“Levantar cedíssimo e ir logo correr é caminho andado para um enfarte”

O maior risco à qualidade do sono “é a falta de respeito que há” por ele em Portugal, alerta a Associação Portuguesa do Sono, considerando que é necessário combater “uma cultura enraizada” na população de dormir pouco e sem regra. “O maior risco é a falta de respeito que se tem pelo sono. Em Portugal, ainda não se valoriza o sono como algo essencial para o nosso bem-estar e a nossa saúde”, disse à agência Lusa o presidente da associação, Joaquim Moita, que alerta para a prevalência na população portuguesa de doenças como a síndrome de apneia obstrutiva (49% dos homens e 25% das mulheres têm ou virão a ter) e a insónia crónica (10% dos adultos).

Joaquim Moita sublinha que sem qualidade de sono podem surgir vários outros problemas, nomeadamente cardíacos – “em cada dez AVC, três ou quatro são em indivíduos com apneia do sono”. “Achamos que trabalhar é mais importante que dormir. Mas depois qual vai ser a rentabilidade no trabalho? O que é que se produziu do ponto de vista físico e intelectual? Se não dorme oito horas, a rentabilidade é mais baixa, e as empresas regem-se cada vez mais pela rentabilidade do que pelo número de horas”, frisou. Hoje, Dia Mundial do Sono, o especialista apela a que os portugueses sigam o exemplo do futebolista Cristiano Ronaldo, a quem “ninguém tira as suas oito ou nove horas de sono por dia”.

Além disso, o presidente da Associação Portuguesa do Sono salienta que é necessário não ir atrás de “manias e modas”, que vão surgindo, como “o disparate de levantar cedíssimo e ir logo correr – é caminho andado para um enfarte”. Na sociedade moderna e industrializada, onde já são poucas as pessoas que se deitam quando o sol se põe e se levantam com o nascer do sol, há também hábitos e situações laborais que potenciam uma má qualidade do sono, notou. Normalmente, o ritmo endógeno do humano diz que “às 06:00 está na altura de se preparar para acordar”, produzindo cortisol (hormona associada à atividade e movimento), sendo que perto das 21:00, com a escuridão, começa a ser libertada melatonina (associada ao sono), que atinge o seu pico por volta das 00:00, explanou.

Face a esse processo, o sol acaba por ser um “marcador do tempo”, que ajuda a fazer a sincronização entre o ambiente e o ritmo interno de cada um. O hábito de estar à frente de computadores, ‘smartphones’ e televisões à noite acaba por inibir a libertação da melatonina, face à emissão de luz azul pelos aparelhos, sublinha Joaquim Moita.

O trabalho por turnos noturnos também pode ter consequências, especialmente se for mais de oito horas por dia e durante mais de duas semanas e horários de trabalho muito flexíveis – situação que se verifica muito entre profissionais liberais – também pode resultar em implicações para a saúde, frisou. Segundo o coordenador do Centro de Medicina do Sono do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, há que seguir o bom senso: sete a nove horas de sono, deitar-se sempre à mesma hora e procurar logo o sol (devido à produção de cortisol) e acordar sempre à mesma hora (ao fim de semana pode ter-se “um desconto de uma hora”, refere). “Há uma hora para descansar e uma hora para estar acordado, mas as sociedades modernas não respeitam muito esses nossos relógios e ritmos. É preciso combater essa desregulação”, frisou.

Estádio Municipal com a segunda melhor taxa média de ocupação

Segundo os dados divulgados pela Liga Portugal, o FC Famalicão foi o segundo com melhor taxa média de ocupação (60.98%) do campeonato português. O Estádio Municipal recebeu, ao longo das 17 jornadas em casa, 54.543 espetadores na temporada que terminou, perfazendo uma média de 3.208 espetadores por jogo.

Os melhores registos em termos de assistência no Estádio Municipal aconteceram nos jogos com o Braga, 4739 espetadores; Gil Vicente, 4563; e Paços de Ferreira, 4559.

FC Famalicão treina no Estádio Nacional esta sexta-feira

A equipa do FC Famalicão realiza o treino de adaptação ao relvado do Estádio Nacional, onde vai disputar a final da Taça de Portugal Feminina, na tarde desta sexta-feira, às 16 horas.

A conferência de imprensa está marcada para as 17h05, com a presença do treinador Jorge Barcellos e de uma jogadora.

Já o Sporting, adversário do conjunto famalicense, treina às 17h30, e realiza a conferência de imprensa às 18h45.

A final da Taça de Portugal joga-se na tarde de sábado, às 17h15, no Estádio Nacional.

Famalicão: Mobilidade Erasmus+ leva alunos do Agrupamento Camilo a Belgrado

A Medical School Belgrade foi “palco” para um grupo de alunos do Agrupamento de Escolas Camilo Castelo Branco, em mais uma mobilidade Erasmus+, desenvolverem várias atividades enquadradas na promoção da inclusão social – participação e aprendizagem no sentido da capacitação e do fazer parte ativa da comunidade; autodeterminação – definição de interesses e tomada de decisões correspondentes a perspetivas de trabalho de alunos com Necessidades Específicas. Tratou-se dum encontro de alunos do AECCB, da escola alemã Schule am Bienwaldring e do já referido estabelecimento de ensino da Sérvia.

Nos cinco dias de trabalho houve cooperação e interação, consubstanciando-se no desenvolvimento da componente social, linguística e multicultural que esteve latente nos workshops, nas visitas e nas aulas frequentadas.

Como este projeto teve destaque ao longo destes últimos três anos, na componente inclusiva, os alunos famalicenses foram recebidos pelo representante do Ministério da Educação da Sérvia e pelos representantes da UNICEF em Belgrado. Deste encontro emergiu a possibilidade de outros projetos de caráter inclusivo serem lançados entre os países presentes.

A presença em Belgrado permitiu à comitiva visitar vários espaços públicos e museológicos da cidade. No jantar de gala, que encerrou estas mobilidades, foram entregues os certificados de participação.

 

 

 

Famalicão: Alunos da D. Sancho estagiam em Marselha

Dezoito alunos dos cursos profissionais de Contabilidade, Eletrotecnia, Manutenção Industrial e Gestão e Programação de Sistemas informáticos, acompanhados por três professores, partiram, no passado fim de semana, para Marselha, onde vão realizar os seus estágios curriculares.
Estes estágios, financiados pelo programa Erasmus, contribuem para um ensino profissional de excelência e qualidade constituindo um dos mais ambiciosos objetivos do projeto educativo do Agrupamento de Escolas D. Sancho I.
Segundo o responsável pelo projeto, Artur Passos, «mais do que aprenderem a ser excelentes técnicos, queremos que os alunos sejam colaboradores ativos nas empresas por onde passam, que levem a energia e a pluralidade de saberes característicos da sua juventude aos seus postos de trabalho». Neste sentido, nota o docente, «o envolvimento dos alunos em projetos Erasmus+ é uma ótima forma de lhes conceder oportunidades de desenvolvimento e aprendizagem que os tornem mais autónomos, mais organizados e com maior conhecimento de métodos e formas de trabalho vividos na primeira pessoa em contexto transnacional».

Famalicão: Cabeçudense inaugura relvado sintético

Na tarde de domingo, às 17 horas, é inaugurado o relvado sintético do SC Cabeçudense.

A renovação do relvado do recinto do emblema da freguesia de Cabeçudos, fundado em 1958, contou com um apoio municipal de 20 mil euros. A cerimónia de inauguração conta com a presença de Mário Passos, presidente da Câmara Municipal.

Depois da inauguração está agendado um jogo de futsal entre diretores e ex-diretores do clube contra a Seleção Nacional de Futsal do Clero.

Famalicão: Feira do Empreendedorismo abre na tarde desta quinta-feira

O empreendedorismo famalicense vai mostrar-se, esta quinta e sexta-feira, no centro da cidade. A Feira do Empreendedorismo vai ocupar o espaço da Praça D. Maria II com um conjunto de empresas e marcas que vão dar a conhecer as suas ideias empreendedoras, novos conceitos de negócio e produtos inovadores. O certame abre às 15 horas desta quinta-feira, com a presença de Mário Passos, presidente da Câmara Municipal.

O espaço servirá, também, para o debate e discussão entre empreendedores, jovens, parceiros e investidores. É o que vai acontecer com o encontro que se realiza no primeiro dia sobre “O Futuro das Startups”, no auditório da Fundação Cupertino de Miranda, a partir das 17h00, e que tem como oradores Francine Beleyi, especialista em gestão de marca e estratégia digital, Pedro Rodrigues, docente universitário e especializado em marketing estratégico, Bruno Silva, coach e consultor e Teresa Dieguez, especialista em estratégia e empreendedorismo.

O evento tem inscrição gratuita, mas está sujeito a inscrição que pode ser feita em www.famalicaomadein.pt