Braga: Luan Santana dá concerto esta sexta-feira

O cantor e compositor brasileiro Luan Santana vem a Braga para um concerto já na próxima sexta-feira, às 22h00, no Altice Forum Braga.

Com apenas dez anos de carreira enquanto músico profissional, Luan já arrecadou mais de 65 prémios atribuídos pelas mais prestigiantes entidades, sendo também considerado pela conhecida revista Billboard como um dos artistas mais influentes do mundo nas medias sociais.

Com nove discos gravados, entre registos ao vivo e em estúdio, já conquistou, só em Portugal, a marca de seis discos de Platina e dois de Ouro. Mas mundialmente vendeu mais de cinco milhões de discos. No Brasil, é o artista que detém o recorde por ter atingido mais vezes o topo da tabela de airplay Hot 100 da Billboard brasileira.

Os últimos bilhetes para esta sexta-feira estão disponíveis para venda na plataforma Ticketline.

Famalicão: Casa do Artista Amador de portas abertas para a cultura

Há, no concelho, um novo espaço de criação cultural e artística. A Casa do Artista Amador, no Louro, abriu portas este domingo, sendo mais um equipamento «ao serviço da descentralização e democratização cultural no concelho», referiu Mário Passos na sessão de inauguração.

O espaço, que é sede da promotora do festival Laurus Nobilis, a Associação Ecos Culturais do Louro, resulta da requalificação da antiga escola primária de Gandra, que teve um apoio municipal de cerca de 77 mil euros. Trata-se de «um sonho de longa data, agora concretizado pela conjugação de esforços incansáveis da Câmara Municipal, Junta de Freguesia, associados e de muitas empresas do concelho», agradeceu o responsável da associação. José Aguiar promete, doravante, «um espaço aberto a todos aqueles que precisam de um local para produzir e expor a sua arte».

Na inauguração da Casa do Artista Amador, que decorreu ao final da manhã deste domingo, Mário Passos deu nota da «persistência e proatividade» da Associação Ecos Culturais do Louro. O presidente da Câmara Municipal considera que «a cultura famalicense ganhou um novo palco de excelência, ao mesmo tempo que se deu uma nova vida a um antigo edifício escolar da freguesia».

Em termos de programação, outubro marca o arranque com propostas para todos os gosto, contabilizando-se cerca de 25 iniciativas, entre concertos, exposições, palestras, entre outros.

Mais informações na página oficial de Facebook da Associação Ecos Culturais do Louro, em www.facebook.com/EcosCulturaisdoLouro.

 

Vários detidos por condução ilegal e sob o efeito do álcool

Este domingo, na cidade de Vila Nova de Famalicão, a PSP deteve um jovem, de 26 anos, por condução ilegal. A detenção decorreu no âmbito de uma fiscalização rodoviária, com o jovem a não apresentar qualquer documento que o habilitasse para a condução.

Ainda durante o fim de semana, nas cidades de Guimarães, Vila Nova de Famalicão e Braga, foram detidas quatro pessoas, com idades compreendidas entre os 29 e 60 anos, por condução automóvel com taxa de alcoolemia superior à permitida por lei. Submetidas aos respetivos testes, acusaram entre 1,20 e 1,96 g/l no sangue.

Mário Jorge Machado reeleito presidente da ATP

Mário Jorge Machado foi reeleito presidente da direção da Associação Têxtil e Vestuário de Portugal (ATP), mandato de 2022/2024. O administrador da Estamparia Adalberto liderava uma lista única, com António Falcão como presidente da Assembleia Geral, em representação da Têxtil António Falcão, e Ana Júlio Furtado, como presidente do Conselho Fiscal, em representação da A. Sampaio & Filhos.

O mote da candidatura era “Reinventar o setor, construir um futuro sustentável”. Em alguns pontos, Jorge Machado promete lutar em defesa dos interesses do setor e das suas empresas, particularmente na melhoria das suas condições de competitividade; quer prosseguir com o esforço de dar visibilidade à fileira têxtil e da moda portuguesa, no país e no exterior; pretende reforçar a proximidade da Associação aos associados; defende a contratação coletiva com o objetivo de assegurar a paz social e o desenvolvimento sustentado.

Mário Jorge Machado mostra-se, ainda, empenhado em «desenvolver os projetos que possibilitem a realização da missão e objetivos consignados à ATP, particularmente aqueles que terão de estar alinhados com a estratégia da União Europeia, em que prevalecerão as iniciativas destinadas à descarbonização e transição energética, à sustentabilidade e circularidade, à digitalização, à capacitação, à inovação produtiva e à internacionalização das atividades».

Mercadona participa na recolha de alimentos para o Banco Solidário Animal

Todas as lojas da Mercadona participam na recolha de alimentos para o Banco Solidário Animal, que se realiza de 1 a 9 de outubro.

A Mercadona participa, pela primeira vez, na campanha organizada pela Animalife que consiste na doação monetária, em múltiplos de 1€, e que pode ser efetuada nas caixas de pagamento no momento da compra. O valor doado será entregue na íntegra à Animalife, em forma de cartões, que posteriormente serão distribuídos por instituições locais de apoio animal que poderão utilizá-los para adquirir produtos de acordo com as suas necessidades, com o objetivo de contribuir para melhorar as condições de vida dos animais que se encontrem em risco.

Rodrigo Livreiro, presidente da direção da Animalife, associação de âmbito nacional, lembra que em média são abandonados 119 animais por dia. No ano de 2021, o número de cães e gatos abandonados chegou aos 43 mil, o que significou uma subida de 30%. «A evolução da situação económica faz antever um cenário ainda mais complicado para os próximos meses, pelo que a participação de todos nesta campanha será indispensável para assegurar o bem-estar de milhares de animais em risco», realça.

A doação de produtos faz parte da política da Mercadona, que doou 670 toneladas de produtos de primeira necessidade no primeiro semestre de 2022 em Portugal. Estas doações, que equivalem a mais de 11.000 carrinhos de compras, foram destinadas a mais de 30 cantinas sociais, 5 bancos alimentares e outras instituições sociais com as quais a empresa colabora, em Portugal.

Famalicão: Casa do Artista Amador do Louro inaugurada este domingo

O presidente da Câmara Municipal, Mário Passos, participa este domingo, às 12h30, na inauguração da Casa do Artista Amador do Louro, espaço que vai funcionar na antiga escola primária de Gandra.

A Casa do Artista Amador, que servirá também de sede para a associação promotora do festival Laurus Nobilis, a Associação Ecos Culturais do Louro, funcionará como um novo polo cultural na freguesia.

Outubro marca, assim, o arranque da programação com a realização de cerca de 25 eventos ao longo deste mês, como concertos, exposições, palestras, entre outros.

A reabilitação do edifício representou um investimento municipal de cerca de 77 mil euros.

Esperio: O sofrimento da Apple está a soar alarmes para o mercado

O futuro de Wall Street está a patinar no gelo fino e agarrado à última força que tem depois do principal indicador de mercado amplo do S&P 500 atingir os seus níveis mais baixos em quase dois anos, em cerca de 3.600 pontos. A última vez que esses níveis foram atingidos foi em novembro de 2020, mas é improvável que o clima de baixa se esgote em breve.

A pesquisa de clima de negócios Ifo da Alemanha mostrou que fabricantes, construtores, atacadistas e varejistas esperam um declínio económico significativo nos próximos seis meses. O índice caiu para 84,3 pontos após 88,6 pontos há um mês, em comparação com 86,3 em junho de 2020 e 79,7 pontos em maio de 2020. A confiança do consumidor em Itália está em 94,8 pontos contra 94,3 em seu ponto mais baixo do surto de COVID-19. Há exemplos mais tristes, como a taxa semelhante para o sentimento dos consumidores franceses, que agora está em 79 pontos, o pior dos últimos 50 anos.

Do outro lado do Atlântico, os valores nominais de indicadores semelhantes de saúde económica parecem ser melhores, mas os planos inequívocos da Federal Reserve (Fed) de despejar a procura do consumidor e a oferta de dinheiro elevando as taxas de juros podem contribuir muito para a recessão medos. Nesse aspecto, os Estados Unidos quase inevitavelmente acompanham as tendências europeias, embora os EUA parecem estar mais protegidos contra problemas de fornecimento de energia. A maioria das empresas com raízes nos EUA é muito dependente dos seus consumidores nos EUA, na Europa e em todo o mundo.

As ações da Apple, que são frequentemente usadas por muitos investidores como ativos quase portos-seguros, caíram cerca de 4% após o expediente na terça-feira, após relatos de que a gigante de tecnologia mais valiosa do mundo adiou o seu plano de aumentar a produção dos seus novos iPhones 14 em preços abaixo do esperado. – procura esperada.

A Bloomberg disse que a Apple disse a seus fornecedores que reduzissem os esforços para aumentar a montagem do seu principal produto em seis milhões de unidades pelo resto do ano.

A própria investigação da empresa sobre a desaceleração da procura foi o motivo, enquanto a marca icónica espera que enfrente um aumento nos pedidos, já que a Apple ordenou anteriormente que os seus fornecedores se preparem para um aumento de 7% na produção. Muitos consumidores não estão a ver uma diferença tão grande entre os principais modelos iPhone 14 e iPhone 13 e, portanto, não estão a atualizar para os modelos mais recentes, o que significa que estão a economizar dinheiro enquanto tentam lidar com o aumento geral do custo de vida.

“As próximas 3-5 semanas continuarão a ser críticas para determinar a força do ciclo do iPhone 14, já que a cadeia de suprimentos recebe feedback adicional da procura do iPhone desde o início do período pós-lançamento”, disseram analistas do Morgan Stanley a seus clientes em nota. Os analistas da Esperio veem um sinal de fraqueza à medida que outro segmento de mercado se soma a alertas substanciais sobre uma redução nos volumes de transporte físico feitos recentemente pela gigante FedEx e sobre a retomada do gargalo nas entregas de componentes pela montadora Ford este mês. Parece que os investidores têm cada vez mais motivos para observar cada um de seus passos em vez de olhar para cima.

Alex Boltyan, senior analyst of Esperio company