COLIGAÇÃO PSD/CDS-PP APRESENTA-SE AINDA SEM CANDIDATOS

A coligação PSD/CDS-PP renovou votos para o próximo mandato autárquico mas não apresentou candidatos. Paulo Cunha, líder da concelhia do PSD e atual presidente de Câmara, disse que o primeiro passo era o acordo entre os dois partidos; depois virão as políticas que diz que devem assentar em áreas como a educação, emprego e empreendedorismo e ação social; só depois serão escolhidos os intérpretes dessas políticas. Acrescentou que não há nenhum candidato óbvio. «A minha recandidatura é um cenário que se pode colocar a seu tempo, mas neste momento não está colocado. Estamos muito concentrados na governação autárquica», afirmou Paulo Cunha, admitindo que «tem sido muito gratificante servir os famalicenses. É uma sensação boa e não escondo a minha atracão pela função autárquica».

Paulo Cunha não falou em nomes para as autárquicas mas traçou o perfil. «Queremos pessoas que tenham os dois pés em Vila Nova de Famalicão, que estejam disponíveis para a tempo integral defender os interesses do nosso concelho de forma intransigente. O nosso concelho não se compadece com atividades a meio tempo, com ações a título parcial; o nosso concelho exige disponibilidade total; merece ser representado por mulheres e homens que todos os dias só pensem em Famalicão, só estejam preocupados com o nosso futuro e que olhem para Famalicão como fim último da sua ação», afirmou. Não incluiu Nuno Melo, a quem classificou como uma cidadão europeu com coração em Famalicão, e que gostava de continuar a ver à frente da Assembleia Municipal.

A apresentação do acordo de coligação entre PSD/CDS-PP ocorreu no auditório da Fundação Cupertino de Miranda, centro da cidade, ao final da tarde de segunda-feira, com a presença de militantes e simpatizantes das duas forças partidárias.

O líder da concelhia do CDS-PP, Ricardo Mendes, disse que o acordo foi fácil, «e nem precisou de ser negociado», porque os dois partidos têm um só interesse que é Vila Nova de Famalicão. O também vice-presidente de Câmara frisou que foi em nome desse trabalho conjunto que o concelho de Famalicão sedimentou a sua posição como concelho familiarmente responsável, como concelho bom para viver e como a maior força exportadora do Norte.

Mas o desafio mantém-se, adiantou Ricardo Mendes. «E se a evolução é notável e há uma grande confiança e participação cívica», esse é um caminho para continuar, frisou.

Paulo Cunha também fez uma espécie de balanço dos últimos quatro anos de mandato. Começou por elogiar a gestão de Armindo Costa. «Encontramos uma Câmara com saúde financeira, uma Câmara que estava bem governada. Herdamos um legado responsabilizante e quatro anos depois podemos dizer que cumprimos esse legado». O líder do PSD considera, mesmo, que os compromissos de 2013 foram superados e descreve qual foi a estratégia: «temos uma situação de união no concelho em torno dos objetivos e isto só aconteceu porque cultivamos esta relação com as pessoas. Quisemos estar próximos, disponíveis e dialogantes».

Depois de um mandato na oposição e quatro no poder, a coligação PSD/CDS-PP renova votos para as autárquicas de 1 de Outubro de 2017. As quatro vitórias (2001, 2005, 2009 e 2013) foram com maioria absoluta.

 

Hóquei em patins: FAC fecha campeonato com vitória

Depois de ter garantido, na penúltima jornada, o regresso à 1.ª divisão, a equipa de Vítor Silva terminou a época com uma vitória, 6-8, em casa do CH Carvalhos, em partida disputada este sábado.

O FAC totalizou 68 pontos em 26 jornadas da zona norte do nacional da 2.ª divisão, em resultado de 22 vitórias e apenas 2 empates e outras tantas derrotas. Agora, segue-se a disputa do título nacional frente ao primeiro classificado da zona sul, o CRF Murches, equipa de Cascais.

Hóquei em patins: Riba d´Ave/Sifamir discute promoção à 1.ª divisão a 4 e 11 de junho

Fechada, este sábado, a zona norte do nacional da 2.ª divisão, o Riba d´Ave/Sifamir, segundo da prova, com 64 pontos, depois da vitória, 6-2, sobre o Infante de Sagres, vai disputar o play off de promoção com o Sport Alenquer e Benfica. Os jogos que vão determinar qual destas equipas sobre à divisão maior da modalidade decorrem nos dias 4 e 11 de junho.

Da última jornada da fase regular, a equipa de Raul Meca começou a perder, mas depois do empate de Miccoli não mais largou a frente do marcador. Anderson Nery fez o 2-1, seguindo-se novo golo de Miccoli. Os visitantes reduziram para 3-2, mas antes do intervalo Hugo Barata fez o quarto golo ribadavense. Na segunda parte, mais dois golos: Miccoli aos 7 e Artur Ribeiro aos 24 minutos.

Foto: Marlene Ferreira

 

Ambiente: Espaços verdes de Famalicão contam com uma nova sinalização

O Município de Vila Nova de Famalicão está a sinalizar alguns espaços verdes do concelho com placas informativas que dão conta das novas práticas adotadas no tratamento e manutenção deles.

Estas novas soluções requerem menos recursos, nomeadamente água, que valorizam as espécies autóctones, os insetos polinizadores e o ecossistema e que podem ser reproduzidas em qualquer jardim, informa a autarquia.

Famalicão: Despiste de mota na Av. do Brasil faz um ferido

Pelo menos uma pessoa ficou ferida, na manhã deste domingo, num despiste de mota, em plena Avenida do Brasil, em Gavião, Vila Nova de Famalicão.

O acidente deu-se cerca das 08h00 e para o local foram acionados os Bombeiros Voluntários Famalicenses e a VMER da unidade de Vila Nova de Famalicão do Centro Hospitalar do Médio Ave.

Desconhece-se o tipo de ferimentos da vítima.

Famalicão: Daniela Lopes é campeã nacional de águas abertas

Daniela Lopes, do GD Natação, é campeã nacional júnior de Águas Abertas e consegue o apuramento para o Europeu. O feito foi alcançado este sábado, na prova que decorre em Avis.

Afonso Silva foi quarto no mesmo escalão no campeonato nacional de Águas Abertas.