Greve nas escolas prolonga-se até ao fim do mês

Os protestos iniciados pelo STOP no início de outubro vão continuar até, pelo menos, ao dia 29 de novembro, disse à Lusa o coordenador do STOP, André Pestana.

Nas primeiras seis semanas de greve fecharam seis escolas, mas nas duas últimas semanas encerraram 20, segundo contas do STOP que, perante a adesão de cada vez mais estabelecimentos de ensino decidiram prolongar os protestos.

Na próxima segunda, professores, funcionários, pais e alunos vão realizar um cordão humano em torno da Secundária de Amarante com cartazes alertando para os problemas da escola pública, explicou.

Os motivos das greves têm vindo a aumentar: no início começou como um protesto contra a presença de amianto nas escolas, mas entretanto passaram a incluir também a violência nas escolas, a falta de funcionários e professores, os baixos salários e a precariedade.

O dirigente do STOP recordou que desde que as greves tiveram início, a 4 de outubro, houve milhares de alunos sem aulas em protestos que contaram, quase sempre, com o apoio das escolas e encarregados de educação.

“Temos tido o apoio dos pais porque estamos a lutar pela resolução de problemas que realmente os preocupam”, sublinhou.

Covid-19: Maioria contra o fim da obrigatoriedade do uso de máscara de proteção em espaços fechados

Segundo uma sondagem para o DN, JN e TSF, realizada entre 19 e 24 de maio, mais de metade dos portugueses está contra o fim da obrigatoriedade do uso de máscara de proteção contra a Covid-19 em espaços fechados. Recorde-se que o Governo determinou o fim do uso obrigatório de máscara nestes locais no dia 21 de abril passado, mas segundo a sondagem, divulgada este sábado, a maioria discorda.

A decisão de pôr fim às máscaras, com exceção dos serviços de saúde e transportes públicos, não agrada a 55% dos inquiridos. Ainda segundo o inquérito, é na região Norte que se encontra a maioria dos críticos da decisão governamental; já Área Metropolitana do Porto a maior parte concorda. Por grupos etários, são os idosos que mais discordam da decisão do Governo de António Costa.

Este inquérito permitiu aferir que 46% dos inquiridos garante usar máscara em espaços fechados e 32% fazem-no às vezes.

Famalicão: José Moreira continua a dirigir o Agrupamento de Escolas Padre Benjamim Salgado

José Moreira é o novo diretor do Agrupamento de Escolas Padre Benjamim Salgado, de Joane. A sua candidatura foi a escolhida na tarde desta sexta-feira, em Conselho Geral. A eleição teve, ainda, uma outra candidatura, de Célia Menezes (professora e ex-vereadora socialista), que saiu derrotado por esmagadora margem.

Professor de Religião e Moral, natural do concelho de Fafe, José Moreira assumiu funções no Agrupamento de Escolas Padre Benjamim Salgado em julho de 2021, liderando uma Comissão Administrativa, nomeada DGEste – Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares, depois de um ato eleitoral (em maio desse ano) sem candidatos à sucessão de Alfredo Mendes.

O mandato de José Moreira vai até 2026 tendo, entre outros objetivos, afirmar este agrupamento de escolas no contexto regional, balizando a sua ação e intervenção por valores humanistas.

Famalicão de prata na Taça de Portugal de Boccia Sénior

A Câmara Municipal, através da seleção de Boccia Sénior, participou na Taça de Portugal Individual 2021/2022, realizada no dia 26 de maio, em São João da Madeira. Esta competição teve a participação de 64 atletas de todo o país.

A seleção famalicense esteve representada por cinco atletas, com destaque para Plácido Miranda que conseguiu a prata, depois de perder, na final, com uma atleta da maia. A participação famalicense teve a coordenação técnica Luís Silva e Vânia Pinheiro.

 

Mercadona participa na recolha de alimentos do Banco Alimentar contra a Fome

A Mercadona associa-se, uma vez mais, à campanha recolha de alimentos organizada pelo Banco Alimentar Contra a Fome, que começou esta sexta-feira e termina a 5 de junho. A empresa coloca à disposição desta campanha todos os seus pontos de venda nos distritos onde está presente, no Porto, Braga, Aveiro e Viana do Castelo.

A Mercadona colabora nesta iniciativa social com o compromisso de motivar os clientes a participar nesta grande campanha solidária, que consiste na doação monetária, em múltiplos de 1€, que pode ser efetuada nas caixas de pagamento no momento da compra. As quantidades doadas serão convertidas em alimentos pela Mercadona e entregues aos respetivos bancos alimentares, chegando, assim, a quem mais precisa.

Isabel Jonet, presidente da Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares Contra a Fome, destaca que «o apoio da Mercadona aos Bancos Alimentares que, na campanha de recolha se intensifica pela mobilização dos clientes para a luta contra a fome, é muito importante e revela elevada responsabilidade social e preocupação com os mais carenciados das comunidades em que as lojas estão implantadas».

Em 2021, a empresa doou 1.400 toneladas de alimentos e produtos de primeira necessidade a cantinas sociais, bancos alimentares e outras entidades sociais de Portugal, que correspondem a 23.300 carrinhos de compra. A Mercadona colabora em Portugal com 30 cantinas sociais e 4 bancos alimentares entre outras instituições que recebem diariamente doações para apoiar pessoas que se encontram em situações de carência.

Famalicão: Mobilidade Erasmus+ leva alunos do Agrupamento Camilo a Belgrado

A Medical School Belgrade foi “palco” para um grupo de alunos do Agrupamento de Escolas Camilo Castelo Branco, em mais uma mobilidade Erasmus+, desenvolverem várias atividades enquadradas na promoção da inclusão social – participação e aprendizagem no sentido da capacitação e do fazer parte ativa da comunidade; autodeterminação – definição de interesses e tomada de decisões correspondentes a perspetivas de trabalho de alunos com Necessidades Específicas. Tratou-se dum encontro de alunos do AECCB, da escola alemã Schule am Bienwaldring e do já referido estabelecimento de ensino da Sérvia.

Nos cinco dias de trabalho houve cooperação e interação, consubstanciando-se no desenvolvimento da componente social, linguística e multicultural que esteve latente nos workshops, nas visitas e nas aulas frequentadas.

Como este projeto teve destaque ao longo destes últimos três anos, na componente inclusiva, os alunos famalicenses foram recebidos pelo representante do Ministério da Educação da Sérvia e pelos representantes da UNICEF em Belgrado. Deste encontro emergiu a possibilidade de outros projetos de caráter inclusivo serem lançados entre os países presentes.

A presença em Belgrado permitiu à comitiva visitar vários espaços públicos e museológicos da cidade. No jantar de gala, que encerrou estas mobilidades, foram entregues os certificados de participação.

 

 

 

Famalicão: Ricardo Costa/Rui Vilaça vencem no Rali de Portugal

Inseridos na Toyota Gazoo Racing Iberian Cup, competição monomarca, a dupla famalicense Ricardo Costa / Rui Vilaça venceu um Rali de Portugal muito duro, depois de uma boa luta com o também famalicense Miguel Campos, navegado por Nuno Rodrigues da Silva, com 22.9s a separar as duas equipas, mas com muitos acontecimentos pelo meio.

Ricardo e Miguel tiveram, ao longo da prova, os seus problemas, que permitiram “cavar” diferenças entre ambos, mas logo diminuídas pelos vários percalços técnicos que tiveram ao longo da jornada. No final, a vitória foi para Ricardo Costa, com uma diferença de 22.9s.

«É um excelente resultado para a nossa equipa, que tem trabalhado arduamente na preparação das provas para estar ao mais alto nível nesta competição». Por isso, Ricardo Costa agradece «a todos e não posso deixar de enviar um agradecimento especial aos administradores da Macedo & Macedo – Toyota, por todo o apoio e empenho que nos têm dado».

Com três provas realizadas, Miguel Campos lidera este troféu, com 59 pontos, mais um que Ricardo Costa.