, “este despedimento é evitável”, até porque “há falta de trabalhadores nos diferentes locais de trabalho” e “as necessidades existentes de trabalhadores para garantir o bom funcionamento das lojas que continuam abertas ao público conseguiria absorver uma boa parte dos trabalhadores”.

Trata-se, diz Valter Ferreira, de uma situação “extremamente grave e coloca em causa o futuro da própria empresa. E é altamente prejudicial para as famílias e para estes trabalhadores que vão ficar desempregados numa altura em que temos tantas incertezas sobre o futuro”, acrescentou.