Espectador morre no Rali de Portugal

Um espectador do rali de Portugal morreu, sábado, em Amarante. Ajuda demorou a chegar porque os socorristas tiveram de se deslocar a pé, numa zona de circulação apenas aos carros do rali.

A vítima caiu ao chão inanimada a zona do Bosque dos Avós, em Aboadela, Amarante. Inácio Nuno Pinho, de 57 anos, natural de Vale de Cambra, chegou ao local com dois amigos de bicicleta.

Segundo o JN, o homem caiu inanimado junto a uma barraca de uma associação. “Uma enfermeira no local ainda fez manobras de reanimação, tendo o doente recuperado por três vezes”, começa por explicar António Ferreira, também ele um espetador do rali que se encontrava no local da ocorrência.

“O episódio ocorreu antes de se iniciar a classificativa, inclusive antes de surgirem os carros da organização a abrir o troço. No preciso momento que se iniciou o troço chegou um helicóptero. O INEM também apareceu no local, tendo feito o percurso do publico, serra acima, em cima da hora”, refere a testemunha.

O incidente deu-se cerca das 10.30 horas, num local a cerca de dois quilómetros da classificativa de Amarante. “Não sei se o resultado teria sido diferente, mas a ambulância poderia ter chegado mais cedo no mínimo meia hora”, concluiu António Ferreira

Em comunicado o INEM e ACP informaram que tiveram conhecimento da situação, cerca das 10.50 horas, e que foram acionados os meios que se encontravam mais próximos da vítima.

“Por se encontrar numa zona de espetáculo, o acesso das viaturas por via terrestre não se revelou possível, tendo a equipa com capacidade de Suporte Básico de Vida (SIV) conseguido chegar a pé junto da vítima”, pode ler-se.

Segundo a fonte o helicóptero foi acionado às 10.54 horas e aterrou no local às 11.19 horas.

Fonte: JN

Famalicense Pedro Almeida quer andar na frente nas Serras de Fafe

Pedro Almeida e Hugo Magalhães vão estar em Fafe e Felgueiras, na prova do ERC-European Rally Championship com o Peugeot 208 Rally4 para lutar pelos primeiros lugares na categoria ERC3.

«Este foi o primeiro rali que fiz em pisos de terra e gosto muito dos traçados de Fafe. Naturalmente, o que importa é andar rápido e ter uma boa prestação e vamos concentrar-nos nisso também, de forma a fazer boa figura nesta prova do europeu de ralis», ambiciona Pedro Almeida.

«Trabalhamos bem na preparação deste rali, mas sabemos que os pilotos que estão na luta pelo ERC 3 vão estar a um nível muito elevado. Vamos dar o nosso melhor, sabendo que só temos de estar num patamar muito bom para conseguir lutar pela melhor classificação e andar entre os primeiros, que é o que ambicionamos», frisa o piloto.

Os montes de Fafe voltam a ter público para assistir a este rali, o que para o piloto famalicense é fonte de motivação extra. «Foi precisamente em Fafe que a competição ‘parou’ em 2020, onde coincidentemente parece que a normalidade se retoma, e ter público no traçado é fantástico» diz.

Pedro Almeida e Hugo Magalhães testaram na passada semana as afinações no Peugeot 208 Rally 4 e o piloto está confiante num bom resultado.

O Rally Serras de Fafe e Felgueiras tem 16 provas especiais de classificação e cerca de 197 km cronometrados. A prova começa na sexta-feira e termina na tarde de domingo.

Rali: Pedro Almeida foi terceiro em França

O terceiro lugar entre os Peugeot 208Rally4 soube a pouco ao piloto famalicense. Satisfeito pela conquista, Pedro Almeida refere que, «de alguma forma, ficou surpreendido pelo ritmo que conseguimos imprimir, mas no final há alguma frustração porque podíamos ter feito ainda melhor que este terceiro lugar». O piloto famalicense, que teve a seu lado Hugo Magalhães, lamentou a ligeira saída de estrada na primeira passagem por Moyenmoutier onde deixou ficar mais de 2 minutos. «Perdemos ritmo e confiança, mas da parte da tarde voltamos aos registos que, no dia anterior, valeram a vitória numa das especiais» acrescentou.

O Rallye Vosges Grand Est, disputado no final desta semana em pisos de asfalto, foi o primeiro do piloto em França. Foi, como assume, uma prova muito intensa «e muito disputada. O nível é muito igual e com todos os pilotos da copa a ficarem separados por escassos segundos». A justificar esta luta o facto de só depois de concluída a última especial do dia, Pedro Almeida e Hugo Magalhães conquistarem o pódio. «Nunca deixamos de lutar e travamos uma intensa batalha pelo terceiro lugar, uma posição que acabou por nos sorrir depois da desistência de um dos pilotos na última classificativa, em consequência desta luta ao segundo que todos travamos durante as 14 especiais de classificação».

A próxima prova, em julho, do calendário de Pedro Almeida é também pontuável para o Peugeot Rally Cup de França

Famalicão: Tiago Reis procura manter liderança na Baja TT Loulé

Tiago Reis/Valter Cardoso já preparam mais uma prova do Campeonato de Portugal de Todo-o-Terreno. No próximo fim de semana disputa-se a a Baja TT Loulé, na qual a equipa vai lutar pelo melhor resultado com vista a manter a liderança do campeonato.

Ao volante da Toyota Hilux V8 Overdrive, o piloto famalicense reforça que os objetivos da época estão bem definidos. «Vamos lutar, prova a prova, pelo melhor resultado possível para que no fim do campeonato as contas nos sejam favoráveis. Temos pela frente adversários de muito valor, mas também conhecemos as nossas capacidades e, por isso, será uma luta titânica em todas as provas».

Depois do primeiro lugar na prova de abertura, Tiago Reis assinala que tem reunidas condições para lutar pela vitória pois tem a seu lado «uma equipa muito dedicada e empenhada em dar-me as melhores condições»

A Baja TT Loulé, que tem como centro nevrálgico no Estádio do Algarve, tem início no sábado, com o prólogo (6km; seguem-se dois setores seletivos (161,50km). Para a tarde de domingo, estão agendados os derradeiros quilómetros com o segundo setor seletivo (141,70k).

Tiago Reis e Valter Cardoso vencem Baja TT Montes Alentejanos

A dupla Tiago Reis/Valter Cardoso, do Team Transfradelos, teve uma estreia de sonho no Campeonato de Portugal de Todo-o-Terreno 2021, com vitória no prólogo e em três dos quatro setores seletivos. Tudo isto ao volante de uma Toyota Hilux V8 Overdrive.

Com este resultado, Tiago Reis mostrava-se muito satisfeito. «Foi um início de campeonato de sonho. Fomos sempre os mais rápidos em prova, apesar da situação na SS3, onde encontrámos o caminho cortado por fitas. Ainda assim, demonstrámos em prova o bom compromisso que encontrámos na Toyota Hilux V8. A minha equipa preparou-me uma viatura que se demonstrou irrepreensível, sempre com o suporte da Overdrive», começou por explicar o piloto de Vila Nova de Famalicão.

Recorde-se que esta foi a primeira de seis provas «onde iremos tentar sempre lutar pela vitória. Há que manter este ritmo e consistência no futuro». O piloto deixa «um agradecimento especial à minha equipa e família, aos meus patrocinadores e parceiros depois deste triunfo». O próximo desafio da dupla no Campeonato de Portugal de Todo-Terreno é a Baja TT Loulé, que se disputa entre os dias 29 e 30 de maio, a sul do país.

 

Nuno Breda prepara Nacional de Velocidade de Clássicos com os olhos na renovação do título

O piloto famalicense Nuno Breda prepara a nova época desportiva, no Group 1 Portugal 2021, agora ao volante de um Ford Escort MK2 RS2000, da RP Motorsport.
A competição começa no fim de semana de 8 e 9 de maio, mas já este fim de semana, Nuno Breda vai conduzir em Braga, no circuito Vasco Sameiro numa prova extra ao campeonato nacional de velocidade de clássicos, organizada pela ANPAC – Associação Nacional de Pilotos de Automóveis Clássicos.
Após o título o nacional na categoria H71-1600 em grupo 1, o piloto famalicense vai tentar consolidar o seu projeto desportivo, evoluindo na categoria e com o propósito de lutar pelo título nacional. Deste modo, afiança, «darei um maior retorno a todos os parceiros e patrocinadores».

Famalicão: Tiago Reis aposta numa Toyota Hilux V8

Esta temporada, o piloto Tiago Reis, do Team Transfradelos, aposta no Toyota Hilux V8, viatura que lhe permitirá lutar pelas vitórias no CPTT 2021. «Não podíamos estar mais satisfeitos com a chegada de uma viatura de última geração, que se tem demonstrado muito competitiva a nível nacional e internacional. Claro está que a viatura irá requerer um período de habituação e aprendizagem, antes de começarmos a lutar pelas vitórias», explicou Tiago Reis, que em 2021 volta a ser navegado pelo amarantino Valter Cardoso.

Dada a pandemia, a Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting preparou um Campeonato de Portugal de Todo-o-terreno 2021 com 7 provas. A competição inicia-se em meados de maio, para a Baja TT Montes Alentejanos. Como grandes pontos de destaque nesta edição do CPTT estão a inclusão da Baja Portugal, prova pontuável para o Campeonato de Mundo de Cross-Country, e a mítica Baja Portalegre.

Recorde-se que em 2019, Tiago Reis alcançou o título de campeão nacional todo-terreno, aos comandos de um Mitsubishi Racing Lancer; e, na atípica temporada de 2020, levou as cores do Team Transfradelos ao 3.º lugar do pódio na mais importante competição de TT em Portugal. Este ano aposta no Toyota Hilux V8, acabado de chegar da Overdrive Racing. A viatura de competição da Toyota Gazoo Racing é a primeira grande novidade da equipa de Fradelos para a temporada que se avizinha.