Parlamento aprova fim do Cartão do Adepto

O Parlamento votou, na tarde desta quarta-feira, a favor da revogação do Cartão do Adepto, uma proposta submetida pela Iniciativa Liberal.

Não houve votos contra o projeto de lei que passou com a abstenção tanto do PSD como do PS. No entanto, oito deputados do PS votaram a favor assim como as restantes bancadas.

O Cartão do Adepto, criado pelo governo para controlar o acesso a zonas especiais dos estádios, normalmente reservadas às claques, foi amplamente criticado e poucas foram as claques que aderiram a este cartão, sendo comum os estádios terem zonas vazias – e que não podem ser ocupadas –, devido à falta de adesão a este cartão.

Mário Jorge Machado reeleito presidente da ATP

Mário Jorge Machado foi reeleito presidente da direção da Associação Têxtil e Vestuário de Portugal (ATP), mandato de 2022/2024. O administrador da Estamparia Adalberto liderava uma lista única, com António Falcão como presidente da Assembleia Geral, em representação da Têxtil António Falcão, e Ana Júlio Furtado, como presidente do Conselho Fiscal, em representação da A. Sampaio & Filhos.

O mote da candidatura era “Reinventar o setor, construir um futuro sustentável”. Em alguns pontos, Jorge Machado promete lutar em defesa dos interesses do setor e das suas empresas, particularmente na melhoria das suas condições de competitividade; quer prosseguir com o esforço de dar visibilidade à fileira têxtil e da moda portuguesa, no país e no exterior; pretende reforçar a proximidade da Associação aos associados; defende a contratação coletiva com o objetivo de assegurar a paz social e o desenvolvimento sustentado.

Mário Jorge Machado mostra-se, ainda, empenhado em «desenvolver os projetos que possibilitem a realização da missão e objetivos consignados à ATP, particularmente aqueles que terão de estar alinhados com a estratégia da União Europeia, em que prevalecerão as iniciativas destinadas à descarbonização e transição energética, à sustentabilidade e circularidade, à digitalização, à capacitação, à inovação produtiva e à internacionalização das atividades».

Mercadona participa na recolha de alimentos para o Banco Solidário Animal

Todas as lojas da Mercadona participam na recolha de alimentos para o Banco Solidário Animal, que se realiza de 1 a 9 de outubro.

A Mercadona participa, pela primeira vez, na campanha organizada pela Animalife que consiste na doação monetária, em múltiplos de 1€, e que pode ser efetuada nas caixas de pagamento no momento da compra. O valor doado será entregue na íntegra à Animalife, em forma de cartões, que posteriormente serão distribuídos por instituições locais de apoio animal que poderão utilizá-los para adquirir produtos de acordo com as suas necessidades, com o objetivo de contribuir para melhorar as condições de vida dos animais que se encontrem em risco.

Rodrigo Livreiro, presidente da direção da Animalife, associação de âmbito nacional, lembra que em média são abandonados 119 animais por dia. No ano de 2021, o número de cães e gatos abandonados chegou aos 43 mil, o que significou uma subida de 30%. «A evolução da situação económica faz antever um cenário ainda mais complicado para os próximos meses, pelo que a participação de todos nesta campanha será indispensável para assegurar o bem-estar de milhares de animais em risco», realça.

A doação de produtos faz parte da política da Mercadona, que doou 670 toneladas de produtos de primeira necessidade no primeiro semestre de 2022 em Portugal. Estas doações, que equivalem a mais de 11.000 carrinhos de compras, foram destinadas a mais de 30 cantinas sociais, 5 bancos alimentares e outras instituições sociais com as quais a empresa colabora, em Portugal.

Famalicão: Treinador Miguel Afonso suspenso de funções

Em comunicado emitido ao final da manhã desta sexta-feira, o Futebol Clube Famalicão anuncia a suspensão de funções do treinador Miguel Afonso, com efeitos imediatos. Uma decisão tomada por «mútuo acordo».

O técnico Renato Lobo e restante equipa técnica asseguram a condução do plantel de forma interina «até que a verdade dos factos seja apurada».

Recorde-se que o treinador da equipa feminina, é alvo de denúncias de assédio sexual a atletas do Rio Ave, equipa que treinou na época 2020/21.

Leia o comunicado:

«O Futebol Clube Famalicão com o interesse máximo de salvaguardar os seus valores, as suas pessoas e o seu emblema, vem comunicar, face aos acontecimentos ocorridos no dia de ontem, a suspensão de funções, por mútuo acordo e com efeitos imediatos, do treinador Miguel Afonso até que a verdade dos factos seja apurada.

De momento, assumirá as funções de treinador principal, de forma interina, o técnico Renato Lobo e restante equipa técnica.

O FC Famalicão renova que não se revê em nenhuma atitude de teor abusivo ou de desigualdade de género, seguindo o seu caminho assente nos valores em que acredita e com o objetivo único de dignificar cada vez mais este emblema.

Mais uma vez, o FC Famalicão manifesta total disponibilidade a todas as partes envolvidas e às entidades competentes para coadjuvar no alcance da verdade».

Famalicão: Árbitro da AF Porto no Famalicão x Boavista

Gustavo Correia, árbitro da AF Porto, é o escolhido para dirigir o jogo entre o FC Famalicão e o Boavista, da oitava jornada da Liga Bwin, na noite de domingo, no Estádio Municipal.

Tiago Costa e Inácio Pereira são os assistentes, enquanto que Carlos Macedo é o quarto árbitro.

André Narciso e André Campos estão no VAR/AVAR

FC Famalicão toma posição sobre as denúncias de assédio de que é acusado o treinador Miguel Afonso

O FC Famalicão reagiu, na tarde desta quinta-feira, às notícias que envolvem o seu treinador. Miguel Afonso é acusado de assédio sexual, pelo envio de mensagens, a jogadoras do Rio Ave, clube que treinou na época 2020/21.

O clube assinala que desde que contratou Miguel Afonso, no início do mês de setembro, não teve conhecimento de nenhuma acusação ou denúncia às entidades competentes que recaiam sobre o técnico, revelando-se, mesmo assim, «totalmente disponível para colaborar com as entidades competentes» para «estabelecer a verdade dos acontecimentos». No entanto, garante que caso seja comprovada a existência de algum facto praticado pelo treinador «que atente ou tenha atentado na liberdade de alguma atleta, tomará todas as providências ao seu alcance para as sancionar».

Assinalando que o clube pauta-se «por valores como a igualdade, respeito pelos outros e pela ética desportiva», o emblema famalicense garante que «censurará sempre qualquer forma de abuso, violência ou desrespeito pelo outro».

Famalicão: Miguel Afonso vai defender-se «com calma e alma do esquema criado»

Miguel Afonso não presta, por enquanto declarações, sobre as acusações de que é alvo. No entanto, numa publicação no Instagram, o treinador escreveu uma breve declaração, na qual agradece «a todos aqueles que manifestaram apoio durante esta noite, pois sabem como sou e quem sou». Miguel Afonso refere, ainda, que «continuo focado e com calma e alma» vai defender-se «do esquema criado».

Recorde-se que, esta quinta-feira, foi tornado público, que várias jogadoras da equipa sénior de futebol feminino do Rio Ave acusam o ex-técnico Miguel Afonso de assédio sexual, casos que terão ocorrido na temporada 2020-21. A notícia é do jornal Público.

Segundo o diário, o técnico terá trocado mensagens íntimas com várias jovens, entre os 18 e os 20 anos, do plantel feminino do Rio Ave, uma situação negada pelo técnico, que acabou por sair do clube e está agora a treinar o Famalicão.

O Público escreve que as mensagens terão começado logo na pré-temporada 2020-21, com a chegada de Miguel Afonso para orientar a recém-formada equipa sénior de futebol feminino do Rio Ave.

O Público diz que são “muitas as mensagens escritas e orais trocadas entre Miguel Afonso e algumas das jogadoras envolvidas” e que o treinador, contactado pelo jornal, se recusou a comentar, dizendo apenas: “Não sei onde querem chegar com isso e que tipo de conversas são essas”.