Há mais produtividade laboral a Norte

A região Norte foi aquela que mais contribuiu para aumentar a produtividade laboral no país entre o ano de 2000 e 2017, ao crescer 20% acima dos 15,5% da média do país.

Estes dados foram divulgados pelo Jornal Público, esta segunda-feira, dia 25 de maio, apontando como fonte de informação a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDRN).

Normalmente são as regiões já mais desenvolvidas que mais sobem; neste caso Lisboa não passou dos 3,3% e a região Norte, que é a de menor rendimento por habitante do país, foi aquela que mais subiu. Aliás, é caso único em toda a União Europeia.

Segundo a CCDRN, o aumento da produtividade laboral a Norte «terá resultado, sobretudo, de processos de reestruturação do seu principal sector de atividade económica, as indústrias transformadoras, com um crescimento de 51,6%». Tal corresponde ao «12.º maior crescimento entre as 21 regiões europeias mais industrializadas incluídas no estudo».

Em todo o caso, o ritmo nacional de crescimento da produtividade do trabalho (média de 15,2%) foi fraco quando comparado com outros países europeus, nomeadamente da Europa de Leste, aponta a CCDRN.

Ainda segundo os dados avançados, o Norte «beneficiou de transferências moderadas de emprego em favor de atividades económicas mais dinâmicas e inovadoras, como é o caso do terciário superior (atividades de consultoria, científicas, serviços de apoio, informação, comunicação, serviços financeiros e seguros)». Nestas áreas, foram criados 64 mil novos postos de trabalho. Nos sectores mais indiferenciados (comércio, transportes, restauração e hotelaria), registou-se uma criação de 60 mil empregos.

Por outro lado, perdeu empregos em áreas como a construção, o setor primário e indústrias transformadoras.

Protótipo de casaco inovador para bombeiros testado na Escola Nacional de Bombeiros

O consórcio de investigação do DIF-Jacket reuniu-se nas instalações da Escola Nacional de Bombeiros, em S. João da Madeira, para os ensaios ergonómicos e de fogo, utilizando protótipos do projeto, um futuro equipamento de proteção individual (EPI) para bombeiros. Os ensaios visaram recolher informações dos profissionais sobre os modelos testados em termos de conforto, analisar eventuais otimizações e avaliar a performance.

O CeNTI, o CITEVE – Centro Tecnológico Têxtil e Vestuário e o Centro de Estudos de Fenómenos de Transporte da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto trabalham no projeto DIF-Jacket desde 2020. O objetivo é desenvolver um casaco para bombeiro, com caráter inovador, cujo principal objetivo é a segurança em diversos cenários de combate a incêndios, ou seja, pretende melhorar significativamente a capacidade de prever como um determinado equipamento protege o bombeiro num determinado cenário.

A otimização do vestuário tem em conta três variáveis: bombeiro + vestuário de proteção + ambiente de incêndio.

 

Portal das Finanças não está a funcionar

O Portal das Finanças está inacessível e, até ao momento, não se sabe o que está a acontecer e não há nenhuma informação oficial.

Além do Portal das Finanças, também o Portal do e-faturas está inoperacional.

Nas redes sociais os utilizadores estão a ser informados que «estão a ocorrer constrangimentos no acesso ao Portal das Finanças. Lamentamos pelo incómodo. Assim que a situação estiver resolvida informamos».

Brasmar adquire empresa britânica e reforça internacionalização

O Brasmar Group, que tem uma unidade industrial em VN Famalicão, adquiriu a Holmes Seafood, empresa britânica de pescado congelado para o segmento grossista. Com um volume de negócios a rondar os 40 milhões de euros, a Holmes Seafood é um dos principais importadores e distribuidores de produtos do mar congelados deste mercado, no qual, através da recente aquisição, a Brasmar pretende reforçar presença.

A aquisição desta empresa permitirá à Brasmar, líder nacional no setor alimentar de produtos do mar, reforçar a sua presença naquela geografia, incrementando a comercialização dos seus produtos junto dos consumidores britânicos. A Holmes Seafood manterá a atual equipa de gestão, bem como todos os postos de trabalho.

Há vários anos que a Brasmar, empresa participada do VigentGroup e do private equity MCH, tem intensificado o seu processo de internacionalização, com um conjunto de aquisições e a abertura de filiais. Em 2022 adquiriu a maioria do capital da francesa Sedisal, e em 2019 comprou duas empresas espanholas: a Foncasal e a La Balinesa.

«A Brasmar continua ativa na identificação de oportunidades de negócio, de modo a reforçar a sua posição de liderança no mercado europeu. No caso específico da Holmes, oferece-nos um valioso conhecimento, experiência e posicionamento no Reino Unido, reforçando significativamente a nossa presença neste mercado», sublinha Sérgio Silva, Presidente do Conselho de Administração da Brasmar.

O grupo português está presente em mais de 40 países, conta com um universo de colaboradores que ultrapassa os 850 e obteve uma faturação consolidada, em 2022, de cerca de 272 milhões de euros. Para este ano, estima atingir um volume de negócios de 350 milhões de euros.

 

Trofa discute Carta Metropolitana para a Cultura

A Área Metropolitana do Porto e os Municípios que a integram (Arouca, Espinho, Gondomar, Maia, Matosinhos, Oliveira de Azeméis, Paredes, Porto, Póvoa de Varzim, Santa Maria da Feira, São João da Madeira, Santo Tirso, Trofa, Vale de Cambra, Valongo, Vila do Conde e Vila Nova de Gaia) debatem com a comunidade a Versão Zero da Carta Metropolitana para a Cultura. Uma das 17 sessões será dia 11 de fevereiro, no auditório do Fórum Trofa XXI, pelas 19h00. A participação na sessão é gratuita, mas carece de uma inscrição obrigatória.

Os interessados em participar na sessão de Discussão pública na Trofa deverão fazer a sua inscrição através do link https://bit.ly/3vZpnHv e consultar toda a informação referente à Carta Metropolitana no site da Câmara Municipal da Trofa.

A Carta Metropolitana para a Cultura pretende ser o principal instrumento de elaboração, execução e análise das políticas culturais da Área Metropolitana do Porto.

A Versão Zero é o resultado de um esforço de consulta e diálogo iniciado em maio de 2022 com os municípios, os agentes culturais, a academia e a comunidade, e que pretendem aberto, participado e contínuo.

 

 

Famalicão: FAC lidera 2.ª divisão Norte de bilhar

Na receção ao Leixões SC, então líder do campeonato, a equipa do FAC venceu por 2,5 – 1,5, e assumiu o comando da classificação da 2.ª divisão Norte de bilhar 3 tabelas.

Neste jogo, houve um empate na mesa de Artur Figueiredo e as importantes vitórias de Rui Gomes e Carlos Sampaio.

Ficou, assim, garantida a liderança FAC, cumpridas sete jornadas, a última da primeira volta.

A equipa B deslocou-se à difícil casa do Boavista FC13 e perdeu, por 3-1, ponto conseguido na mesa um por Paulo Oliveira.

A segunda volta do campeonato de equipas regressa a 23 de fevereiro.

Foto arquivo

Oito detidos por conduzirem alcoolizados

Durante este fim de semana, nas cidades de Braga e Vila Nova de Famalicão, a PSP deteve oito pessoas, com idades compreendidas entre os 22 e 59 anos, por condução de veículo automóvel com taxa de alcoolemia superior à permitida por lei. Submetidas aos respetivos testes, acusaram uma TAS entre 1,22 e 2,62 g/l no sangue.

Foram notificados para comparecerem juntos dos respetivos tribunais.