“REBALDARIA SOCIAL DE INSERÇÃO”

ESPANTO. Ter um carro de valor superior a 25 mil euros deixou de ser um fator impeditivo para aceder ao Rendimento Social de Inserção (RSI). A esmagadora maioria dos portugueses, que trabalha e paga impostos, não possui um carro de valor superior a 25 mil euros.  Milhares de portugueses, mais concretamente mais de 730 mil, ganham apenas o equivalente ao salário mínimo nacional. No final do mês, milhares de portugueses que trabalham e pagam impostos, mal têm dinheiro para as necessidades mais básicas. Mas o “Governo da Geringonça” acha que ter um carro de valor superior a 25 mil euros não pode ser fator impeditivo no acesso ao RSI!

MÍNIMO. Como sabemos esta prestação social financiada com o dinheiro dos impostos serve para assegurar que nenhum português caia na miséria, serve para lhe conceder um padrão social mínimo. Um carro de valor superior a 25 mil euros simplesmente não se encaixa nesse padrão. A esquerda diz que criticar esta alteração legislativa é insultar os mais pobres dos pobres. Não, não é. É insultar todos aqueles que trabalham e pagam impostos, sobretudo aqueles que pouco ganham, que pouco têm, que vivem com grandes dificuldades, mas só aceitam viver à custa do seu trabalho.

REBALDARIA. Se a tudo isto acrescentarmos que, doravante, também os beneficiários do RSI não precisam de comprovar anualmente a sua insuficiência económica, pois a atribuição da prestação se renova automaticamente, isto já não é Rendimento Social de Inserção é “Rebaldaria Social de Inserção”.

POPULISMO.O RSI é um apoio fundamental no combate à pobreza, mas tem de ser transitório, criterioso e rigoroso. Não pode desmotivar quem trabalha e paga impostos. Não pode potenciar uma cultura de direitos, mas simultaneamente de ausência de deveres.  Entre janeiro de 2013 e janeiro de 2014, nos anos mais duros da crise, mais 52 mil pessoas perderam o RSI porque um controlo apertado verificou dele não necessitarem. As alterações introduzidas pelo Governo vão exatamente no sentido contrário. Assentam no facilitismo e no laxismo e, infelizmente, fomentam o populismo contra o próprio RSI.

Jorge Paulo Oliveira

(Deputado do PSD na Assembleia da República)

Presidente da República assiste à final da Taça de Portugal Feminina

Marcelo Rebelo de Sousa está no Estádio Nacional para assistir à final da Taça de Portugal Feminina, que começa às 17h15, entre o Sporting e o Famalicão.

Caberá, assim, ao Presidente da República, entregar o troféu à equipa vencedora. Caso seja o Famalicão, que tem quatro anos no futebol feminino, será a primeira vez, enquanto que as sportinguista, com um maior historial na modalidade, lutam pelo terceiro troféu.

 

Famalicão: Procissão de velas a Nossa Senhora de Fátima na Carreira

Na noite deste sábado, depois da eucaristia das 20h30, a comunidade paroquial da Carreira promove uma procissão de velas em honra de Nossa Senhora de Fátima.
A procissão parte da rua da Igreja, prosseguindo pela nacional 204/5, seguindo, depois pelas ruas Aldeia Nova, Maravilhas e Outeiro; passa, ainda, pela travessa do Outeiro, ruas da Escola, da Aldeia, Tojeiras e Aldeia Nova, novamente EN 204/5 e, por fim, rua da Igreja.

Conheça o onze do FC Famalicão para a final da Taça de Portugal Feminina

Já há onze do FC Famalicão para a disputa da final da Taça de Portugal, partida que começa às 17h15, com relato na CIDADE HOJE, a partir do Estádio Nacional.

Para este momento histórico, o treinador Jorge Barcellos escalonou Aline Lima, Sara Monteiro, Laís Araújo, Dani, Regina Pereira (cap), Mariana Azevedo, Tipa, Vânia Duarte, Paty Llanos, Raquel Fernandes e Ana Capeta.

No banco estão Mariana Lima, Maria Miller, Carol, Babi, Mariana Campino, Érica Bispo e Telma Pereira.

O jogo terá a arbitragem a cargo de Ana Afonso, sendo assistentes Cátia Tavares e Cristina Costa, com o auxílio de vídeo-árbitro (Rui Oliveira).

O Sporting alinha com Bacic, Joana Marchão, Bruna Lourenço, Davidson, Brenda Perez, Fátima Pinto (cap), Andreia Jacinto, Diana Silva, Carolina Beckert, Vera Cid e Mariana Rosa.

Famalicão: Chefs de cozinha homenageados pelo Rotary Club

Os Chefs famalicenses Álvaro Costa, Lígia Santos e Renato Cunha foram homenageados pelo Rotary Club de Famalicão.

Esta homenagem profissional «a três distintos representantes da restauração e gastronomia do concelho», decorreu na noite de quinta-feira passada, em sessão que contou com a presença do presidente da Câmara Municipal, Mário Passos.

O Rotary justifica esta homenagem pelo contributo que têm dado «na projeção do concelho na área do turismo. Todos eles alcançaram projeção local e nacional, desenvolvendo as suas atividades empresariais com elevado profissionalismo, com dedicação, com abnegação, norteados pelos princípios da ética profissional e pelo elevado espírito humanitário», destacou Francisco Freitas, presidente do Club famalicense.

Na cerimónia, que contou com a presença da comunidade rotária famalicense, familiares e amigos dos homenageados, para além de Mário Passos, marcaram ainda presença Ademar Carvalho, o presidente do Lions Club de Famalicão, José Lacerda, e o presidente da Escola Superior de Hotelaria e de Turismo, Flávio Ferreira.

 

 

Famalicão: Procissão a Nossa Senhora de Fátima em Seide S. Miguel

Na reta final do mês de Maria, a comunidade paroquial de S. Miguel de Seide realiza, na noite deste sábado, uma procissão em honra de Nossa Senhora de Fátima
A procissão de velas sai depois da eucaristia das 20h30 e tem o seguinte percurso: Rua da Seara, Rua Raquel Castelo Branco, Rua da Tapada, Rua N. Sra de Fátima, Rua Joaquim José Sousa Guimarães, Av. de S. Miguel e Igreja.
Este é «mais um momento de devoção da nossa comunidade».

É por este troféu que o FC Famalicão joga e os famalicenses viajaram mais de 350km

O Futebol Clube Famalicão cumpre, este sábado, um dos momentos mais marcantes dos seus 90 anos de história. A equipa feminina, projeto iniciado em 2019, disputa a final da Taça de Portugal, tendo como adversária o Sporting, um dos emblemas maiores da modalidade em Portugal.

Apoio não faltará à equipa. Rumo a Oeiras, onde está o Estádio Nacional, 17 autocarros transportaram mais de 1000 adeptos, sendo que outros viajaram em carros particulares.

A alegria famalicense já se faz sentir nas imediações do Jamor, todos a sonhar que no regresso venha algo mais com eles: a Taça de Portugal.

CIDADE HOJE está, desde a primeira hora, a acompanhar este momento histórico do FC Famalicão. Siga-nos nas várias plataformas e saiba o que está a acontecer antes, durante e depois do jogo que começa às 17h15.