“Levantar cedíssimo e ir logo correr é caminho andado para um enfarte”

O maior risco à qualidade do sono “é a falta de respeito que há” por ele em Portugal, alerta a Associação Portuguesa do Sono, considerando que é necessário combater “uma cultura enraizada” na população de dormir pouco e sem regra. “O maior risco é a falta de respeito que se tem pelo sono. Em Portugal, ainda não se valoriza o sono como algo essencial para o nosso bem-estar e a nossa saúde”, disse à agência Lusa o presidente da associação, Joaquim Moita, que alerta para a prevalência na população portuguesa de doenças como a síndrome de apneia obstrutiva (49% dos homens e 25% das mulheres têm ou virão a ter) e a insónia crónica (10% dos adultos).

Joaquim Moita sublinha que sem qualidade de sono podem surgir vários outros problemas, nomeadamente cardíacos – “em cada dez AVC, três ou quatro são em indivíduos com apneia do sono”. “Achamos que trabalhar é mais importante que dormir. Mas depois qual vai ser a rentabilidade no trabalho? O que é que se produziu do ponto de vista físico e intelectual? Se não dorme oito horas, a rentabilidade é mais baixa, e as empresas regem-se cada vez mais pela rentabilidade do que pelo número de horas”, frisou. Hoje, Dia Mundial do Sono, o especialista apela a que os portugueses sigam o exemplo do futebolista Cristiano Ronaldo, a quem “ninguém tira as suas oito ou nove horas de sono por dia”.

Além disso, o presidente da Associação Portuguesa do Sono salienta que é necessário não ir atrás de “manias e modas”, que vão surgindo, como “o disparate de levantar cedíssimo e ir logo correr – é caminho andado para um enfarte”. Na sociedade moderna e industrializada, onde já são poucas as pessoas que se deitam quando o sol se põe e se levantam com o nascer do sol, há também hábitos e situações laborais que potenciam uma má qualidade do sono, notou. Normalmente, o ritmo endógeno do humano diz que “às 06:00 está na altura de se preparar para acordar”, produzindo cortisol (hormona associada à atividade e movimento), sendo que perto das 21:00, com a escuridão, começa a ser libertada melatonina (associada ao sono), que atinge o seu pico por volta das 00:00, explanou.

Face a esse processo, o sol acaba por ser um “marcador do tempo”, que ajuda a fazer a sincronização entre o ambiente e o ritmo interno de cada um. O hábito de estar à frente de computadores, ‘smartphones’ e televisões à noite acaba por inibir a libertação da melatonina, face à emissão de luz azul pelos aparelhos, sublinha Joaquim Moita.

O trabalho por turnos noturnos também pode ter consequências, especialmente se for mais de oito horas por dia e durante mais de duas semanas e horários de trabalho muito flexíveis – situação que se verifica muito entre profissionais liberais – também pode resultar em implicações para a saúde, frisou. Segundo o coordenador do Centro de Medicina do Sono do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, há que seguir o bom senso: sete a nove horas de sono, deitar-se sempre à mesma hora e procurar logo o sol (devido à produção de cortisol) e acordar sempre à mesma hora (ao fim de semana pode ter-se “um desconto de uma hora”, refere). “Há uma hora para descansar e uma hora para estar acordado, mas as sociedades modernas não respeitam muito esses nossos relógios e ritmos. É preciso combater essa desregulação”, frisou.

Famalicão: Jovens partilham ideias e desafios para o seu futuro profissional

Mais de 30 jovens famalicenses, que procuram um novo desafio profissional, participaram, na semana passada, em dois Creativity Camp, com duração de dois dias, promovidos pelo programa Contrato Local de Desenvolvimento Social 4G/Comunidades Incubadoras.

Esta ação de formação, que decorreu na Casa da Juventude, tem objetivos e metodologias de trabalho específicos e contou com o apoio do Movimento Transformers, sendo «um espaço e momento de partilha, criatividade, desafios e procura de soluções», conforme referiu Ana Carvalho, coordenadora da equipa do CLDS.

Sonhos, objetivos, propósito, forças e fraquezas, análise e foco, foram alguns dos conceitos que se debateram nesta ação. A identificação de áreas de interesse e o pensamento criativo para o desenho de novas soluções foi uma constante ao longo dos dois dias de formação.

No decorrer desta iniciativa surgiram projetos com potencial de serem incubados com o apoio da equipa do CLDS 4G no território do Município.

O CLDS 4G é um programa do Instituto da Segurança Social, promovida pela Câmara Municipal e que tem a ENGENHO, como entidade coordenadora e executora do projeto.

Famalicão: “Manta de Afetos” no Dia Internacional da Pessoa Idosa

“Manta dos Afetos” é muito mais do que uma tapeçaria, representa convívio e interação entre centenas de pessoas de mais idade. Estes trabalhos foram mostrados no dia 1 de outubro, nas comemorações do Dia Internacional da Pessoa Idosa, assinaladas no concelho famalicense com uma festa convívio que decorreu no Parque do Quinteiro, em Oliveira São Mateus.

Perto de três centenas de seniores famalicenses associaram-se à festa que contou com vários momentos de animação, protagonizados pelos alunos dos cursos técnicos de desporto, geriatria e restauração da Didáxis de Riba de Ave e pela Tuna ARRA, Associação de Reformados da freguesia, e com uma ação de sensibilização para os direitos da pessoa idosa pela PSI-ON.

O município de Famalicão já anunciou a intenção de criar Academias Seniores, um programa descentralizado de promoção de uma vida ativa junto dos seniores. Presente no convívio de Oliveira S. Mateus, o presidente da Câmara Municipal, Mário Passos, falou «na importância de se trabalhar a problemática do isolamento social, de reforçar os laços de pertença dos seniores à comunidade e de potenciar uma vida mais ativa através do trabalho criativo e da partilha de atividades e de experiências, conforme são objetivos deste projeto».

 

 

Famalicão: Casal apanhado pela GNR a roubar combustível do depósito de duas viaturas

A GNR deteve hoje um homem, de 40 anos, e uma mulher, de 30, por furto de combustível no concelho de Barcelos, no distrito de Braga, anunciou aquela força.

Em comunicado, a GNR refere que se trata de uma investigação envolvendo mais de uma dezena de furtos de combustível nos concelhos de Barcelos, Vila Nova de Famalicão, Santo Tirso e Vila do Conde.

Os suspeitos foram detidos em flagrante, quando se encontravam a furtar gasóleo do depósito de duas viaturas, num estaleiro de obras.

No seguimento da ação policial, foi realizada uma busca domiciliária que permitiu apreender 175 litros de gasóleo, 17 bidões para transporte de combustível, uma viatura, um telemóvel e diverso material associado àquele tipo de furto.

Os suspeitos vão ser presentes na terça-feira ao Tribunal de Barcelos, para primeiro interrogatório judicial e aplicação de medidas de coação.

Famalicão: Eduardo Oliveira apresenta lista

Eduardo Oliveira, recandidato à concelhia do Partido Socialista de Famalicão, divulgou a sua lista para a Comissão Política, onde figuram nomes como Sandra Moreira, de Vilarinho das Cambas; Manuel Loureiro, antigo autarca de Fradelos e mandatário da candidatura de Eduardo Oliveira; Sérgio Cortinhas, vereador municipal oriundo de Joane; Jorge Costa, líder do grupo do PS na Assembleia Municipal; Aristides Freitas, Camilo Lellis, Sandra Lopes, Amaro Araújo, Manuel Carvalho, Elisa Costa, Rui Carvalho, entre outros.

Isabel Silva também se recandidata à presidência da comissão política das Mulheres Socialistas – Igualdade e Direitos de Vila Nova de Famalicão. Ricardo Dias recandidata-se a coordenador da secção de Famalicão e Laetitia da Costa também se recandidata a coordenadora da Secção de Riba de Ave.

António Silva, que foi candidato à presidência da Junta da União de Freguesias de Famalicão e Calendário, e Albano Costa são candidatos a presidentes das mesas das seções de Vila Nova de Famalicão e Riba de Ave, respetivamente.
Recorde-se que Eduardo Oliveira é o atual presidente da concelhia do PS e recandidata-se para um segundo mandato, com a moção “Todos por Famalicão”, tendo por objetivo «continuar a crescer para servir Famalicão» e ganhar as autárquicas de 2025.

As eleições realizam-se no próximo sábado, dia 8 de outubro, na sede concelhia do Partido Socialista de Vila Nova de Famalicão, entre as 14h00 e as 22h00.

 

Famalicão: Supermercado ALDI abre em Joane ainda este ano

Tal como a Cidade Hoje avançou, a rede de supermercados ALDI prepara-se para abrir uma loja em Vila Nova de Famalicão.

O espaço fica localizado na vila de Joane, na Avenida Padre Silva Rego, junto à VIM.

A cadeia de supermercados de origem Alemã ALDI está em expansão no território nacional, sendo que na região vai avançar com a construção de uma plataforma logística, em Santo Tirso.

A Cidade Hoje está em condições de avançar que a loja ALDI de Joane vai entrar em funcionamento ainda no decorrer deste ano.

Famalicão: Casa do Artista Amador de portas abertas para a cultura

Há, no concelho, um novo espaço de criação cultural e artística. A Casa do Artista Amador, no Louro, abriu portas este domingo, sendo mais um equipamento «ao serviço da descentralização e democratização cultural no concelho», referiu Mário Passos na sessão de inauguração.

O espaço, que é sede da promotora do festival Laurus Nobilis, a Associação Ecos Culturais do Louro, resulta da requalificação da antiga escola primária de Gandra, que teve um apoio municipal de cerca de 77 mil euros. Trata-se de «um sonho de longa data, agora concretizado pela conjugação de esforços incansáveis da Câmara Municipal, Junta de Freguesia, associados e de muitas empresas do concelho», agradeceu o responsável da associação. José Aguiar promete, doravante, «um espaço aberto a todos aqueles que precisam de um local para produzir e expor a sua arte».

Na inauguração da Casa do Artista Amador, que decorreu ao final da manhã deste domingo, Mário Passos deu nota da «persistência e proatividade» da Associação Ecos Culturais do Louro. O presidente da Câmara Municipal considera que «a cultura famalicense ganhou um novo palco de excelência, ao mesmo tempo que se deu uma nova vida a um antigo edifício escolar da freguesia».

Em termos de programação, outubro marca o arranque com propostas para todos os gosto, contabilizando-se cerca de 25 iniciativas, entre concertos, exposições, palestras, entre outros.

Mais informações na página oficial de Facebook da Associação Ecos Culturais do Louro, em www.facebook.com/EcosCulturaisdoLouro.