Avelino, o reparador de letras

A história de Avelino Machado é imensa. A que aqui trazemos é a sua mais recente história. Tem seis anos. Decorre na Oficina de Reparação de Letras. Está no Porto. O Avelino é de Famalicão.

Avelino Guilherme Barros Machado já foi radialista, manager de bandas, na então ”Deixe de ser duro Ouvido”, técnico de festivais de música, escritor e, agora, abraça as artes plásticas num quase abandonado centro comercial do Porto.

Avelino, o artista plástico, trabalha, em tela, a letra, a palavra e textos do escritor Guilherme Barros (que é ele próprio). Qual ourives, trabalho de filigrana, Avelino cuida e projeta as palavras que o Guilherme lhe dá «num trabalho de paciência, único e delicado», processo que Avelino assume «como um projeto de vida».

No fundo, o artista usa a escrita da sua meia parte – Guilherme Barros – transpondo-a para a tela, colocando letra a letra, palavra a palavra… A frase.

As letras são feitas de aglomerado de madeira, cortadas pelo irmão mais novo que inventou a máquina para o efeito. «Este processo de fazer a letra, formar a palavra e construir a frase é um trabalho muito singular e inovador, é essa a reação das pessoas», que falam num projeto original.

Uma mistura de arte plástica com a escrita, com dois parceiros: o Avelino e o Guilherme Barros que escreve e idealiza o texto que depois transmite ao Avelino que idealiza qual é a fonte da letra, a sua espessura, que cor vai trabalhar e o tamanho da tela.

Depois do irmão devolver as letras, estas têm que ser polidas, lixadas, pintadas e colocadas uma a uma, num processo de filigrana. As letras de tamanhos e fontes várias ganham corpo e dimensão na tela.

Uma das telas tem quase oitocentas letras; há uma com mais de quatro metros de comprimento. O processo de pintura e secagem de todo o texto durou quase um ano; «estamos a falar de letras que foram pintadas quatro vezes uma a uma. É um processo de muita paciência», mas também «terapêutico», dita o artista Avelino.

Cada tela é acompanhada de um passaporte de identificação que contém todas as descrições técnicas, desabafos, pensamentos e as folhas de trabalho.

Este projeto surge depois ter escrito (o Guilherme Barros) o primeiro livro, “Esboços Palavras”, em 2014, «e por alguma curiosidade de continuar na escrita, que me ajudou muito a fazer o luto pela morte da minha mãe»

O tempo que passou e um desafio depois (de um amigo) levou-o, no dia seguinte, a passar por uma loja de materiais de arte. «Lembrei-me da conversa na noite anterior». Entrou. «Comprei uma tela e uns pastéis de óleo».

Em casa fez os primeiros esboços, sempre «com palavras». Ficou a sensação: «gosto disto».

Depois, em vez de desenhar as palavras «comecei o processo de as pintar e colá-las na tela e com o decorrer deste trabalho começo a ir buscar outras telas, encontro outros fornecedores até que há cerca de quatro anos, o meu irmão mais novo criou uma máquina de corte…» que chega à minúcia da própria caligrafia do artista Avelino.

Aqui, e desde então, Avelino tem o apoio de muitos amigos que o ajudam a ter as condições de trabalho. «Gostava de poder dedicar uma tela a todos os que me têm ajudado».

É isto que pretendo contar sobre o Avelino, o artista, e do cúmplice Guilherme Barros que prepara um novo livro… “Reparador de Letras”.

Fotografias: Patrick Esteves

Estádio Municipal com a segunda melhor taxa média de ocupação

Segundo os dados divulgados pela Liga Portugal, o FC Famalicão foi o segundo com melhor taxa média de ocupação (60.98%) do campeonato português. O Estádio Municipal recebeu, ao longo das 17 jornadas em casa, 54.543 espetadores na temporada que terminou, perfazendo uma média de 3.208 espetadores por jogo.

Os melhores registos em termos de assistência no Estádio Municipal aconteceram nos jogos com o Braga, 4739 espetadores; Gil Vicente, 4563; e Paços de Ferreira, 4559.

FC Famalicão treina no Estádio Nacional esta sexta-feira

A equipa do FC Famalicão realiza o treino de adaptação ao relvado do Estádio Nacional, onde vai disputar a final da Taça de Portugal Feminina, na tarde desta sexta-feira, às 16 horas.

A conferência de imprensa está marcada para as 17h05, com a presença do treinador Jorge Barcellos e de uma jogadora.

Já o Sporting, adversário do conjunto famalicense, treina às 17h30, e realiza a conferência de imprensa às 18h45.

A final da Taça de Portugal joga-se na tarde de sábado, às 17h15, no Estádio Nacional.

Famalicão: Mobilidade Erasmus+ leva alunos do Agrupamento Camilo a Belgrado

A Medical School Belgrade foi “palco” para um grupo de alunos do Agrupamento de Escolas Camilo Castelo Branco, em mais uma mobilidade Erasmus+, desenvolverem várias atividades enquadradas na promoção da inclusão social – participação e aprendizagem no sentido da capacitação e do fazer parte ativa da comunidade; autodeterminação – definição de interesses e tomada de decisões correspondentes a perspetivas de trabalho de alunos com Necessidades Específicas. Tratou-se dum encontro de alunos do AECCB, da escola alemã Schule am Bienwaldring e do já referido estabelecimento de ensino da Sérvia.

Nos cinco dias de trabalho houve cooperação e interação, consubstanciando-se no desenvolvimento da componente social, linguística e multicultural que esteve latente nos workshops, nas visitas e nas aulas frequentadas.

Como este projeto teve destaque ao longo destes últimos três anos, na componente inclusiva, os alunos famalicenses foram recebidos pelo representante do Ministério da Educação da Sérvia e pelos representantes da UNICEF em Belgrado. Deste encontro emergiu a possibilidade de outros projetos de caráter inclusivo serem lançados entre os países presentes.

A presença em Belgrado permitiu à comitiva visitar vários espaços públicos e museológicos da cidade. No jantar de gala, que encerrou estas mobilidades, foram entregues os certificados de participação.

 

 

 

Famalicão: Alunos da D. Sancho estagiam em Marselha

Dezoito alunos dos cursos profissionais de Contabilidade, Eletrotecnia, Manutenção Industrial e Gestão e Programação de Sistemas informáticos, acompanhados por três professores, partiram, no passado fim de semana, para Marselha, onde vão realizar os seus estágios curriculares.
Estes estágios, financiados pelo programa Erasmus, contribuem para um ensino profissional de excelência e qualidade constituindo um dos mais ambiciosos objetivos do projeto educativo do Agrupamento de Escolas D. Sancho I.
Segundo o responsável pelo projeto, Artur Passos, «mais do que aprenderem a ser excelentes técnicos, queremos que os alunos sejam colaboradores ativos nas empresas por onde passam, que levem a energia e a pluralidade de saberes característicos da sua juventude aos seus postos de trabalho». Neste sentido, nota o docente, «o envolvimento dos alunos em projetos Erasmus+ é uma ótima forma de lhes conceder oportunidades de desenvolvimento e aprendizagem que os tornem mais autónomos, mais organizados e com maior conhecimento de métodos e formas de trabalho vividos na primeira pessoa em contexto transnacional».

Famalicão: Cabeçudense inaugura relvado sintético

Na tarde de domingo, às 17 horas, é inaugurado o relvado sintético do SC Cabeçudense.

A renovação do relvado do recinto do emblema da freguesia de Cabeçudos, fundado em 1958, contou com um apoio municipal de 20 mil euros. A cerimónia de inauguração conta com a presença de Mário Passos, presidente da Câmara Municipal.

Depois da inauguração está agendado um jogo de futsal entre diretores e ex-diretores do clube contra a Seleção Nacional de Futsal do Clero.

Famalicão: Feira do Empreendedorismo abre na tarde desta quinta-feira

O empreendedorismo famalicense vai mostrar-se, esta quinta e sexta-feira, no centro da cidade. A Feira do Empreendedorismo vai ocupar o espaço da Praça D. Maria II com um conjunto de empresas e marcas que vão dar a conhecer as suas ideias empreendedoras, novos conceitos de negócio e produtos inovadores. O certame abre às 15 horas desta quinta-feira, com a presença de Mário Passos, presidente da Câmara Municipal.

O espaço servirá, também, para o debate e discussão entre empreendedores, jovens, parceiros e investidores. É o que vai acontecer com o encontro que se realiza no primeiro dia sobre “O Futuro das Startups”, no auditório da Fundação Cupertino de Miranda, a partir das 17h00, e que tem como oradores Francine Beleyi, especialista em gestão de marca e estratégia digital, Pedro Rodrigues, docente universitário e especializado em marketing estratégico, Bruno Silva, coach e consultor e Teresa Dieguez, especialista em estratégia e empreendedorismo.

O evento tem inscrição gratuita, mas está sujeito a inscrição que pode ser feita em www.famalicaomadein.pt