Trofa acolhe filmagens de longa metragem e procura figurantes

camara trofa municipio

O filme “Criadores de Ídolos” vai ser gravado no concelho da Trofa e a produção procura “atores/figurantes” exclusivamente do concelho.

Com o apoio da Câmara Municipal da Trofa, a longa metragem é um projeto de realizador Luís Diogo e do Cine Clube de Avanca que vai contar com a participação de atores nacionais como Virgílio Castelo, Ricardo Carriço, José Fidalgo, Oceana Basílio, entre outros.

As gravações vão ter início no mês de junho e a produção pretende recrutar “atores/figurantes” naturais do concelho da Trofa. Os interessados devem enviar até este domingo, dia 12 de maio, para o e-mail Idolmakersthemovie@gmail.com uma foto de rosto e de corpo, nome idade e informar se tem alguma experiencia em teatro, não sendo esta obrigatória.

Após as gravações, o filme “Criadores de Ídolos” vai ser proposto a concursos internacionais, exibido em salas de cinema e também estará disponível em alguns canais de televisão por cabo ou outras plataformas.

15 Comments

  1. Trofa tem parque ,podem ir até sre dos pordoes tinha lá capela parque agora não sei como está

  2. José Carlos moço faz cuidado
    Actores nacionais
    Pode entrar o castelo branco

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Famalicão: Festival de Folclore da ACD S. Martinho de Brufe é no dia 13 de julho

O Rancho Folclórico da Associação Cultural e Desportiva de São Martinho de Brufe realiza, na noite do dia 13 de julho, a 38.ª edição do seu festival de folclore.

Para além do grupo organizador, participam o Rancho Folclórico da Freguesia de Cepães (Viseu), Rancho Folclórico São Martinho Arco de Baúlhe (Cabeceiras de Basto), Grupo Folclórico São Miguel de Creixomil (Guimarães) e Rancho Folclórico Santa Eulália de Beiriz (Póvoa de Varzim).

O festival decorre na sede da associação, a partir das 21 horas.

Famalicão: Professor José Mafalda expõe obra no núcleo de Lousado do Museu Nacional Ferroviário

A partir do próximo sábado, 22 de junho, o núcleo de Lousado do Museu Nacional Ferroviário terá patente ao público uma exposição de José Mafalda. A mostra, de entrada gratuita e que pode ser visitada de terça a sexta-feira, das 10 às 17h30, e aos fins de semana, das 14h30 às 17h30, intitula-se “José Mafalda. Retrospetiva”.

São trabalhos que compreendem a obra pictórica do pintor e professor de artes visuais, concretizados entre 1969 e 2023.

Esta retrospetiva atesta a autenticidade e qualidade da pintura do autor que não segue modas ou correntes dominantes, afirmando-se independente e experimenta várias narrativas e poéticas de fácil compreensão.

A exposição mostra alguns quadros selecionados do autor, entre as diferentes séries que compõem seu vasto acervo artístico.

“José Mafalda. Retrospetiva” pode ser visitada até ao dia 31 de agosto.

 

Famalicão: Cinema ao ar livre e gratuito regressa em julho e agosto

O programa Cinema Paraíso regressa este verão, de 3 de julho a 21 de agosto, com sete sessões gratuitas de cinema ao ar livre, com início às 22 horas.

A iniciativa, promovida pelo Cineclube de Joane e Casa das Artes de Famalicão, com o apoio do Município de Vila Nova de Famalicão, tem já 25 anos de existência.

A primeira sessão é a 3 de julho, no anfiteatro ao ar livre do Parque da Devesa, com a exibição do filme “Maestro” (2023) de Bradley Cooper. Segue-se o filme de animação “Patos!”(2023) de Guylo Homsy, no dia 10, e “Os Excluídos” (2023) de Alexander Payne, no dia 17; mais duas sessões no mês de agosto, no dia 14, com a exibição de “Wonka” (2023), um filme de Paul Kink e do “Reino Animal” (2023) no dia 21.

Pelo meio realizam-se sessões descentralizadas, no dia 14 de julho, no adro da igreja de Gemunde, em Outiz, com a exibição de “O Milagre de Milão”(1950), de Vittorio De Sica e em Avidos, no Parque de Merendas, a 21 de julho com a projeção do filme “O Rapaz e a Garça”, de Hayao Miyazaki.

A organização fala de «propostas diversificadas de cinema popular de várias proveniências e géneros, misturada com um calendário de produção do presente, que não esquece a história do cinema».

Todas as sessões são de entrada gratuita e o desafio é que o público apareça, traga as pipocas e uma manta e se instale nestas salas de cinema ao ar livre.

O Cinema Paraíso, que ao longo destes 25 anos já percorreu mais de 40 espaços diferentes do concelho, tem o apoio do Instituto do Cinema e do Audiovisual (ICA).

Toda a informação sobre a edição deste ano do Cinema Paraíso encontra-se disponível para consulta em www.famalicao.pt .

Famalicão: Bibliomóvel leva livros às instituições

A “Bibliomóvel” da Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco vai deslocar-se, de 1 a 5 de julho, às instituições do concelho que pretendam acolher a iniciativa “Livros Ambulantes”.

As instituições interessadas poderão requisitar este serviço itinerante, durante uma manhã (10h30 às 12h00) ou uma tarde (14h30 às 16h00), nas datas indicadas. O objetivo passa por facilitar o acesso à leitura para leitores de todas as idades.

A Biblioteca acredita que a leitura pode transformar vidas e comunidades e «estamos comprometidos em levar essa transformação às instituições que se inscreverem para nos receber».

As inscrições estão abertas até ao próximo dia 27 de junho, através dos seguintes contactos: Telefone | 252 312 699

Famalicão: Vai à Vila – Mercado das Emoções

A Praça D. Maria II vai receber mais uma edição do Mercado Vai à Vila, no fim de semana de 29 e 30 de junho.

As emoções vão ser trabalhadas através da promoção da saúde mental, desenvolvimento pessoal, bem-estar e equilíbrio emocional, profissionais ligados às áreas do yoga, shiatsu e musicoterapia.

No domingo à tarde haverá animação cultural às 14h00 com Esacro e às 16h00 o Folclore na Praça com o Rancho Regional de Fradelos, Rancho Folclórico Santa Marinha de Mogege e Rancho Folclórico da Casa do Povo de Ruivães.

Imagem: Município de Famalicão

Famalicão: Já há programa para a 11.ª edição do Festival Internacional de Polifonia Portuguesa

A Fundação Cupertino de Miranda apresenta, em julho, a 11.ª edição do Festival Internacional de Polifonia Portuguesa (FIPP). Como anteriormente, decorrerá em locais com história e arquitetura do período barroco.

No dia 4 de julho, na Igreja do Mosteiro de Santa Cruz, Coimbra, pelas 19h30, com Concerto Cupertinos; no dia 5 de julho, na Igreja de São Lourenço (Grilos), Porto, às 19 horas, Concerto Cupertinos e o organista Yves Rechsteiner; dia 6 de julho, na Igreja de São Gonçalo, Amarante, às 22 horas, com concerto Cupertinos e o organista Yves Rechsteiner; no dia 12 de julho, na Igreja do Mosteiro de Santa Maria de Landim, Vila Nova de Famalicão, às 21h30, com Concerto Cupertinos; no dia 13 de julho, na Basílica do Bom Jesus do Monte, Braga, às 21h30, com concerto Cupertinos; a 14 de julho, na Igreja de Santa Clara, no Porto, às 19 horas, com concerto Cupertinos.

Nascido no seio da Fundação Cupertino de Miranda, Vila Nova de Famalicão, em 2009, o grupo vocal Cupertinos dedica-se quase em exclusivo à música portuguesa dos séculos XVI e XVII, alicerçada num núcleo de compositores de renome mundial como Duarte Lobo (c.1565-1646), Manuel Cardoso (1566-1650), Filipe de Magalhães (c.1571-1652) ou Pedro de Cristo (c.1550-1618). […] Os Cupertinos conquistaram o primeiro galardão com a inclusão na “Bestenliste” da “deutscher Schallplattenkritik” e foram distinguidos nos Gramophone Classical Music Awards 2019, vencendo na categoria de “Música Antiga”. Foram finalistas na edição de 2020 e 2023 dos PLAY – Prémios da Música Portuguesa e vencedores na categoria Melhor Álbum Música Clássica/Erudita na edição de 2021.